A CRIATIVIDADE É TÃO IMPORTANTE QUANTO A ALFABETIZAÇÃO

Picasso, certa vez, disse que todas as crianças nascem artistas, o problema é fazer com que permaneçam artistas. A diferença é que crianças não têm medo de errar e estão dispostas a correr riscos, o que não acontece na fase adulta. Ter um sistema de ensino que não permite o erro é uma das maiores críticas do especialista em educação e criatividade Ken Robinson.

Hoje “administramos os sistemas educacionais de um jeito em que errar é a pior coisa que pode acontecer. Ou seja, estamos educando as pessoas para serem menos criativas, já que, se você não estiver preparado para errar, nunca terá a chance de ter uma ideia original”, diz ele, em uma de suas TED Talk de maior audiência.

Criar um ambiente onde o aluno possa desempenhar seu protagonismo, onde o erro é encarado como parte do processo de aprendizado, é um dos primeiros passos para estimular a educação empreendedora.

O sistema educacional foi criado para atender as demandas da era da industrialização. Com isso, a ideia de que disciplinas como matemática são mais úteis para o trabalho, em comparação com as artes, por exemplo, deixa de fazer sentido.

Pensando em um futuro cada vez mais empreendedor, conta a capacidade de se relacionar, de se adaptar a mudanças, de transitar em equipes multidisciplinares, de estar aberto a diferentes culturas. “Passemos, então, a educar as crianças em sua totalidade, preparando-as para este futuro”, diz Robinson.

leia também

Conheça 10 iniciativas brasileiras que estimulam o protagonismo dos estudantes
continuar lendo
Um match com o mercado de trabalho - entrevista com Amanda Busato
continuar lendo
Conheça o Geekie Lab, um assistente digital para suas aulas
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha