Use a tecnologia para tornar o conteúdo das aulas mais atrativos

Envolver os alunos no processo de aprendizado é sempre um desafio e a tecnologia é uma grande aliada nessa tarefa. Para uma geração altamente conectada, nada melhor que compartilhar o conteúdo em um ambiente virtual. É o que propõe o pacote G Suite for Education, da Google, utilizado por 70 milhões de usuários em todo o mundo. As ferramentas possibilitam um ensino mais participativo e oferecem ideias para que o professor encontre maneiras diferentes e criativas de apresentar  conteúdos e motivar os alunos.

 

A solução mais inovadora é a Google Sala de Aula que, como o nome diz, funciona como um ambiente de aprendizado virtual. Lá, os professores podem criar turmas e disponibilizar materiais didáticos, que podem ser acessados de qualquer dispositivo, além de distribuir tarefas, avaliar os trabalhos e tirar dúvidas em tempo real.

 

 

As aulas podem ficar ainda mais interessantes com o Google Expeditions. Com a ajuda de óculos de realidade virtual, os professores levam os alunos a lugares descritos nos livros didáticos. A ideia é fazer excursões pelo mundo sem sair da escola.

Já as ferramentas de produtividade – agenda compartilhada, endereço eletrônico sem anúncios, formulários, slides, entre outras –  contribuem para deixar a gestão das tarefas escolares mais colaborativa e fácil. Calcula-se que cerca de 52 horas de trabalho, de cada usuário, são poupadas com as soluções para comunicação e interação em sala de aula e que o tempo gasto com suporte é 90% inferior, se comparado com outras ferramentas.

 

Para complementar, o Hangout é uma ferramenta que permite criar discussões online, assim como convidar mais pessoas a participarem da aula, por meio de videoconferência. Ainda é possível desenvolver sites de maneira descomplicada, ou seja, sem usar uma única linha de código, e compartilhar na nuvem documentos que podem ser editados, simultaneamente, por todos os usuários.

 

Para ter acesso a todas as ferramentas do G Suite For Education, preencha o formulário. Escolas e universidades públicas podem utilizá-las gratuitamente. Já as instituições particulares pagam uma taxa correspondente ao número de usuários.

 

leia também

Saiba como se tornar um professor mais empreendedor
continuar lendo
Conheça as iniciativas dos cinco primeiros colocados no ‘Nobel’ da educação
continuar lendo
5 espaços de coworking que refletem o novo mercado de trabalho
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha