Como um professor transformou a sua sala de aula com o ensino híbrido

O ensino híbrido é um método que busca a personalização do ensino, alternando momentos onde o aluno estuda em grupo, individualmente e em ambientes virtuais. A ideia é que o estudante passe a ter mais autonomia e participação no processo de aprendizagem.

Depois de fazer um curso sobre ensino híbrido promovido pela Fundação Lemann e o Instituto Península, o professor Eric transformou a experiência de aprendizagem em suas aulas de história para alunos do 9º ano da Escola Municipal Carlos, na zona norte da capital carioca.

O ensino híbrido é um método que busca a personalização do ensino, alternando momentos onde o aluno estuda em grupo, individualmente e em ambientes virtuais. A ideia é que o estudante passe a ter mais autonomia e participação no processo de aprendizagem.

O primeiro movimento de mudança foi substituir as carteiras enfileiradas por pequenos grupos de alunos, que passaram a dividir experiências de aprendizagem menos padronizadas.

Outra mudança significativa foi a redução da parte expositiva das aulas para os 15 minutos finais. O restante do tempo é utilizado para que os alunos construam o conhecimento.

Para os estudantes, a maior mudança foi o aumento da motivação para os estudos e a oportunidade de ficarem mais próximos do professor.

Eric ressalta que um dos grandes desafios do ensino híbrido no Brasil e, principalmente no ensino público, ainda é a infraestrutura que sua aplicação requer. O professor utiliza a criatividade para driblar esse problema, reorganizando o espaço para transformar o cotidiano dos alunos.

leia também

Saiba como transformar o TCC em ferramenta de empreendedorismo
continuar lendo
Intercâmbio profissional: como a experiência pode enriquecer a formação superior
continuar lendo
Aprender pela experiência: conheça a metodologia criada pela Perestroika
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha