O que é Design Thinking e como usar na Educação?

Blog O que é Design Thinking e como usar na Educação?

Compartilhe este conteúdo

Muitas vezes, associamos a palavra “design” somente às artes gráficas. Ele está na capa das revistas, nos anúncios, nas embalagens e nos rótulos de produtos do nosso dia a dia. Mas o que pouca gente sabe é que a metodologia é, em sua essência, uma ferramenta para a resolução de problemas.

Segundo Beat Schneider, autor do livro Design – uma Introdução, o design é a visualização criativa e sistemática das diferentes funções de objetos de uso e sua adequação às necessidades dos usuários. Ou seja: é uma forma de entregar a melhor solução de acordo com os interesses e a experiência do usuário.
Por esse motivo, nos últimos anos, o Design Thinking tem se tornado cada vez mais popular em empresas e instituições voltadas para a Inovação. Isso porque o pensamento do design pressupõe a visualização de ideias, prototipagem, experimentação e trabalho colaborativo. Com foco no cliente, você tem um ambiente ideal para o florescimento de ideias inovadoras, com soluções estratégicas para os negócios.

Mas afinal, o que é Design Thinking?

Ao contrário do que se possa imaginar, o conceito de Design Thinking não é recente e sofreu muitas críticas ao longo do tempo.
Herbet Alexander Simon e Robert McKim foram, em sequência, os primeiros a utilizar o conceito como forma de pensar e a levá-lo para a área da Educação. No entanto, o termo surgiu e foi popularizado com Rolf Faste. O conceito passou, então, a ser empregado com a intenção de solucionar problemas.
David Kelley, colega de faculdade de Rolf Faste, aplicou o conceito em sua área de atuação, a Administração. Nela, o propósito foi inovar a maneira de buscar melhorias no meio profissional.
Mesmo com as críticas sofridas, o conceito ainda é um fundamento do design atual e vem sendo discutido com cada vez mais frequência para otimizar os meios nos quais ele é inserido. A lógica foi invertida, a funcionalidade e a interação com as pessoas foram postas acima da estética, e isso foi o que possibilitou a disseminação do Design Thinking.

O que é preciso saber sobre design thinking?

É preciso entender que Design Thinking é um conceito colaborativo, que visa gerar empatia a fim de que as necessidades dos envolvidos sejam priorizadas como parte da busca por soluções.
É uma relação de objeto e função. O grupo que desejar ter suas demandas como centro da questão pode ser formado por estudantes e professores, pais e demais profissionais da Educação, por exemplo.
É um conceito essencialmente experimental e tem a premissa de que todas as pessoas são importantes, bem como suas ideias e opiniões.
No entanto, precisamos entender que, por ser experimental, erros podem acontecer. Por isso, o Design Thinking não traz consigo uma receita e tampouco é um processo linear, mas sim uma metodologia que demanda aplicação em grupo.

Design Thinking na Educação

Agora, imagine todo esse potencial aplicado à Educação! O Design Thinking tem sido usado para criar experiências inovadoras em sala de aula, oferecendo experiências mais significativas a estudantes e a professores.
Assim, por sua ligação com a Inovação e a Criatividade, a metodologia tem se tornado grande aliada da Educação Empreendedora. Ela pode contribuir para que os jovens adquiram conhecimento enquanto criam projetos e soluções valendo-se de problemas reais.

Desafios de aplicar o Design Thinking no ensino

O desafio da inserção do Design Thinking na Educação está em encontrar um elo entre ele e a dinâmica do sistema acadêmico. O Design Thinking traz o Empreendedorismo para a Educação, visando otimizar a experiência de estudantes, professores e gestores educacionais.
É preciso transformar o pensamento e permitir as mudanças com foco em construir uma escola e uma educação para toda a comunidade, incluindo um novo ponto de vista em que o Mercado de Trabalho e a Educação caminhem juntos.
Para a aplicação em sala de aula, é necessária a escolha de um desafio que não seja limitante e também não faça com que os estudantes percam o foco. Uma opção é formar grupos para gerar colaboração e que possam, a partir daí, caminhar sob o conceito do Design.
Os estudantes devem ter espaço adequado e ferramentas visando à continuidade do processo. A seguir, os grupos devem entender do que trata o desafio, pesquisar e, posteriormente, interpretar o que encontraram e aprenderam, estruturando uma linha de raciocínio. Com as ideias concebidas, é hora de filtrar para depois chegar à fase da experimentação, na qual há um protótipo a ser testado.
É nessa fase que os grupos de estudantes devem observar, buscar opiniões e analisar o conjunto de fatores gerados até então. Definida a opinião do grupo sobre o protótipo, dependendo do resultado, o próximo passo é o aperfeiçoamento.

Design Thinking e os professores

O conceito de Design Thinking é aplicado em diversas áreas de atuação, e com a Educação não seria diferente.
Como o Design Thinking está ligado à criação, os professores têm à mão uma maneira de cocriar novas abordagens, sob novos pontos de vista que priorizem a função do que é proposto e a interação tanto deles mesmos quanto de gestores e de estudantes.
O processo pelo qual a comunidade escolar deve passar a partir da aplicação do método precisa priorizar o desafio de estreitar a relação entre Empreendedorismo e Educação, buscando novos meios tão eficazes quanto esse, a fim de solucionar problemas no ambiente de ensino, sempre buscando alcançar a excelência.

Uma experiência real de Design Thinking

O Canal do Ensino é uma das soluções para a educação que nasceram do Design Thinking. Para isso, o portal reúne notícias e materiais relacionados à Educação, cursos gratuitos, livros e videoaulas, além de outros conteúdos.
A ideia surgiu da vontade de seus fundadores de resolverem um problema: como agregar, em um só lugar, informações relevantes sobre Educação, criando uma espécie de guia completo que pudesse servir de referência para a melhoria da prática educacional?
Na entrevista a seguir, o cofundador do Canal do Ensino, JB Queiroz, fala mais sobre as contribuições do Design Thinking para a Educação e a criação do portal. Confira!
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades