5 espaços de coworking que refletem o novo mercado de trabalho

Os espaços de coworking revolucionaram a filosofia do home office. Agora, mais uma vez, eles se transformam e procuram integrar, em um só lugar escritório, bar, café, espaço para aprendizado e aceleradoras de startups. O dinamismo desses locais reflete, também, o perfil dos novos profissionais e empreendedores, jovens que buscam flexibilidade, autonomia e colaboração. Selecionamos cinco espaços de coworking que são a cara do novo mercado de trabalho, reunindo, em um mesmo ambiente, empreendedorismo, criatividade, trabalho e diversão. Confira:

GUAJA

O espaço teve início como um escritório de coworking e tem se transformando ao longo do tempo, a partir do uso que os próprios clientes fazem do lugar. Atualmente, o espaço se define como uma plataforma para empreendedorismo, criatividade,  aprendizado e novas conexões. A casa, situada no centro de Belo Horizonte, fica aberta para o uso livre de quem quer trabalhar durante o dia, oferece bar e restaurante e uma grade de cursos alinhada às tendências do mercado de trabalho. O segundo andar abriga os escritórios compartilhados, que podem ser alugados por profissionais e empresas. Além disso, a programação variada de eventos, palestras e workshops faz do Guaja um dos lugares para se estar em BH, se você procura se desenvolver profissionalmente e empreender na área criativa.

Aldeia (Curitiba)

Um coworking, um portal de conteúdo ou uma escola? O Aldeia se posiciona como um movimento e foi eleito o melhor coworking do Brasil. O espaço oferece escritório, eventos de inovação e empreendedorismo e cursos de marketing digital, storytelling, vendas e outras habilidades exigidas no novo mercado de trabalho. O Aldeia oferece também confrarias de aceleração de ideias de negócios e um site que é um verdadeiro portal de conteúdo, com as tendências da economia criativa, design, marketing, inovação, moda e empreendedorismo em Curitiba e no mundo.

Agora Rollberg (Berlim)

Localizado em Berlim, o Agora Rollberg é centro para desenvolvimento e experimentação de práticas artísticas e sustentáveis e um ponto de encontro de criativos em geral. Na Agora, artistas residentes têm espaço para montarem seus ateliês de trabalho ou podem usar o espaço compartilhado de ateliê de cerâmica. O espaço abriga ainda uma cooperativa de artes, que realiza aulas de desenho, pintura, mentoria e leitura de portfólio. Além disso, uma vez por mês, um artista é convidado para estar à frente do Babe’s Bar para uma noite de performance, leituras e outras intervenções artísticas.

47Ronin (Japão)

Pioneiro na ideia de coworking no Japão, o 47Ronin oferece hospedagem e espaço de trabalho para quem deseja ter uma experiência diferente da efervescência turística do centro de Kioto e precisa de infraestrutura para desenvolver seus projetos. Uma mescla de hotel e escritório em uma área rural do Japão, perto da natureza e de patrimônios históricos, que reúne uma comunidade internacional de talentos, criando um ambiente favorável à troca de experiências e à inovação.

FishBurners (Austrália)

Desenhado exclusivamente para startups, o FishBurners tem unidades em Sidney, Brisbane e Shangai. Na cartela de clientes, apenas startups de alto impacto e escalabilidade, o que garante um ambiente rico para quem quer desenvolver soluções grandiosas. Além dos espaços de trabalho, salas de reunião e eventos, os residentes têm acesso a ampla rede de mentores, investidores, contatos com a mídia, fontes de financiamento e clientes em potencial e assessoria jurídica, de marketing, design e contabilidade.

leia também

Saiba como se tornar um professor mais empreendedor
continuar lendo
Conheça as iniciativas dos cinco primeiros colocados no ‘Nobel’ da educação
continuar lendo
Quer formar pequenos empreendedores? Deixe-os brincar
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha