Scratch: o que é e o que tem a ver com educação?

O que você acha da afirmação “aprender programação deveria ser tão importante quanto ler e escrever”? O MIT Media Lab, laboratório interdisciplinar que utiliza novas tecnologias e linguagens para enriquecer o processo de aprendizagem e promover experiências de ensino criativas, acredita que todos deveriam aprender essa que é uma das habilidades mais importantes do século XXI.

Muito diferente do que as pessoas leigas podem acreditar, aprender a codificar ou a programar não é exclusivo para quem quer trabalhar com isso. É algo que permite que as crianças e os jovens desenvolvam novas maneiras de aprender e de ver o mundo. Além disso, é um meio de se tornar fluente em novas tecnologias, habilidade fundamental em um mundo que desenvolve novos softwares e ferramentas diariamente.

Como introduzir, porém, o universo da programação no ensino infantil? O Scratch é uma das formas de fazer isso de maneira simples e divertida. Neste post de hoje, entenda como ele funciona e conheça 7 motivos para implementá-lo em sala de aula. É mais simples do que imagina e pode contribuir muito para o desenvolvimento dos alunos.

Antes de tudo: que é Scratch?

Scratch é uma linguagem de programação criada no próprio Media Lab do MIT, um dos maiores institutos de tecnologia do mundo. Ela é simples e muito mais acessível que outras linguagens, uma vez que não exige conhecimento prévio de quem quer começar a desenvolver programas e possui interface gráfica supersimples e intuitiva.

O Scratch está disponível gratuitamente em um ambiente virtual de fácil acesso e é traduzido em mais de 40 idiomas (o português é um deles). Em uma comunidade online, é possível compartilhar projetos e conferir os trabalhos de outros usuários em todo o mundo, fazendo com que pessoas de várias idades e nacionalidades tenham acesso aos códigos e troquem experiências online.

scratch

Por que utilizá-lo na educação?

Mesmo que crianças e jovens estejam completamente familiarizados com a tecnologia, é importante entender que ser nativo digital é diferente de possuir fluência digital. Enquanto o primeiro fala sobre a habilidade de utilizar gadgets de maneira intuitiva, sem necessidade de que alguém ensine o passo a passo, o segundo diz respeito à capacidade de se expressar por meio da tecnologia. Estamos falando aqui de pessoas capazes de participar da sociedade, sabendo se comunicar, criar soluções e mostrar sua ideias para o mundo, aproveitando a possibilidade originada pela internet.

O Scratch é uma ótima maneira de introduzir a programação em sala de aula porque é muito simples: funciona com blocos, em que cada um representa uma função ou um controle no programa. A pessoa escolhe o que quer e simplesmente monta no ambiente virtual, sendo capaz de acompanhar o resultado do seu esforço e, assim, revisar o programa criado, melhorar aspectos dele e discutir sobre novas possibilidades com uma grande comunidade. Não é exigido que saiba escrever os códigos, mas, mesmo assim, com o Scratch é possível desenvolver a capacidade analítica e entender como funciona a programação por trás de tudo o que utilizamos hoje em dia.

7 motivos para usar o Scratch em sala de aula:

  1. Incentiva crianças e adolescentes a desenvolver uma linha de pensamento e a raciocinar sistematicamente.
  2. Desafia a imaginação e permite que a pessoa explore diversos elementos para conseguir expressar o que deseja.
  3. Não exige conhecimento de código, embora faça com que quem o utiliza se familiarize com o modo de funcionamento da programação.
  4. Atrai a atenção dos jovens que já estão totalmente familiarizados com tecnologia e permite que eles continuem o aprendizado também fora da sala de aula.
  5. Cria um ambiente de discussão com foco no planejamento de um programa em que crianças e jovens se ajudam buscando desenvolver e conhecer soluções cada vez melhores.
  6. Exercita a capacidade cognitiva e o uso dos sentidos humanos.
  7. Permite o compartilhamento dos trabalhos e o entendimento de que grupos podem desenvolver soluções que sejam melhores para todos (no site https://scratch.mit.edu é cheio de opções e há conteúdos para jovens, pais e educadores).

Que tal acessar o portal do Scratch e aprender na prática como funciona? Esse é o primeiro passo para que você entenda como é simples aplicá-lo em sala de aula. Confira também a entrevista que Fernando Americano, do Le Wagon, concedeu ao CER: Código para uma nova educação. Nela, ele fala sobre o potencial que o ensino de programação tem para transformar a educação e o impacto disso na cultura empreendedora.

leia também

Entenda o que é o Modelo de Difusão das Inovações
continuar lendo
Inovação educacional na prática - entrevista com Luciana Allan
continuar lendo
5 formas de preparar os alunos para aprender ensinando
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha