EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO: DICAS PARA EDUCADORES

Não há como falar em inovação na sala de aula ou em educação empreendedora sem envolver o professor. É ele quem conduz o aprendizado do aluno. E se estamos falando de novas competências necessárias para preparar os estudantes para o século 21, o mesmo vale para a formação do educador. Mas como chegar a esta formação?

Como aponta Luciano Meira, cofundador da Joy Street, o educador que assume uma atitude empreendedora faz com que os alunos alcancem resultados mais efetivos dentro e fora da sala de aula, além de criar novos cenários de aprendizagem. Mas, para isso, é necessário ter uma postura proativa e atuar como um líder, organizando o conhecimento de forma significativa para o estudante.

Segundo a pesquisa realizada pela Educação para o Empreendedorismo – Guia para os educadores, realizada pela Comissão Europeia ― DG Empresas e Indústria e pela ICF GHK | GHK Consulting Ltd, é necessário que educador trilhe cinco passos:

Entender a importância do empreendedorismo

Os professores, ainda em formação, devem se beneficiar da oportunidade de experimentar a aprendizagem do empreendedorismo e desenvolver competências e métodos que lhes permitam ser inovadores. É importante iniciar a carreira de educador tendo consciência sobre a atitude empreendedora e conseguir transmitir a sua importância aos alunos, inspirando-os.

Graduar-se em instituições que possuam visão empreendedora

As instituições de formação dos professores devem transmitir uma visão mais horizontal sobre o empreendedorismo. Para isso, a educação deve ser integrada a todas as disciplinas, em uma abordagem ampla, e não tratada isoladamente em apenas uma matéria.

Buscar novas pedagogias

Para agir de forma empreendedora, é necessária uma aprendizagem ativa baseada na aplicação de pedagogias contemporâneas, como métodos educacionais utilizando projetos concretos. Além disso, devem ser disponibilizados ambientes não tradicionais de aprendizagem, como os Fab Labs, tirando os alunos das salas de aula para locais que representem a vida real.

Trabalhar em escolas que valorizam o espírito empreendedor

O desenvolvimento do empreendedorismo na formação inicial do professor não terá impacto significativo se ele trabalhar em escolas que não valorizem o conceito de educação empreendedora.

Obter parceiros na comunidade

Não basta estimular a atitude empreendedora dentro da sala de aula. É essencial que crianças, jovens e educadores tenham contato com empresas, organizações e com a própria comunidade, onde possam validar projetos, e que apoiem os programas de ensino e incentivo ao empreendedorismo.

leia também

Construção do futuro na Casa do Presente
continuar lendo
Um projeto de comunidade de aprendizagem
continuar lendo
Seminário internacional mobiliza educadores em prol do empreendedorismo
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha