5 dicas de como trabalhar a autoestima em sala de aula

Alunos seguros e autoconfiantes são capazes de aprender melhor, criar mais e inovar. Trabalhar o orgulho de si próprio desde a infância pode ajudar a formar adultos mais equilibrados emocionalmente, aptos a reconhecer seus erros e a encarar desafios.

Saiba como você pode ajudar seus alunos a confiar mais em si mesmos, com pequenas atitudes na sala de aula:

1 - Educação personalizada

Uma das maiores conquistas da educação do século XXI é a personalização do ensino, adaptado aos interesses e ao perfil dos alunos. Isso é possível principalmente com o auxílio das ferramentas digitais, que permitem a escolha do caminho de aprendizado a trilhar e oferecem feedbacks individuais e detalhados sobre a performance de cada um.

Como professor, você pode usar a personalização a fim de desenvolver a confiança dos estudantes, estabelecendo um ritmo de estudos adequado ao perfil do aluno, propondo desafios com os quais ele se sinta à vontade e, ao mesmo tempo, criando oportunidades de trabalhar seus pontos de dificuldade de maneira agradável, sem pressão ou comparação.

2 - Nada de comparação

Por falar em comparação, esta é considerada um dos grandes motivos para o bullying e a baixa autoestima durante a infância e a adolescência. Acreditar que o outro pode mais ou é melhor que você em algo, muitas vezes acaba impedindo a percepção de suas qualidades e conquistas. Ajude seus alunos na tarefa do autoconhecimento, percebendo seus pontos fortes e aprendendo a explorar, ao máximo, seu potencial. Além disso, reconheça seus pontos fracos e faça um plano para trabalhá-los gradativamente.

Uma dica interessante é utilizar biografias. Selecione artistas, cientistas, pesquisadores ou figuras históricas admirados pela turma e investigue, junto deles, a trajetória dessa pessoa até que ela alcance suas conquistas. Vocês verão que o caminho nem sempre é tão fácil quanto parece.

3 - Celebração do erro

Observe atentamente seus alunos enquanto trabalham e aproveite as oportunidades para celebrar seus avanços e pequenas vitórias. Lembre-os de que o erro não é um problema, mas muito bem-vindo no processo de aprendizagem. Entender as tentativas como um passo a mais dado em direção ao acerto é uma das maneiras de reverter o pensamento pessimista, prejudicial à autoestima.  

Estimule um ambiente seguro para a vulnerabilidade, reconhecendo também seus limites e falhas. Isso vai tornar sua tarefa de educador mais leve e contribuir com o clima de confiança e parceria entre a turma.

4 - Cocriação

Propor espaços de debate e atividades de cocriação é uma das maneiras de ajudar os alunos a desenvolver suas ideias, a criar argumentos sólidos e, com isso, fortalecer a autoconfiança. Deixe que eles tomem as rédeas das decisões em determinadas atividades, decidindo o que fazer, como fazer e, principalmente, por quais motivos fazer. Estimule os alunos a expor seus pensamentos e a trocar ideias livremente, em uma construção colaborativa.

Fique atento: seu papel enquanto mediador é essencial para garantir um tom respeitoso e a troca de experiências, em vez de competição.

5 - Envolvimento das famílias

As famílias são importantes no desenvolvimento da autoestima; afinal muitos dos problemas detectados em sala de aula começam em casa. Em reuniões e encontros, separe um tempo para uma conversa mais aprofundada com os pais e procure entender o ambiente familiar em que cada criança está inserida, além de dar feedback sincero sobre o comportamento dos jovens.

Muitas vezes, o desafio é começar educando os pais a substituir a cobrança excessiva ou a punição por uma dose extra de compreensão e valorização das características positivas de cada criança.

leia também

Saiba como transformar o TCC em ferramenta de empreendedorismo
continuar lendo
Intercâmbio profissional: como a experiência pode enriquecer a formação superior
continuar lendo
Aprender pela experiência: conheça a metodologia criada pela Perestroika
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha