A educação inovadora pode mudar cidades? Conheça o case de Oeiras (PI)

Como uma cidade do interior do Piauí, um dos estados brasileiros com maior índice de pobreza extrema, tem conseguido ótimos resultados na educação infantil e fundamental? Oeiras tem a resposta.

Por lá, a educação se tornou uma das prioridades da gestão municipal. E o resultado é um ótimo desempenho no  Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), mais envolvimento familiar e melhoria do ensino.

Quer se inspirar com esse exemplo do Piauí? Veja como é possível revolucionar a educação.

O problema de Oeiras é o problema do Brasil

O ciclo costuma começar na infância. A criança não tem condições ou não é incentivada a aprender. Quando é, encontra uma escola despreparada. Os anos passam, e os alunos passam de ano.

Eles crescem sem aprender a ler e interpretar textos. Sem poder se capacitar, acabam ocupando posições que podem colocá-los em situação de vulnerabilidade, como o trabalho escravo.

Era mais ou menos dessa forma que acontecia em Oeiras, no Piauí. Mas resolver esse problema difícil e complexo tem sido uma das bandeiras mais importantes do município desde 2013.

oeiras

Como Oeiras passou a se tornar referência em educação?

Para reverter esse cenário, foi necessário atuar em diversas frentes. Em um primeiro momento, a Secretaria Municipal de Educação atuou para garantir condições mínimas para o trabalho, como internet de qualidade, salas de aula apropriadas e materiais pedagógicos. Antes da intervenção, faltava até banheiro na própria secretaria e nas escolas.

O próximo passo foi realizar o planejamento pedagógico da rede municipal, garantindo que todas as escolas seguissem o mesmo calendário e usassem os mesmos materiais. Mas, claro, respeitando os contextos e os projetos de cada uma delas.

Outra medida que teve bons resultados foi o incentivo à leitura, que acabou sendo motor para que crianças se tornassem protagonistas da sua formação e entendessem melhor seu processo de aprendizagem.

Três práticas inovadoras que fazem a diferença na cidade do Piauí

Na prática, a revolução do ensino em Oeiras foi orientada por:

  1. Envolvimento familiar: garantir que os pais entendessem seu papel na formação de seus filhos e estivessem cada vez mais presentes no chão escolar. Foi com esse propósito que Oeiras passou a conversar com os pais cada vez mais frequentemente. Um dos eixos desse diálogo é mostrar a às famílias a importância das competências socioemocionais e da ajuda que elas podem prestar a seus filhos nesse processo.
  2. Processos individualizados: da alfabetização à inclusão de pessoas com deficiência, Oeiras passou a adotar estratégias de ensino que respeitam e dialogam com as particularidades de cada aluno.
  3. Valorização da arte: a proposta de Oeiras teve como foco o uso da literatura, da música e de aspectos da cultura local como ponte entre diversos saberes e ferramentas para a criatividade e o pensamento crítico. Para isso, a arte passou a estar presente em todas as atividades, e as escolas passaram a ter núcleos de cultura.

Oeiras também incentiva o empreendedorismo

Os alunos de Oeiras também têm espaço para desenvolver habilidades e comportamentos empreendedores por meio de um curso desenvolvido a partir da parceria da prefeitura com o Sebrae-PI. A proposta é fazer com o que o aluno tenha maturidade para definir seus caminhos profissionais e dialogue com as tendências nessa área.

No ensino fundamental, os estudantes trabalham na criação de uma empresa, com produtos inovadores. Os resultados desse trabalho são apresentados durante uma feira. Já os alunos da educação infantil aprendem sobre atitudes empreendedoras através da literatura. Livros como “João e o Pé de Feijão” são a base para ensinar desde cedo as características do espírito empreendedor.

Para seguir o exemplo de Oeiras em sua cidade, uma alternativa é apostar em processos de cocriação de valor. Saiba mais sobre o assunto neste post.

leia também

Conheça as 10 competências gerais da BNCC
continuar lendo
Autodidatas: como aprendem os jovens de hoje e como incentivá-los a ‘aprender a aprender’
continuar lendo
17 podcasts sobre educação e empreendedorismo
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha