Educar para o século XXII

Historiador, com doutorado pela USP, e professor da Unicamp, Leandro Karnal é reconhecido como um dos maiores formadores de opinião na atualidade. É autor de diversas publicações sobre ética e educação – algumas figuram nas listas das mais vendidas no Brasil.  Entre elas, “Conversas com um Jovem Professor”, que fala sobre a experiência prática em sala de aula, além de qualquer teoria pedagógica.

 

No dia 10 de maio, Leandro falou a uma plateia de mais de XX? educadores e gestores de educação durante a Bett Educar, em São Paulo. Na palestra  “Educação moderna: o papel da escola em um mundo em constante movimento”, ele compartilhou experiências e frustrações próprias,  analisou o momento atual da educação no país e as mudanças do papel dos professores em tempos da “modernidade líquida”, termo emprestado  do sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman, provocando os participantes sobre a nova postura esperada em sala de aula e os desafios que a tecnologia traz para a aprendizagem.

 

Reunimos algumas ideias sobre educação ditas por Karnal na ocasião. Confira:

 

>> “Historicamente, os jovens tinham que aprender com os mais velhos. Agora não. Eles têm a tecnologia, que os empodera. Pela primeira vez na história, os alunos dominam mais a tecnologia do que nós”.

 

>> “Antigamente, a escola era voltada ao professor e ao sistema. Bom aluno era aquele se que moldava ao sistema e os considerados rebeldes eram os que não toleravam a monotonia da sala de aula. Talvez esses eram os mais inteligentes, no final das contas” .

 

>> “As pessoas que nascem no século XXI têm expectativa de vida de mais de cem anos. Isso significa que elas serão pessoas do século XXII. O nosso desafio é: o que podemos ensinar hoje, em 2018, que será útil em 2080”?

 

>> “O século XXI está  dominado por um novo critério chamado inteligência. Ter inteligência hoje em dia é saber administrar ideias. Se você for pensar, a maior rede de hospedagem do mundo, a Air BnB, não tem um único hotel. A maior rede de transportes, a Uber, não tem um único carro. Elas são apenas boas ideias”.

 

>> “Precisamos tirar de cabeça que é preciso ter tablets, lousas eletrônicas caríssimas em sala de aula. Uma aula é revolucionária quando o projeto de educação é revolucionário”.

 

>> “O professor dá aula por meio de sua postura, de sua conversa, de seus valores. Talvez os alunos aprendam mais com essas coisas do que com o conteúdo. Nós somos, sempre e antes de tudo, professores de ética”.

 

leia também

7 maneiras de estimular a autonomia dos alunos
continuar lendo
Formação de professores: os desafios da profissão no contexto da educação empreendedora
continuar lendo
Como o esporte pode te ajudar a levar empreendedorismo à sala de aula
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha