Conheça os cases vencedores do desafio Like a Boss do Sebrae 

Dentre debates, palestras, oficinas e jogos, uma atividade chamou a atenção no estande do Sebrae na edição de 2019 da Bett Educar, o maior evento de educação da América Latina, em São Paulo (link para slide post sobre lições da Bett, em aprovação). Ansiosos por verem a opinião dos jurados e aflitos na corrida contra o tempo cronometrado para a apresentação do pitch, membros de edtechs movimentaram o espaço do CER durante todos os dias de evento no desafio Like a Boss, em que tinham de ganhar a aposta de investidores em potencial para os produtos e serviços criados por suas startups. Eles apresentaram soluções inovadoras para melhorar a qualidade do ensino no Brasil, resolvendo tanto problemas de alunos quanto de professores, gestores de ensino e de toda a comunidade escolar.

Confira, no slide show abaixo, o que cada uma apresentou! Aproveite também para conferir nossa entrevista com José Rubinger:

 

1º Lugar – Tix Tecnologia Assistiva

Usar a tecnologia para empoderar crianças com deficiência é a missão da Tix, startup vencedora do desafio Like a Boss na Bett Educar. A empresa criou aparelhos que atendem às mais diversas necessidades de crianças com deficiência, como pranchetas com emissão de sons e ruídos, teclado com predição de palavras, ferramentas para interação de crianças que não possuem coordenação motora fina e até uns óculos que permitem o controle de computadores e a comunicação por meio do olhar.

A ideia é que os aparelhos devolvam a autonomia dos alunos, trabalhando em sua reabilitação ao mesmo tempo em que promovem a inclusão social. Nesta entrevista ao CER, José Rubinger, fundador da startup, dá mais detalhes sobre a solução vencedora.

2º Lugar – Movva

Sabe aquele empurrãozinho na hora certa, que faz você ir mais longe? A Movva transformou essa ideia em uma estratégia para melhorar indicadores das mais diversas instituições, maximizando os resultados. O princípio da startup é a emissão de nudges, lembretes e mensagens com reforços positivos capazes de promover a mudança de comportamento, formando novos hábitos. Para isso, a empresa desenvolveu os nudgebots, programas de computador que enviam os recados de forma consistente, valendo-se de algoritmos que usam inteligência artificial para encontrar a mensagem certa e enviá-la no momento oportuno, de acordo com a realidade e o contexto dos usuários da plataforma.

Na educação, o app Eduq+, uma das soluções da empresa, emite notificações semanais, com conteúdos e sugestões de atividades para a mudança de comportamento. Os familiares de alunos, por exemplo, além de avisos sobre a rotina da escola, recebem uma comunicação voltada à aproximação das atividades promovidas na instituição e ao engajamento na aprendizagem. Já os professores têm acesso a informações que incentivam a adoção de novas tecnologias, lembretes oficiais da Secretaria de Educação do município ou Estado e qualquer outra informação que o ajude a tornar sua atuação melhor. Os gestores, por sua vez, podem consultar melhores práticas de gestão, sendo incentivados constantemente a buscar melhoria na qualidade de ensino, além de atualizações sobre políticas públicas e avisos oficiais.

O app já está sendo usado no Brasil e em outros países e possui clientes como o Instituto Península, a Fundação Lemann, o Instituto Natura, a Ambev, o Banco Central e a Fundação Itaú Social, dentre outros.

Conheça a solução e suas aplicações para o setor educacional no site da Movva.

3º Lugar – GuideWork

Como ser um professor que não leva trabalho para casa? Com base nessa pergunta, a edtech GuideWork propõe uma solução para que os educadores consigam orientar e padronizar os projetos desenvolvidos pelos alunos, em um workflow que controla versões, normas técnicas, revisões e alterações e ainda permite a interação com os jovens.

Como uma espécie de assistente social, o programa ajuda a criar uma estrutura para que os trabalhos sejam redigidos, mostra pontos de controle para entregas e correções e ainda dá insights e informações para que a turma trabalhe da melhor forma possível.

Para o aluno, além da centralização de cronograma e notificações do professor, é possível formatar os textos dentro da norma escolhida de maneira automatizada, o que elimina trabalho desnecessário e otimiza o tempo de estudos.

A ferramenta também permite a customização de acordo com o perfil da turma e o desenvolvimento de trabalhos em grupo. A solução é comercializada por meio de planos, adquiridos pelas instituições de ensino, e gratuitos para alunos e professores (com dois roteiros de trabalhos por aluno).

Saiba mais da Guide Work e como ela pode ajudar você a economizar tempo e automatizar tarefas operacionais de professores e alunos em sua instituição de ensino.

As soluções são incríveis, né? Elas explicam por que as edtechs têm promovido verdadeira revolução na educação. A fim de entender a fundo como elas funcionam, confira o Observatório especial que fizemos sobre o tema.

leia também

Eduscrum: saiba mais sobre a metodologia ágil para a educação
continuar lendo
Year On: conheça a experiência alternativa para o ensino superior nos EUA
continuar lendo
Como deve ser a formação de professores na Educação 5.0
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha