Qual a importância da formação continuada de professores para a educação empreendedora

Como preparar alunos para os desafios da nossa sociedade? É possível dialogar com estudantes tendo como referência apenas os conhecimentos da graduação? Quando o assunto é proporcionar novas experiências em sala de aula, ficar parado é sinônimo de ficar para trás. E é por isso que investir na formação continuada é essencial para o professor do século XXI.

A estratégia contribui para que o educador desenvolva competências que são cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho, como criatividade, atitude empreendedora, pensamento crítico e resiliência.

Se ainda não se convenceu, continue conosco e saiba como a formação continuada pode contribuir para que você possa envolver ainda mais seus alunos e atender às novas demandas da educação.

 

Por que é importante investir na educação continuada?

A consolidação da tecnologia em todos os aspectos da nossa vida traz uma série de benefícios: tudo está mais rápido, mais fácil e prático em nosso dia a dia. A velocidade e a profundidade das mudanças também são outros aspectos relevantes. Nesse contexto, surge o desafio de preparar alunos, em todas as áreas de conhecimento, para que tenham todas as competências necessárias para o futuro do trabalho.

Mas, para isso, o professor não pode ficar parado. Ele precisa apostar na formação continuada para conhecer novas formas de ensinar que considerem as características do cenário contemporâneo e valorizem o papel de outros atores para a formação dos alunos.

É na formação continuada que se abrem diversas possibilidades. Um professor de português, por exemplo, pode encontrar cursos de programação e, a partir desse percurso formativo, desenvolver novas estratégias para suas aulas. Na universidade, um educador também pode aprender como introduzir a aprendizagem baseada em projetos, uma tendência cada vez mais consolidada, em alguma disciplina.

 

Quais são as tendências em formação continuada?

A boa notícia para quem busca investir na formação continuada é que são várias as possibilidades, os cursos e caminhos que podem ser percorridos. Veja, a seguir, algumas das principais vertentes:

  • Robótica e programação: a partir dessas ferramentas, o professor tem à mão a possibilidade de criar projetos que engajem os alunos para solucionar problemas reais através da tecnologia. Outro benefício é desenvolver o raciocínio lógico e a colaboração.
  • Metodologias ativas de ensino: incluir o aluno no seu próprio processo de aprendizagem é o foco dessa vertente, que também valoriza a solução de problemas reais em sala de aula. Utilizando processos dessa natureza, é possível introduzir a aprendizagem baseada em projetos, o ensino híbrido ou a sala de aula invertida. Com isso, o professor estimula nos alunos a autonomia, a confiança, a empatia e diversas outras competências.
  • Ensino personalizado: você também pode aprender, na sua formação continuada, processos para incluir a tecnologia em favor do ensino cada vez mais personalizado, que considera os interesses de cada aluno. O benefício é garantir percursos educacionais cada vez mais coerentes com a multiplicidade de experiências e aptidões dos estudantes.

Quer retomar sua formação continuada? Comece pela educação empreendedora

Como você já viu, são diversas as possibilidades e os caminhos para garantir uma formação continuada capaz de transformar sua aula. Uma dica é investir na educação empreendedora. O motivo é claro: por meio dela, o educador pode desenvolver competências essenciais para que o aluno consiga empreender em sua vida, seja criando o próprio negócio ou se inserindo no mercado de trabalho.

Ao aprender sobre ferramentas e métodos relacionados à educação empreendedora, o professor tem a possibilidade de tornar suas aulas cada vez mais criativas e reforçar aspectos que fortalecerão a criança ou o jovem para solucionar desafios reais.

Aulas mais criativas, inovação e lições de empreendedorismo são apenas o começo do universo de possibilidades que a educação oferece para os professores nos dias de hoje. Para entender qual o perfil dos educadores do século XXI, confira esta entrevista exclusiva com Fernando Mesquita.

leia também

Projeto Legado: empreendedorismo social para jovens da rede pública
continuar lendo
Por que o fact-checking contribui para a educação de qualidade?
continuar lendo
Oportunidades do método Montessori para o empreendedorismo
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha