Quer formar pequenos empreendedores? Deixe-os brincar

Autonomia, proatividade, capacidade de resolução de problemas, criatividade, trabalho em equipe, empatia. A atitude empreendedora compreende o domínio dessas competências subjetivas que acabam não ganhando tanta ênfase no currículo escolar quanto deveriam. Uma das formas de ajudar seus alunos a se tornarem pequenos empreendedores é deixando-os livres para brincar.

A brincadeira dá à criança e ao jovem espaço para se expressar sem julgamento. Dessa forma, não há regras do que é certo ou errado ou do que é socialmente aceitável. Por isso, desenvolve a autoestima e a empatia pelo outro. As situações de fantasia e faz-de-conta, por exemplo, trabalham a capacidade de lidar com o improviso e de solucionar problemas de maneira criativa, caraterísticas que os levam a ser pequenos empreendedores. Além disso, o brincar permite que a criança experiencie diferentes papéis sociais, nos quais o limite é a imaginação.

Um dos grandes desafios dos educadores é não deixar que a brincadeira seja atividade restrita ao ensino infantil, o que passa a fazer parte da rotina da educação em todos os níveis. Por isso, use a imaginação: convide seus alunos para se sentarem no chão, proponha jogos com o conteúdo das aulas, crie encenações, inverta os papéis em sala de aula. Quebre a rotina com atividades livres e você verá que o resultado pode ser surpreendente e o aprendizado, mais leve.

Quer saber mais sobre o impacto das brincadeiras no desenvolvimento dos jovens? O documentário brasileiro Tarja Branca é uma excelente forma de mergulhar de cabeça no tema. O filme fala sobre a importância do brincar para o desenvolvimento humano segundo educadores, psicólogos, artistas e outros especialistas. O link está disponível na Biblioteca do CER, que oferece conteúdo extra para aprofundamento nos temas tratados por aqui.

leia também

Como a economia criativa impacta o mercado de trabalho e a educação
continuar lendo
5 tendências da tecnologia na educação
continuar lendo
Empreendedorismo para mudar a realidade de crianças de baixa renda - conheça a experiência da Associação Ser Parte
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha