Use o Twitter de forma criativa para falar com seus alunos

Desde que foi lançada, em 2006, a rede social do passarinho azul passou por algumas mudanças. Os posts de 140 caracteres obrigatórios passaram a ter um limite de 280, os usuários podem publicar vídeos e fotos e têm a possibilidade de criar “árvores de discussões”, as chamadas threads. Mas a essência do Twitter permanece a mesma: um serviço de microblogging para a conversa e a publicação de notícias de forma rápida e objetiva.

 

Educadores simpáticos à rede social já usam a ferramenta em sala de aula para encorajar os alunos a se manterem atualizados sobre notícias, fatos políticos e históricos. Mas as possibilidades para o uso criativo do Twitter na educação vão muito além disso. Veja só:

 

Histórias colaborativas: você se lembra daquela brincadeira de infância em que uma pessoa escrevia uma frase no papel e o colega ao lado tinha que dar continuidade ao enredo? O mesmo pode ser feito com o Twitter para a produção de conteúdo de forma colaborativa e divertida.

 

Ensino de línguas: desafie os alunos a seguirem perfis estrangeiros e interagirem em outra língua, comentando notícias ou até postagem de celebridades. O exercício ajuda os estudantes a aprenderem a diferença entre as normas culta e coloquial na escrita e a desenvolverem fluência. Além disso, por se tratar de um bate-papo, o Twitter é cheio de expressões, gírias e memes, o que torna o aprendizado de línguas mais contemporâneo.

 

Perfis históricos: uma ideia interessante é criar perfis de figuras históricas. Pode ser um ex-presidente, um ditador, um poeta, um cientista, um artista… a brincadeira vale para todas as disciplinas. Na interação com os alunos, você pode tornar o aprendizado mais leve e informal. Imagine só o @carlosdrummond compartilhando suas indagações existenciais, pedindo dicas de Português ou uma discussão entre os @stalin e @trotsky!

 

Debates: usar o Twitter como um espaço fora da sala de aula para debates pode ser uma boa maneira de incluir alunos tímidos e exercitar a capacidade de argumentação e sintetização dos jovens. Você também pode criar uma hashtag específica para cada tema ou organizar a discussão em um thread, o que ajuda a ter uma visão geral da conversa e das conclusões às quais a turma chegou.

 

Tem mais ideias de como usar o Twitter de forma criativa na educação? Compartilhe com a gente em nossas redes sociais!

leia também

Universidades de portas abertas para o mercado
continuar lendo
5 dicas de como trabalhar a autoestima em sala de aula
continuar lendo
Conheça o portal de educação do IBGE
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha