5 atividades para trabalhar diversidade cultural na escola

Blog 5 atividades para trabalhar diversidade cultural na escola

03/09/2021
No mundo contemporâneo, debates sobre diversidade se tornaram cotidianos. Muitos temas que historicamente eram considerados tabus passaram a ser frequentemente discutidos em diversos fóruns e ambientes, incluindo no escolar.
Mas como abordar corretamente essa temática dentro de sala de aula sem cair nas armadilhas dos estereótipos? De que forma elaborar atividades que trabalhem a diversidade cultural na escola de maneira sadia em cada uma das diferentes faixas etárias dos alunos? Qual é a importância de quebrar preconceitos sem construir mais estigmas sociais?
É muito difícil encontrar um modo que atenda a todas essas questões. Entretanto, existem certos meios de auxiliar os estudantes a aprender sobre empatia, respeito e diversidade. Investir em diferentes atividades é reinventar as formas de ensinar e aprender.

Como a cultura ajuda no desenvolvimento da Educação empreendedora

QUE ATIVIDADES SÃO INDICADAS PARA TRABALHAR A DIVERSIDADE CULTURAL NA ESCOLA?

Conheça, a seguir, algumas atividades que podem ser levadas à sala de aula para engajar os estudantes por meio da diversidade cultural.

1. TRABALHAR A AUTOESTIMA PELA REPRESENTATIVIDADE

É importante o trabalho de alimentar a autoestima das crianças por intermédio da representatividade, explorando etnias em diferentes esferas.
Quando elas começam a enxergar características de si mesmas em figuras consideradas importantes, está sendo trabalhada a aceitação, bem como o amor próprio. Exercícios que apresentam a história de pessoas de diferentes culturas são ótimos exemplos a ser realizados.

2. DINÂMICAS DE INTEGRAÇÃO

As dinâmicas de integração são excelentes formas de introduzir um espírito de união, respeito e empatia nas crianças. É fundamental ensinar que existem diferenças e que todas elas devem ser respeitadas, mostrando que diversidade é sinônimo de comunhão e amizade.
Uma atividade que pode ser desenvolvida é o painel da diversidade, em que os estudantes transmitem seus traços em bonecos de cartolina ou em outro material. Em seguida, todos eles são colados de mãos dadas em um painel, numa representação de que é possível existir união e harmonia entre grupos étnicos e sociais distintos.

3. USO DE PERSONAGENS DA LITERATURA INFANTIL

O uso da literatura infantil em favor da diversidade é outra maneira lúdica e repleta de simbolismos de abordar a questão da diversidade cultural, visto que nessas histórias existem grandes exemplos de representatividade.
Não se pode negar que as crianças ainda não entendem assuntos complexos. Por isso, lançar mão da literatura infantil é um recurso inteligente, já que é de fácil compreensão e comum a todos.
Felizmente, a cada dia, cresce o número de histórias que abordam tais temas e inserem indivíduos de diferentes características.
Veja exemplos de livros infantis que abordam a diversidade:
Escrito pela Valéria Belém, este conto apresenta as aventuras de uma menina que procura entender o porquê de o seu cabelo ser encaracolado. Após tanto “pesquisar” e insistir, ela conhece suas origens e sua ancestralidade.
Nesta história, a autora Graça Lima narra um dia na vida de um pequeno índio da aldeia Mati e seus abarés (amigos). Os Matis são amantes da natureza e convivem em harmonia com os animais, as árvores e toda a vegetação. Trata-se de uma importante representação das aldeias indígenas, muitas vezes tão esquecidas em sala de aula, e que certamente valoriza o diálogo intercultural.
Além de mostrar outra visão de mundo de forma facilitada às crianças, a história apresenta a importância da educação. Adriana Carranca traz a história de uma das mulheres mais influentes da atualidade, Malala Yousafzai, a mais jovem vencedora do Prêmio Nobel da Paz, em 2014. O texto bem escrito torna a obra compreensível por crianças de todas as idades.
Em uma escola, a professora passa uma lição que desafia os alunos a escrever sobre a própria família. Com base nessa simples tarefa, todos começam a entender as diferentes peculiaridades que formam as diversas famílias. O filme traz um grande aprendizado sobre as diversidades com as quais todos nós lidamos na vida cotidiana.

4.COMEMORAR OS FERIADOS QUE CELEBRAM A DIVERSIDADE

A celebração de feriados e datas comemorativas ajuda as crianças a entender as diferenças existentes entre alguns grupos sociais. Por exemplo: o Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro; e o Dia do Índio, em 19 de abril. Anote esta dica: desenvolva atividades de Aprendizagem Colaborativa em menção a tais datas.
Outro fato interessante é que existe o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, comemorado no dia 21 de maio. A data pode ser celebrada com atividades voltadas a trabalhar a diversidade cultural na escola.
É importante lembrar-se, no entanto, de que todos os feriados devem ser abordados de forma delicada e inclusiva, para que não se criem mais preconceitos em relação a eles.

5. FILMES INFANTIS E DESENHOS INCLUSIVOS

A utilização da “Sétima Arte” na luta contra os preconceitos e a favor da inclusão também é uma ótima atividade a ser desenvolvida. Exemplos de filmes e desenhos que tratam direta ou indiretamente dessa temática são:
O curta-metragem lançado pela Pixar é baseado na história pessoal de um de seus roteiristas e sua experiência pessoal com o filho autista. Assim, o filme aborda a questão da inclusão de pessoas que apresentam algum transtorno psíquico.
Este é um clássico do cinema infantojuvenil, que traz a desconstrução de vários estereótipos e a aceitação do próximo. Shrek é uma obra muito importante, uma vez que apresenta diversas formas de amizade e amor que ultrapassam qualquer preconceito, unindo diferentes grupos.

OS BENEFÍCIOS DE TRABALHAR A DIVERSIDADE CULTURAL NA ESCOLA

Atividades para trabalhar a diversidade cultural na escola trazem inúmeros benefícios tanto para a criança quanto para a sociedade. Além do conhecimento adquirido sobre diferenças culturais, a criança começa a ter um respeito muito maior em relação a culturas e pessoas diferentes dela.
Ao colocar em prática esse tipo de prática, os professores estimulam os alunos a exercitar a união entre grupos sociais, a empatia e a solidariedade, seja no aprendizado tradicional, seja na Inovação Disruptiva. Outro método a ser aplicado às atividades é a Aprendizagem Baseada em Projetos como aliada no ensino online.
Fortalecer os vínculos da população, desde quando as pessoas ainda são crianças, é extremamente benéfico, quer para o bem pessoal, quer para o bem coletivo. Conheça o que é Empoderamento Coletivo e qual é o papel da escola.
E, para saber muito mais sobre o universo da Educação Empreendedora, visite o portal do CER Sebrae, criado para educadores que desejam sempre se inspirar e aprender cada vez mais!

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades