Conheça a trajetória de um jovem brasileiro com a educação empreendedora

A educação empreendedora gera frutos que vão muito além do contexto de sala de aula. O desenvolvimento de uma atitude empreendedora, baseada em competências e habilidades como autonomia, protagonismo, capacidade de decisão, empatia e liderança, faz com que o estudante consiga responder às necessidades do mundo à sua volta, inclusive às que dizem respeito às empresas. É por isso que esse tipo de ensino oferece muitas ferramentas para que o indivíduo tenha sucesso no mercado de trabalho.

Esse é o caso de Arnobio Morelix, ex-aluno da Escola do Sebrae, que passou por grandes instituições de pesquisa e levou, no último Global Entrepreneurship Congress (Congresso Global de Empreendedorismo – GEC 2019), o prêmio considerado como o “Oscar do Empreendedorismo”, na categoria Research Champions (Campeões de Pesquisa).

Neste post, confira a trajetória de Arnobio com a educação empreendedora e veja como essa abordagem educacional deu suporte ao jovem para que ele pensasse e fizesse diferente, destacando-se na vida profissional.

Escola de Formação Gerencial do Sebrae: foco na educação empreendedora

Arnobio formou-se na turma de 2008 da Escola de Formação Gerencial do Sebrae (EFG), instituição localizada em Belo Horizonte (MG) que alia o ensino médio ao curso Técnico em Administração. Presente também em outras sete cidades mineiras, tal escola tem como foco formar cidadãos que atuem ativa e responsavelmente na sociedade por meio do ensino empreendedor, sendo capazes de propor e desenvolver projetos, liderar e trabalhar em equipes e apresentar visão crítica sobre o mundo. São estimuladas habilidades em gestão, solução de problemas, oratória, ideação e modelagem de negócios.

Para isso, a EFG adota uma metodologia de aprendizado pela prática. Os alunos desenvolvem a postura empreendedora ao vivenciar projetos de empreendedorismo na escola e fora dela, como empresas simuladas, programa de tutoria (que conecta os estudantes a empreendedores), estágios supervisionados, iniciativas de empreendedorismo social. Além disso, participam do programa Ativa (que oferece um cenário de oportunidades para a vivência do empreendedorismo) e de outros projetos do tipo “mão na massa”, que estimulam o desenvolvimento de atitudes e comportamentos específicos.

Segundo Arnobio, a educação empreendedora que recebeu foi o ponto-chave para que ele pudesse destacar-se no âmbito profissional. “Para mim, [a escola] foi sensacional, porque você começa a pensar diferente, e isso fica para o resto da vida. O Sebrae abriu muito minha cabeça, me fez pensar em ideias e soluções diferentes”, afirmou durante entrevista para o site da EFG.

Da Escola do Sebrae ao Oscar de Empreendedorismo

Desde que se formou na Escola de Formação Gerencial do Sebrae, Arnobio Morelix colocou em prática as habilidades que desenvolveu por meio da educação empreendedora, atuando em empresas estrangeiras e até fundando uma aqui no Brasil. Após a formatura, ele conseguiu uma oportunidade na Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, visando prover apoio à pesquisa e prestar assistência aos docentes da instituição sobre temas do universo das finanças internacionais. Depois foi cofundador, no Brasil, do instituto de empreendedorismo social PESSOA, ao qual se dedicou por quatro anos. O instituto ensinava empreendedorismo como ferramenta de empoderamento social para populações em estado de vulnerabilidade.

Em seguida, retornou aos Estados Unidos para trabalhar como analista de pesquisa na Fundação Kauffman, organização sem fins lucrativos, que busca melhorar a qualidade da educação e apoiar empreendedores no Kansas. Após quase três anos, foi contratado como diretor de pesquisa da Startup Genome, instituição que promove pesquisas, programas e orientação sobre e para startups, entendendo que essas empresas são responsáveis por movimentar a economia dos países e fazê-la crescer.

O reconhecimento pelo trabalho veio em abril de 2019, quando Arnobio ganhou o prêmio equivalente ao “Oscar do Empreendedorismo” durante o Global Entrepreneurship Congress, evento global sobre empreendedorismo, que, realizado no Bahrain, no Golfo Pérsico. se tornou uma das referências mundiais no ecossistema de startups. Arnobio Morelix é, hoje, por sua vez, referência mundial nesse tipo de ecossistema.

Por meio da educação empreendedora, estudantes como Arnobio aprendem, na prática, a pensar diferente e a se tornarem sujeitos atuantes no mundo, agindo em busca de transformação social e adequando-se bem às necessidades do mercado de trabalho. Para saber mais da educação empreendedora, confira este post em que especialistas indicam 10 livros para aprender mais sobre educação empreendedora.

leia também

7 formas de criar mais engajamento na educação infantil
continuar lendo
Educação 5.0 x 4.0 – entenda as diferenças entre os conceitos
continuar lendo
Conheça 4 iniciativas de Educação Empreendedora premiadas no Brasil
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha
×