Comunicação na BNCC: como trabalhar essa competência na prática

Blog Comunicação na BNCC: como trabalhar essa competência na prática

Compartilhe este conteúdo
Os diferentes tipos de linguagens foram fundamentais para a criação e a transformação da sociedade. Por meio delas é que toda a estrutura organizacional do mundo foi criada, além de ser o ponto-chave para direcionar as interações sociais.
A Comunicação está presente desde o nascimento e é expressada até o fim da vida. Todas as suas formas de externalização é o que caracteriza o ser humano.
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabeleceu dez competências básicas para compor o currículo educacional, e a Comunicação é a quarta delas, sendo o foco principal do presente artigo.

Entenda um pouco mais sobre a Comunicação na BNCC

Antes de tudo, é preciso entender que as dez competências gerais na BNCC foram criadas para aprimorar ainda mais o Currículo Escolar, trazendo metodologias inclusivas e capazes de desenvolver o aprendizado do estudante de forma eficaz.
A Comunicação, reconhecida como a quarta competência, tem o intuito de trabalhar os métodos que utilizam diferentes tipos de linguagem, como a sonora, a visual, a corporal, a escrita, a digital e outras.
Os professores das diversas áreas do conhecimento terão a oportunidade de criar formas de incluir a troca de informações e expressões entre os estudantes, introduzindo a importância de compartilhar ideias e sentimentos que podem ser visualizados em diferentes contextos.
A BNCC idealiza que, para que a Comunicação seja realizada de forma eficiente, os jovens precisam entender a sua importância e necessidade. Haverá também a conveniência de aplicar técnicas que desenvolvam o senso crítico e analítico, enfatizando sempre o valor da escuta e do diálogo nessa jornada.
Mas será que é possível implementar essa competência dentro das dinâmicas escolares?Veja um vídeo especial da Priscila Boy que vai complementar ainda mais o seu conhecimento sobre essa competência e depois continue a leitura para entender como ela pode ser trabalhada:

BNCC na prática: como essa competência pode ser trabalhada?

Como falado, tal competência vai explorar o desenvolvimento da Comunicação, e ela só terá sucesso por meio da escuta e do diálogo. Diante disso, o primeiro passo para que essa possa ser trabalhada, será a criação de um ambiente que proporcione ao estudante um sentimento de que ele pode ser ouvido e que também existe um espaço interno destinado a escutar.
Deve-se, então, criar atividades pautadas na conversa livre e sem medo entre os professores e os estudantes, oportunidade em que existirá uma linha direta de interação, eliminando a barreira hierárquica que muitas vezes impede que essa troca se dê.
Além disso, será papel da escola a promoção de debates construtivos, com temas atuais e que tenham relação com as matérias básicas. Dessa forma, o estudante aprenderá a argumentar, colocando seu ponto de vista sobre o assunto abordado. Tudo isso também criará uma atmosfera de escuta muito grande entre eles, dando uma visão de que as opiniões podem ser diversas e que todas devem ser respeitadas.
Dentro desse cenário, a utilização de tecnologia é sempre bem-vinda. Os educadores e os demais membros da equipe escolar devem aproveitar para incorporar o mundo digital dentro desse contexto, chegando bem perto da realidade atual, na qual uma nova linguagem vem sendo estabelecida, ou seja, a digital. Lembrando também que língua estrangeira e de libras podem e devem ser estimuladas nessas dinâmicas.

O que os estudantes vão desenvolver?

O ideal é que todas as áreas do ensino contribuam para o desenvolvimento dessa competência, mas é claro que as Ciências Humanas e as Linguagens serão a base para fortalecer esse aprendizado.
A BNCC apresenta algumas características que devem ser trabalhadas até o fim do ensino fundamental, sendo elas:

Escuta

Nesse ponto o estudante terá de aprender o poder da escuta e como ela é importante dentro da formação de uma sociedade mais justa e ética. Primeiramente, deve-se demonstrar a relevância de ouvir o outro, entender o seu ponto de vista e também compreender que o processo de formação de uma opinião envolve muitas questões.
Haverá, assim, um trabalho para que eles sejam capazes de ouvir e compreender antes mesmo de julgar, respeitando novas ideias e sentimentos.

Expressão

Também serão implementadas atividades que envolvam a expressão de forma livre. Os educadores e os professores terão de criar ambientes livres para que os estudantes possam externalizar os seus sentimentos, opiniões e ideias que, de acordo com a sua história, fazem muito sentido.
Para que isso ocorra, será preciso que a Comunicação Verbal seja treinada e aprimorada, dando a oportunidade de todos conseguirem ter uma interação eficiente e que os pontos de vista sejam, claramente, colocados em jogo.

Discussão e argumentação

O estímulo a uma discussão saudável fará com que o estudante consiga desenvolver o seu poder argumentativo e ainda criar ampla capacidade de trazer questionamentos construtivos, ponto fundamental dentro de um diálogo.
Dessa forma, ele passará a desenvolver a capacidade de perguntar, responder e ainda compilar todas as informações recebidas para a formação ou a reformulação de uma opinião. Os professores devem realizar esse estímulo constantemente, trazendo sempre temas diferentes que incluem também as questões sociais, como a diversidade e a cultura.

Multiletramento

O Multiletramento é o exercício de explorar as diversas formas de Comunicação e Expressão. O estudante deve entender que existem muitas formas de se comunicar e que todas são válidas e importantes.
As atividades devem ser pautadas em desenvolvimento e leitura de textos, manifestações artísticas, movimentos corporais e entendimento sobre os conceitos científicos. Será muito importante a utilização de ferramentas digitais nesse ponto do aprendizado, pois abre um espaço tanto para mostrar a linguagem digital quanto para buscar exemplos de Comunicação espalhados pelo mundo.

Contextualização sociocultural do conhecimento

A contextualização sociocultural será primordial para a criação de um ambiente respeitoso e também de uma mente que entende a diversidade do ser humano. O estudante terá contato com muitas culturas e formas de expressão que farão com que ele tenha uma expansão mental, retirando-o do seu mundo e colocando em contato com a realidade.
É imprescindível que o professor traga temas históricos para serem debatidos e entendidos, mostrando o pensamento da sociedade da época e também como ele se desenvolveu ao longo do tempo.
Toda essa aplicação e estimulação da Comunicação propiciará que o estudante esteja em um ambiente de livre expressão, fazendo com que ele entenda que esse cenário é o ideal a ser levado para as dinâmicas fora da sala de aula, além de prepará-lo para o mercado de trabalho, que exige que essa competência seja bem desenvolvida.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades