Conheça 5 desafios e oportunidades do futuro da educação

Professores detentores do conhecimento de um lado, alunos receptores de informação do outro. No futuro da educação, isso não será mais possível. O motivo é claro, e urgente: a revolução tecnológica que vivemos desde a popularização da internet está rompendo com vários padrões da sociedade.

Nesse contexto, a escola exerce papel fundamental – e precisa ser ágil para responder aos desafios do futuro da educação. Saiba, a seguir, quais são eles e como agir para garantir um ensino de qualidade.

O que o futuro nos reserva?

A revolução tecnológica avança em todas as esferas da sociedade. Na indústria, a automatização de processos tem sido usada como estratégia para aumentar a produtividade. Ao mesmo tempo, novidades como internet das coisas, computação em nuvem e machine learning passam a exigir novas habilidades dos profissionais.

Em vez de realizarem atividades repetitivas e padronizadas, os empregados passam a ter desafios maiores. Eles precisam ter liderança, autonomia e iniciativa a fim de solucionar problemas complexos. Devem ter senso crítico para selecionar e avaliar e informações, além de saber mobilizar parceiros visando cumprir metas.

Também será necessário incorporar com agilidade as novidades que forem surgindo, ter habilidade para se comunicarem claramente e propor soluções criativas.

Buscando contar com equipes de alta performance, as empresas procuram profissionais que sejam especializados, mas que também possuam habilidades comportamentais específicas.

É por isso que se fala tanto em futuro da educação, porque os novos desafios exigem uma nova atitude da escola.

Para orientar esse caminho da mudança, veja a seguir os principais desafios e as oportunidades apontados no estudo “Educação do Futuro”, realizado pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade, em parceria com o CER.

5 desafios do futuro da educação

  1. Ensino de competências: no futuro da educação, o aluno deverá ser estimulado a desenvolver competências. Ou seja, deve aprender a trabalhar em colaboração, a ser autoconfiante, a liderar, a ser resiliente, etc.
  2. Personalização da aprendizagem: a escola já não será eficaz de utilizar o mesmo método de ensino para todos os alunos. Precisará, ao contrário, usar estratégias variadas para considerar as preferências, o tempo e as dificuldades da turma.
  3. Aluno como protagonista: professores devem incentivar desde cedo a iniciativa e o poder de mobilização dos alunos. Eles deverão exercer o autoconhecimento e a autonomia na escola.
  4. Professor como mentor: a aula do futuro da educação precisa contar com mentores que incentivem a iniciativa dos alunos e os orientem para o desenvolvimento de projetos.
  5. Novas formas de avaliação: a prova tradicional já não será suficiente para avaliar o desempenho do aluno. O futuro da educação necessitará contar com outras estratégias com o intuito de avaliar sua evolução.

Futuro da educação: comece aproveitando estas 5 oportunidades

Objetivando (rever a palavra objetivando não ficou legal)  incorporar o futuro da educação em sua realidade, incentive que professores adotem as seguintes estratégias:

  1. Aprendizagem por meio de projetos: estimule a autonomia e a confiança dos alunos em relação ao desenvolvimento de projetos que contribuam para solucionar problemas da comunidade escolar. Também pode ser a chance de ensinar cidadania e sustentabilidade.
  2. Ensino interdisciplinar e transversal: promova a aproximação e o diálogo entre professores de componentes curriculares distintos. Assim, podem encontrar desafios em comum e criar estratégias que proporcionem um ensino mais integrado e contextualizado.
  3. Tecnologia como estratégia para personalizar ensino: pense em como o celular, o tablet e o computador podem ser empregados como ferramenta para personalizar a aprendizagem no futuro da educação. Eles podem servir, por exemplo, para a aplicação da metodologia da sala de aula invertida.
  4. Escola como laboratório: inclua o vocabulário e as estratégias de desenvolver novos produtos e soluções no dia a dia da escola. Uma opção é incentivar que os projetos incluam etapas de prototipagem de soluções.
  5. Incentivo à atitude empreendedora: faça com que a escola seja o espaço em que a turma se sinta à vontade para sugerir o desenvolvimento de ideias próprias. Permita que o aluno as teste, erre e tente novamente. Incentive-o a mobilizar os colegas em torno de uma solução e que se envolva no desenvolvimento de soluções de outros alunos.

A boa notícia é que há muitas informações e ideias que podem ser utilizadas para incluir sua escola no futuro da educação. Uma boa maneira de entender, com mais profundidade, esse novo cenário é conhecendo o conceito da Educação 4.0. Confira o Observatório especial que preparamos sobre o assunto e boa leitura!

leia também

Eduscrum: saiba mais sobre a metodologia ágil para a educação
continuar lendo
Year On: conheça a experiência alternativa para o ensino superior nos EUA
continuar lendo
Como deve ser a formação de professores na Educação 5.0
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha