Tudo o que o estudante precisa saber sobre Desenvolvimento Integral

Blog Tudo o que o estudante precisa saber sobre Desenvolvimento Integral

Compartilhe este conteúdo
Cada vez mais o mundo exige que cidadãos estejam preparados para as mudanças constantes nos sistemas. O Desenvolvimento Integral está sendo visto como o caminho para que tanto os estudantes quanto os educadores consigam atingir as principais competências socioemocionais necessárias.
Ter consciência da importância desse desenvolvimento será o primeiro passo a fim de que as ações comecem a ser concretizadas. Com o intuito de ajudar nesse processo, existem alguns autores que falam bastante sobre o assunto, norteando alguns passos primordiais para o real entendimento dessa integralidade..
Diante dessa necessidade, a leitura que você fará a seguir mostrará mais detalhes sobre o Desenvolvimento Integral e também quais habilidades e conhecimentos passam a ser uma prioridade ao estudante.

O que é Desenvolvimento Integral?

O Desenvolvimento Integral é o conjunto de metodologias aplicadas com vistas a aprimorar o processo de formação do estudante. A base é pautada na preparação do indivíduo por meio da otimização física, emocional, simbólica, intelectual e social.
De forma resumida, os educadores e os estudantes trabalharão além do desenvolvimento cognitivo, buscando métodos que auxiliem na completude da capacitação humana. Os professores terão de aliar o conteúdo acadêmico a exercícios capazes de direcionar o estudante a encontrar caminhos para a edificação de valores dignos.
Todo o contexto deve ser baseado na construção de um clima agradável dentro das escolas, visando às relações dentro do ambiente escolar e proporcionando bem-estar e cuidados à saúde mental de todos.
Essas ações em conjunto serão aliadas na formação intelectual do estudante, uma vez que o Desenvolvimento Integral vê que o aprendizado completo só se efetivará quando todas as dimensões socioemocionais forem otimizadas, incentivando até a criação de polímatas.

Como colocar o desenvolvimento integral em prática?

Existem muitas formas de colocar esse desenvolvimento em prática. Os criadores da plataforma Educação & Participação, por exemplo, dão uma importância muito grande à participação social, em que as interações se dão de jeito constante.
De maneira geral, a Educação deverá ser moldada em técnicas flexíveis, dando uma abertura maior para que novas atividades sejam implementadas no planejamento do aprendizado. Tudo isso consegue fazer uma ligação muito forte com os profissionais híbridos, que também ensinam com base em uma flexibilidade de métodos.
Para que a integralidade ocorra, é preciso que o estudante entenda que ele não conseguirá extrair o conhecimento apenas dentro da sala de aula. Ele desenvolverá uma visão mais ampla sobre o seu entorno, criando uma mente questionadora, na qual o aprendizado acontecerá de modo constante.
Por isso, é muito importante trabalhar o ambiente, mostrando ao estudante que ele pertence a um local acolhedor; assim, quando encontrar fora do ambiente escolar algo que fuja do que foi ensinado como harmonioso, ele começará a questionar e a criar formas de melhorar o seu território.
Toda a vivência do estudante será um conteúdo para o seu aprendizado, fazendo com que ele consiga criar ideias empáticas, humanas e respeitosas.

O estudante como protagonista

Um dos pontos principais a ser transparecidos é que o estudante deve ser o foco desse desenvolvimento de forma integral. Será por meio da diversidade encontrada dentro da sala de aula que o planejamento de ensino e até o currículo serão criados.
Isso se dá porque a Educação Integral já carrega o entendimento de que cada indivíduo é único e demanda interesses diferenciados. O estudante deve compreender, então, a importância do seu papel na criação da Educação.
Tendo em mente esse protagonismo do estudante, os educadores e os demais membros da equipe devem abrir espaços para que o estudante possa expressar os seus interesses, dando voz a quem realmente molda tal integralidade.
Todos perceberão que a aplicação da multidimensionalidade fará com que ocorra uma extensão do aprendizado que todo ser humano adquire desde o nascimento. O estudante conseguirá entender a importância das interações sociais, da capacidade emocional e também o papel da arte e da cultura para a sociedade.

Territorialidade e projeto pedagógico

Assim como apresentado, o estudante será o protagonista da formação e aplicação da Educação Integral, moldando a jornada educativa por meio da diversidade. Mas será que a territorialidade também faz parte desse protagonismo?
A territorialidade pode ser entendida como as características do ambiente em que cada ser humano vive, tendo a consciência de que o local de vivência do estudante também o molda. É claro que essas características ainda servirão como parte fundamental do Desenvolvimento Integral.
O estudante terá a oportunidade de transportar as características do seu mundo, adquiridas desde o seu nascimento, para o planejamento e o desenvolvimento das atividades escolares. Os educadores poderão usar as referências trazidas pelos estudantes para moldar o ensino, causando uma sensação única de pertencimento e comunidade.

A importância da coletividade

Todo o conteúdo apresentado foi importante para que o estudante e o educador entendessem a importância da coletividade no Desenvolvimento Integral da Educação. Todas as pautas consideradas bases para a aplicação das metodologias são voltadas para o coletivismo; assim, sem a união, todo o conceito ficará apenas na teoria.
Cabe aos professores e aos demais membros da equipe dar a garantia de que os estudantes participarão ativamente do planejamento por meio das suas necessidades e interesses. O estudante também deve acompanhar os resultados atingidos após a aplicação das ações educativas integrais, aumentando a interação e abrindo ainda mais espaços para a participação de outros estudantes.
É claro que tudo será feito se valendo do contexto de limitações de cada ambiente escolar, mas é bem provável que esses possíveis impedimentos também sirvam como forma de aprendizado. O estudante consegue entender mais claramente o contexto em que ele está inserido, identificando as principais dificuldades que essas características trazem para a sua educação.
Assim que o estudante passa a ter o entendimento de que a escola não é apenas o espaço físico e concreto, mas sim o conjunto de pessoas que fazem tudo acontecer, o aprendizado e o ensino começam a trilhar caminhos diferentes, e consequentemente a formação de cidadãos conscientes e capacitados para as múltiplas dimensões se concretiza.

Como podemos te ajudar

O CER tem um papel fundamental no apoio ao desenvolvimento integral dos estudantes.As plataformas do SEBRAE divulgam conteúdos baseados em muitas pesquisas e que servem de auxílio para os estudantes começarem a entender a importância deles se desenvolverem integralmente.
Também é possível encontrar cursos interativos que são voltados para o aprendizado e também para que a tomada de consciência sobre o assunto seja ainda mais forte, além, é claro, do desenvolvimento intelectual e social do estudante.
Espera-se que a educação do futuro possua bases curriculares pautadas na integralidade. O caminho parece longo, mas com o apoio certo e a dedicação adequada, esse formato de educação será uma realidade.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades