Aprendizagem adaptativa: personalização aplicada à educação

Nos últimos anos, com a disseminação das tecnologias digitais e, principalmente, do acesso à internet, abriu-se espaço para um consumo cada vez mais em nicho, em oposição ao consumo de massa. Já não é preciso comprar um álbum com 12 músicas, por exemplo, para ter aquela canção favorita na sua coleção. A programação das grandes emissoras de TV também já não funciona mais como um roteiro pré-determinado para o nosso entretenimento: mesclamos webséries, programetes do YouTube, filmes por streaming e noticiário transmitidos ao vivo nas redes sociais, da forma como mais nos agrada.

 

O jornalista e guru da internet Chris Anderson descreveu o fenômeno, ainda em 2006, com o nome de “Cauda Longa”, prevendo que a personalização e o consumo em nicho revolucionariam o mundo dos negócios. De lá para cá, escolher o que queremos consumir é cada vez mais comum e a premissa vale, inclusive, para a educação. As ferramentas digitais de ensino ganham mais e mais espaço nas salas de aula, dando mais autonomia ao aluno, que têm a possibilidade de definir, junto com o educador, o roteiro de aprendizado que melhor atende a suas necessidades. Essa adaptação pode incluir não só o tipo de conteúdo ao qual o aluno terá acesso, mas os formatos de sua preferência, o ritmo e a sequência para cumprir tarefas e as metas de estudo individuais.

 

Dessa maneira, a personalização permite que as habilidades de cada estudante sejam potencializadas e seus pontos fracos ganhem atenção especial, tornando o ensino mais rico e eficaz. O feedback dos professores também passa a ser mais focado, na medida em que tem-se uma visão mais particular do desempenho de cada aluno.

Os benefícios da aprendizagem adaptativa são importantes para o disseminação da cultura empreendedora, pois reforçam o protagonismo do jovem em sua jornada de aprendizado e demandam mais proatividade, criatividade, cooperação e responsabilidade com os próprios estudos – competências essenciais para a nova educação e o novo mercado de trabalho, que se configuram no século XXI.

 

leia também

Como a arquitetura está impactando o ensino na Finlândia
continuar lendo
Fique por dentro de sete tendências de empreendedorismo
continuar lendo
Cinco pontos para considerar no pitch da sua EdTech
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha