Aprendizado baseado no fazer: entrevista com Mariana Pachaly

Uma mesa, algumas cadeiras, um líder na cabeceira, vários profissionais brilhantes e uma missão. A receita é simples, mas os resultados são surpreendentes. A Mesa e Cadeira é uma empresa que acredita no aprendizao baseado no fazer. Ela foi criada em 2011, para resolver desafios únicos de empresas em apenas poucos dias. Para isso, tem uma dinâmica fortemente orientada pela prática e trabalho em equipe.  

Conversamos com Mariana Pachaly, líder de Mesa na empresa, sobre o processo de prototipação e o aprendizado baseado no fazer, que tem dado origem a soluções inovadoras no mercado. A ‘fórmula’ de trabalho da empresa tem muito a ensinar sobre aprendizado, engajamento, criatividade, autonomia e trabalho em equipe, aspectos fundamentais na educação empreendedora. Confira:

As mesas que vocês organizam são, nada mais, nada menos, que mesas de trabalho. O que faz a diferença na metodologia do Mesa e Cadeira?  Por que permite a solução de problemas reais em tão pouco tempo?

O que a gente faz é realmente simples assim: criamos mesas de trabalho. Existem as Mesas corporativas, lideradas pelo time da Mesa e Cadeira, e as Mesas independentes, lideradas por pessoas incríveis do mercado e abertas à participação de quem quiser trabalhar com esses profissionais.

As Mesas podem durar de três a sete dias, as mais comuns de cinco dias. Nesse tempo, os profissionais trabalham a partir de uma missão, que é nosso maior ritual. A missão tem cerca de três parágrafos. Assim, traz em si tudo aquilo que precisamos entregar, os aspectos não negociáveis e os pontos centrais daquele desafio. Não abrimos uma Mesa com um briefing de quatro, cinco páginas. A missão é muito concisa, mas muito estratégica. Isso porque os desafios mais estratégicos são melhores resolvidos quando partimos de algo concreto. O ritual de abrir a missão é como uma assinatura de contrato. A linguagem deve ser clara para que todos na Mesa entendam e se comprometam com a entrega final.

Cada Mesa tem um Líder na cabeceira, figura totalmente responsável e comprometida com a entrega. Esse líder trabalha com um grupo cuidadosamente selecionado de profissionais talentosos. Parte do nosso trabalho é selecionar esses profissionais para garantir que teremos ao redor da mesa as habilidades necessárias para resolver aquele problema. Alguns pontos importantes são tanto profissionais do cliente e profissionais variados.

Também existe a figura do Líder de Experiência, que cuida da escolha do local, organização da mesa, distância entre um e outro participante e distribuição do ‘Leave me Alone’, saquinhos em que os participantes deixam seus celulares para não serem incomodados durante a Mesa. Então o Líder de Experiência é responsável por cuidar de tudo para que os participantes consigam manter o foco e não se preocupem com mais nada além da missão.

Vocês são uma empresa que acredita em aprender fazendo. Qual a diferença que a prototipação e a experiência mão na massa no aprendizado?

Quando planejamos algo ou estamos em um processo de ideação, nosso cérebro está programado para encontrar problemas.Só quando a gente começa a prototipar é que nosso cérebro passa para o modo de buscar soluções.

Nas Mesas, levamos rapidamente os participantes para a execução, pois sabemos que é aí que as decisões são tomadas de fato. Isso chega a ser até um pouco sofrido, pois é uma etapa que acontece paralelamente ao planejamento, e não depois. As pessoas estão acostumadas a planejar antes de começar a prototipação e aqui fazemos o contrário: aceleramos a etapa de prototipação e começamos a ter certezas. O fazer tem um poder muito grande na tomada de decisão. Isso tem sido muito rico nas nossas Mesas.

Muita gente é resistente a incorporar o processo de prototipação em seus projetos, com medo de errar ou de produzir uma versão inacabada do produto. Fale um pouco sobre a importância do protótipo para a inovação e, principalmente, para o amadurecimento de ideias.

A prototipação faz ainda mais sentido quando pensamos em inovação. Não há como criar algo novo tendo 100% de certeza de que vai dar certo. Se eu tenho certeza de que vai dar certo é porque já foi criado, não é inovação. Não prototipamos para ilustrar o que estamos criando, mas para demonstrar uma ideia. E é nesse processo que os erros aparecem.

Na sua opinião, o que falta nos profissionais de hoje para que as empresas sejam mais criativas em suas soluções?

O que a gente percebe é que existem, sim, bons profissionais, mas falta enxergar o trabalho de outra maneira. Falta perder o medo de errar e ter disposição para se colocar em um lugar vulnerável de não ter todas as coisas prontas. Também é muito raro nas empresas, hoje em dia, pessoas com coragem de dizer que não sabem. Admitir não saber algo não tem a ver com ter preguiça ou ter medo, mas se comprometer a buscar uma solução. Sabemos que hoje as pessoas que mais brilham e mais rendem nas Mesas são as que admitem que não sabem e querem descobrir como fazer. É esse tipo de postura que leva as pessoas a inovarem, a fazerem coisas novas.

Vocês já desenvolveram soluções de educação? Conte um pouco mais sobre elas.

É engraçado que a própria ideia da Mesa e Cadeira surgiu de uma necessidade de educação. A Bárbara Soalheiro, CEO da Mesa, estava com viagem marcada para a Itália. Seu marido, namorado na época, decidiu acompanhá-la e fazer um curso em sua área de atuação, que era produção editorial. Assim, chegando lá, ele percebeu que não encontrava um curso que o ensinasse tanto quanto seu próprio trabalho. E foi aí que nasceu a ideia de um lugar onde fosse possível aprender trabalhando.

Quando você ouve alguém que admira muito, uma pessoa que está liderando grandes transformações, isso é inspirador. Mas quando você trabalha com essa pessoa, começa a entender como ela toma decisões, aí é que você aprende de fato. Daí veio a primeira formatação da Mesa, que é a Mesa Independente.

Além disso, criamos o app do YouTube Edu – uma plataforma que reúne conteúdo educacional produzido por professores – em uma Mesa com a Google e a Fundação Lemann, que opera o aplicativo.

Quer saber mais sobre a Mesa e Cadeira? Visite o site da empresa.

Você também pode saber mais sobre aprendizado baseado no fazer neste conteúdo!

Aprovado.

 

leia também

Aprender pela experiência: conheça a metodologia criada pela Perestroika
continuar lendo
Saiba como aplicar as estações de aprendizagem em sala de aula
continuar lendo
Acesse todo o conteúdo ConecteCER!
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha