Como desenvolver o pensamento empreendedor nas escolas

Blog Como desenvolver o pensamento empreendedor nas escolas

Compartilhe este conteúdo
As instituições de ensino precisam estar prontas para formar cidadãos que estejam aptos a encarar o novo mercado de trabalho e as novas dinâmicas sociais. Entretanto, para que isso aconteça, será preciso trabalhar o desenvolvimento do pensamento empreendedor em sala de aula.
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) incluiu o empreendedorismo como uma das finalidades do novo ensino médio. Os estudantes passam a aprender por meio de metodologias que impulsionam ainda mais a sua formação integral.
Mas quais caminhos podem ser trilhados com o propósito de desenvolver o pensamento empreendedor nas escolas desde o início da formação?

Por que a Educação Empreendedora é importante?

O ensino básico padrão é essencial a fim de que o indivíduo consiga conhecer e aprender sobre as diversas áreas do conhecimento; porém, é preciso ir além para que os jovens tenham uma formação completa.
A Educação Empreendedora é capaz de proporcionar uma cultura favorável ao desenvolvimento de habilidades e valores que promovem o crescimento pessoal e profissional.
Esse trabalho de aprimorar as habilidades socioemocionais fará com que os jovens consigam ampliar ainda mais a sua visão de mudo, sendo capazes de criar ideias que proporcionem melhorias a grandes grupos.
Além disso, o estudante será protagonista do próprio aprendizado, buscando, com ajuda orientada, a sua maneira individualizada de aprender. Ele passa a assumir a sua história, tendo reflexos positivos na fase adulta quando ele estiver no mercado de trabalho.

Como os professores podem desenvolver o pensamento empreendedor dos estudantes?

O pensamento empreendedor, em primeiro lugar, deve ser desenvolvido pelos próprios professores. Os educadores precisam entender a importância do empreendedorismo na escola e como ele pode impactar positivamente a vida dos estudantes.
Com base nesse entendimento, o direcionamento rumo à implantação de metodologias que visam ao desenvolvimento de competências e habilidades essenciais será mais assertivo. Mas é claro que também será essencial conhecer mais algumas metodologias que proporcionam o ensino empreendedor.
Os professores devem entender as formas de aplicação e também quais são os objetivos que cada método tem sobre a formação do estudante.
Vamos conhecer um pouco mais das principais metodologias aplicadas nesse modelo de ensino e que são indispensáveis para a criação de um pensamento empreendedor.

Design thinking

Pode ser entendido como um conjunto de ideias formadas com base em processos criativos e que têm como objetivo resolver alguns problemas. Diante disso, os professores devem adotar métodos que estimulem a criatividade, a fim de que os estudantes consigam buscar soluções inovadoras para as adversidades.
Não existe uma forma correta de aplicação, porém há algumas etapas fundamentais para que a resolução do problema ocorra, sendo elas:
A descoberta e a interpretação são as primeiras etapas e indicadas para trazer curiosidade com o objetivo de que os estudantes se sintam estimulados a buscar respostas. Feito toda a busca inicial, pode-se iniciar a fase da criação, na qual é possível que os estudantes falem sobre as suas ideias e as soluções encontradas.
A experimentação é a etapa das vivências, em que alguns protótipos são criados valendo-se das ideias levantadas na fase anterior. Por fim, tem-se a evolução, isto é o desenvolvimento de tudo o que foi planejado.
Percebe-se que as etapas apresentadas têm grande capacidade de ser adaptadas a diversos projetos dentro da escola, sendo indispensável ao desenvolvimento de habilidades e pensamento empreendedor.

Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL)

A PBL é uma metodologia ativa que proporciona aos estudantes a oportunidade de buscar soluções para alguns problemas propostos pelo educador. Dessa forma, toda a turma terá o trabalho de pesquisa, estudo e busca por respostas.
Baseando-se nesse estudo inicial, todos começam a levantar hipóteses sobre o que pode ser feito em se tratando da resolução do problema. Então as ideias suscitadas passam por um processo de planejamento para que elas tenham a possibilidade de virar ações satisfatórias.
Assim, é possível que os estudantes tenham uma visão empreendedora, um pensamento crítico apurado e também entendam melhor a diversidade e as inúmeras possibilidades que existem ao seu redor.

Gamificação

A gamificação é uma das metodologias ativas que mais conseguem engajar e trazer resultados positivos ao ensino empreendedor. Os jovens já nasceram com uma tendência aos jogos, assim a utilização deles para o aprendizado é a combinação perfeita.
Hoje em dia, existem inúmeros jogos que podem ser adaptados para o desenvolvimento do pensamento empreendedor dos estudantes. Há a possibilidade de que os educadores criem meios de trazer os conteúdos das disciplinas para o game, implementando desafios com o objetivo de que a turma tenha ainda mais vontade de aprender.
Tal metodologia ajuda o estudante a melhorar a autoestima, a concentração, o pensamento crítico e a busca pela realização dos seus objetivos.

Quais são os principais benefícios?

Em primeiro lugar, a Educação Empreendedora é fundamental a fim de que os jovens estejam preparados para o mercado de trabalho. Esse preparo será importante para a economia, pois, quanto mais tivermos adultos preparados, mais negócios de sucesso serão criados e, consequentemente, mais pessoas terão emprego e uma renda para sobreviver.
Além disso, a Educação Empreendedora formará cidadãos criativos, preparados para lidar com o fracasso, com interesses em questões sociais e com uma visão modificada sobre liderança.
Percebe-se que tanto os jovens quanto a sociedade serão beneficiados com a implementação de métodos educativos que promovam o pensamento empreendedor.

O CER apoia a implementação da Educação Empreendedora nas escolas brasileiras

O CER acredita que, quanto mais instituições aplicarem o ensino empreendedor, mais perto estaremos de formar um novo conceito de sociedade e de modo de trabalho. Por isso, é divulgado frequentemente conteúdos que demonstram a importância da Educação Empreendedora.
Para exemplificar, veja este artigo rico em informações sobre o empreendedorismo na educação infantil. Ele será útil pela possibilidade de mostrar como é viável trabalhar a visão empreendedora logo nos primeiros anos escolares.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades