A importância da educação empreendedora

Blog A importância da educação empreendedora

18/10/2021
A importância da Educação Empreendedora pode ser reconhecida por meio das transformações que ela promove na formação dos estudantes. As estratégias educacionais implementadas inspiradas no empreendedorismo contribuem para a formação de jovens com uma visão de mundo ampliada, postura participativa e capazes de definir os seus objetivos de vida, aliando os planos futuros com as suas prioridades e a análise do contexto em que vivem.
A educação empreendedora possibilita aos alunos e alunas uma perspectiva diferenciada sobre a própria vida, identificando possibilidades de atuação e contribuindo para a melhora na autoestima. A partir da implementação de estratégias diversificadas em sala de aula, os estudantes têm a oportunidade de desenvolver competências empreendedoras essenciais à sua formação. Eles passam a enfrentar melhor as situações desafiadoras e a utilizar múltiplas habilidades para propor soluções criativas para problemas em diferentes contextos.
Quem desenvolve competências empreendedoras consegue atuar de forma mais autônoma e responsável, o que impacta diretamente no seu processo de aprendizado e na construção do seu projeto de vida.

O que é o Empreendedorismo na Escola?

Antes de entender a importância da Educação Empreendedora, você deve conhecer o conceito de empreendedorismo na escola. Isso porque as práticas vão além do empreendedorismo de negócios disseminados em muitos estudos e mais conhecido a partir do senso comum.
O primeiro ponto a ser destacado é que o empreendedorismo não deve ser tratado como uma matéria ou área do conhecimento isolada. É muito importante compreender o empreendedorismo como uma competência e o seu desenvolvimento demanda práticas interdisciplinares. É imprescindível reconhecer também que empreender na escola fará parte do preparo dos jovens tanto para a sua vida profissional quanto para a pessoal, independente de qual seja o seu projeto de vida. Mas como isso é possível?
A resposta está no desenvolvimento de uma prática educacional pensada a partir de competências essenciais. A BNCC traz essa proposta, inclusive com a definição de 10 competências gerais que devem fundamentar as práticas pedagógicas ao longo de toda educação básico. O trabalho a partir de competências possibilita a efetiva mobilização de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores, além da criação de um pensamento crítico e uma visão mais humanizada na hora de criar soluções para os problemas encontrados.
Dessa forma, aplicar o empreendedorismo na educação é fundamental para a formação de estudantes que sejam capazes de colocar ações em prática, com uma preocupação mais abrangente sobre os impactos que elas poderão trazer à sociedade.

Qual a importância da Educação Empreendedora para o aprendizado?

O mérito da Educação Empreendedora está baseado no desenvolvimento de habilidades e competências que formam um cidadão autônomo e proativo. Isso contribui de forma significativa para sua prontidão diante de desafios profissionais e pessoais.
As estratégias pedagógicas aplicadas partem da inspiração de diferentes metodologias ativas, trazendo uma nova forma de aprender e preparar os estudantes para irem em busca dos seus objetivos. Diante disso, eles estarão prontos para um mundo do trabalho mais rápido, dinâmico e tecnológico.
A proposta, então, da Educação Empreendedora é desenvolver competências fundamentais a partir da implementação de metodologias ativas aplicadas. Dessa forma, os jovens estarão desenvolvendo competências e habilidades que os transformarão em cidadãos críticos, criativos, autoconfiantes e independentes.
Os jovens passarão a enxergar os seus objetivos com mais clareza. Além disso, eles terão consciência maior sobre si mesmos, buscando caminhos viáveis de acordo com o seu perfil.

Quais as principais vantagens?

Partindo do reconhecimento da importância da Educação Empreendedora, já é possível começar a compreender as vantagens que ela pode trazer ao aprendizado. A primeira delas é o aprimoramento das estratégias de aprendizagem, pois é evidente que os jovens de hoje não seguem os mesmos padrões de antes. Tudo isso faz com que seja preciso que a educação se mantenha atualizada.
A mudança na estratégia fará com que os estudantes estejam mais engajados no aprendizado. Além disso, os professores serão desafiados a planejar suas aulas de forma diferenciada, utilizando metodologias ativas e buscando instigar cada vez mais a criatividade, a inovação e a participação dos estudantes. Também surgirá a oportunidade de implementar uma abordagem mais individualizada e voltada para o que realmente agrega na vida do estudante.
Assim, os jovens também poderão ter autonomia maior em relação ao que aprendem. Isso faz com que eles desenvolvam suas escolhas com mais independência, o que reflete na sua vida pessoal e profissional.
A partir da implementação dessas estratégias, os estudantes vão avaliar melhor as suas oportunidades, e serão apoiados na construção de alternativas viáveis e seguras na busca pelos seus objetivos de vida e carreira. Os professores, por sua vez, terão uma visão mais ampla e consistente sobre a turma, uma vez que eles serão capazes de conhecer melhor o perfil de cada estudante.

Como aplicar a Educação Empreendedora na sala de aula?

Não existe uma etapa específica na educação básica para se iniciar o trabalho com a Educação Empreendedora e ela pode ser implementada desde a educação infantil. Contudo, é importante ressaltar que todas as estratégias pedagógicas devem ser adaptadas e alinhadas à idade e perfil do grupo, procurando manter um desenvolvimento constante ao longo da formação do estudante..
O contexto em que a escola está inserida também deve ser levado em consideração, uma vez que sabemos que o Brasil é um país diverso e composto de inúmeras realidades. Aspectos sociais, econômicos e culturais devem não apenas ser reconhecidos, mas também trabalhados no âmbito da Educação Empreendedora, uma vez que são dimensões fundamentais no processo de desenvolvimento das competências e das habilidades essenciais.
A tecnologia é um outro ponto importante a ser trabalhado e pode ser uma ótima aliada no desenvolvimento de competências empreendedoras. As inúmeras ferramentas tecnológicas podem otimizar ainda mais o aprendizado, além de contribuir para a construção de uma visão inovadora e sistêmica.
Nessa perspectiva, existem algumas metodologias ativas que dialogam plenamente com a Educação Empreendedora e contribuem para o desenvolvimento de importantes competências e habilidades. Veja alguns exemplos:

· Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL)

Este metodologia ativa é baseado na busca de uma solução prática e inovadora para um problema ou desafio. Os estudantes elaboram e implementam um projeto, no qual deve ser apresentada uma solução concreta para o problema principal identificado.
Com base na análise desse problema, os estudantes passam a realizar, ativamente, pesquisas para que hipóteses de solução sejam criadas. Isso porque o objetivo é encontrar caminhos que resolvam o problema. Essa atividade possibilitará a ampliação da capacidade de trabalhar em equipe e também do pensamento lógico e crítico, competências essenciais no processo de formação dos estudantes.

· Aprendizagem Invertida ou Sala de Aula Invertida

A Aprendizagem Invertida faz com que os estudantes tenham a oportunidade de realizar pesquisas e estudos previamente, antes que a temática proposta seja trabalhada em sala de aula. Nessa metodologia, as aulas presenciais podem ser utilizadas pelo professor para tirar dúvidas, acrescentar algum conteúdo ou aprofundar aspectos que considere relevantes.
A finalidade dessa metodologia é desenvolver o protagonismo do estudante, de forma que ele se torne corresponsável pela construção e aprendizado dos conhecimentos.

· Gamificação

A Gamificação é uma das metodologias que apresenta melhores resultados. A utilização de jogos como estratégia de aprendizagem, aplicando-os no contexto dos conteúdos trabalhados, faz com que os estudantes fiquem mais engajados e tenham mais motivação para aprender. A dinâmica apresentada na maioria dos jogos é capaz de promover a autoconfiança, a criatividade e também a resiliência.
Todas essas metodologias fazem parte de um conjunto de estratégias para o desenvolvimento de competências empreendedoras, indispensáveis para uma formação estruturante das nossas crianças, adolescentes e jovens.
Após essa leitura, você já deve ser capaz de perceber como a Educação Empreendedora pode contribuir efetivamente para o aprendizado e formação integral dos estudantes. E então, vamos colocar em prática essas ideias?

O CER e a importância da Educação Empreendedora

O Sebrae é pioneiro na disseminação da Educação Empreendedora no Brasil, uma vez que entende a importância do desenvolvimento das Competências Empreendedoras para o futuro dos estudantes e do país.
A partir desse entendimento, o Sebrae iniciou um trabalho de apoio no preparo de professores e instituições de ensino para que cada vez mais os estudantes adquiram uma mentalidade empreendedora. Dessa forma, todos os envolvidos nos processos educacionais poderão trabalhar juntos para que a Educação Empreendedora seja aplicada em sua totalidade.
Para entender melhor, leia este conteúdo desenvolvido pelo CER. Será possível ter uma visão mais clara sobre os desafios do ensino no Brasil e sobre a Educação Empreendedora

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades