Projeto transforma escolas em galerias de arte

Como incorporar a educação artística no currículo de escolas com pouco acesso às artes? Em Taiwan, a resposta foi transformar as própria escolas em galerias de arte. Por meio de parceria com grandes museus e institutos nacionais e internacionais, o programa Immersed in Creativity, da Fundação Qanta Culture and Education, cria exposições temáticas e itinerantes com foco nos alunos dos ensinos Fundamental e Médio.

 

Para isso, são criadas réplicas de obras, que chegam até as escolas de vilas remotas ou ilhas distantes da parte continental de Taiwan. As exibições favorecem o exercício da criatividade e o contato com outras culturas e perspectivas, enriquecendo o currículo escolar e desenvolvendo o pensamento crítico dos jovens. As ‘galerias’ têm de 30 a 50 réplicas de pinturas e ficam abertas para visitação dos estudantes e da comunidade local por um período que varia de duas semanas a um mês. As instituições recebem, ainda, livros de referência, caderno de atividades e outros materiais de suporte para as aulas.

 

Calcula-se que, em nove anos de programa, mil mostras percorreram mais de 31 mil quilômetros, o suficiente para dar mais de 34 voltas ao redor da ilha.

 

Quer saber como a educação artística contribui para o desenvolvimento da mentalidade empreendedora? Leia mais aqui.  

leia também

Saiba como se tornar um professor mais empreendedor
continuar lendo
Conheça as iniciativas dos cinco primeiros colocados no ‘Nobel’ da educação
continuar lendo
5 espaços de coworking que refletem o novo mercado de trabalho
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha