Afinal, o que é educação empreendedora?

Blog Afinal, o que é educação empreendedora?

Compartilhe este conteúdo
O Empreendedorismo é um tema muito falado hoje em dia; afinal, ele traz questões importantes de como transformar ideias em negócios que sejam eficientes.
Nas escolas, porém, onde os estudantes são cobrados a adquirir conhecimento para se tornarem bons profissionais, não há muita prioridade sobre a Educação Empreendedora.
E esse tipo de educação é uma das melhores maneiras dos educadores fomentarem o Empreendedorismo nos estudantes, promovendo soluções criativas e auxiliando na formação de cidadãos mais críticos e transformadores.
É importante compreender que o Empreendedorismo não é apenas um conjunto de habilidades técnicas. Ele também abrange competências comportamentais que, quando desenvolvidas, criam uma mentalidade que permite ao estudante criar valor para o mundo à sua volta.
A Comissão Europeia, em seu estudo EntreComp, usado mundialmente como referência para a Educação Empreendedora, define “Empreender é agir a partir de oportunidades e ideias e transformá-las em valores para os outros. O valor criado pode ser financeiro, cultural ou social”.
Portanto, a Educação Empreendedora deveria ocupar um espaço importante na grade curricular dos estudantes.
Para se destacar na sociedade em que vivemos, é necessário adquirir algumas habilidades como autonomia, capacidade de aprender, adaptação às situações e proatividade. E o Empreendedorismo na Escola pode ajudar os estudantes a adquirir tais habilidades.
É sobre esse tema tão importante que vamos falar neste artigo.

O que é a Educação Empreendedora?

O conceito da Educação Empreendedora está ligado a uma ideia inovadora no ensino, na qual se propõe o desenvolvimento de habilidades comuns ao empreendedor.
Seria um processo dinâmico de reflexão, conscientização e aplicação, com o objetivo de transformar o conhecimento e a experiência em resultados funcionais.
Imagine uma aula em que os estudantes pudessem avaliar a sua escola ou a sua comunidade e pensar em soluções para melhorar esses ambientes?!
Então, é isso que a Educação Empreendedora faz. Ela cria a possibilidade de promover a atitude empreendedora nos estudantes, ao dar a eles a oportunidade de avaliar e repensar o espaço onde convivem, por exemplo.

A importância da Educação Empreendedora na Escola

O Empreendedorismo na Escola ainda não é uma prática muito difundida no Brasil, onde o modelo tradicional foca muito na grade curricular básica, como Matemática, Português e Física.
Apesar de esse currículo básico ser fundamental para a formação dos estudantes, vivemos em uma época em que o mercado profissional exige muito mais das pessoas do que saber fazer contas ou redigir bem um texto.
Os dias de hoje pedem uma formação mais abrangente e multidisciplinar, permitindo que o estudante saia da escola pensando como um empreendedor.
Isso fará diferença na vida profissional desse estudante porque ele terá características importantes que farão com que ele se destaque na sociedade como otimismo, disposição a correr riscos, sabedoria para lidar com imprevistos, proatividade, capacidade de resolver problemas, dentre outras.
Dessa forma, é importante que os estudantes tenham contato com a Educação Empreendedora desde cedo, com o intuito de que possam evoluir ao máximo em suas habilidades.
Assim, estarão muito mais preparados para a vida e para o mercado de trabalho, independentemente se abrirão os próprios negócios ou não.

As vantagens do Empreendedorismo na Escola

Com a grade curricular que temos no sistema de educação brasileiro, as aulas praticamente seguem o mesmo padrão, e isso não estimula muito os estudantes.
Inserir a Educação Empreendedora na escola traz muitas vantagens aos estudantes, como vamos ver a seguir.

Criatividade estimulada

A Educação Empreendedora usa métodos que buscam o estímulo da criatividade por parte dos estudantes.
A ideia é que eles consigam buscar soluções para os desafios do dia a dia, enxergando oportunidades naquilo que poderia ser um problema.
Afinal, isso é uma das premissas que as empresas buscam, ou seja, achar soluções inovadoras para os problemas dos consumidores.

Autonomia desenvolvida

Uma das melhores competências dos grandes empreendedores é a autonomia, isto é, aquela capacidade de conseguir tirar do papel suas ideias ou liderar uma empresa de forma independente.
Portanto, a Educação Empreendedora tem essa vantagem, porque estimula a autonomia dos estudantes desde cedo na sala de aula.

Habilidades aprimoradas

O Empreendedorismo na Escola requer mais do que conhecimento técnico dos profissionais; ele também exige habilidades comportamentais, ou as Soft Skills.
Um bom empreendedor precisa ter uma boa comunicação interpessoal, ser autêntico, saber liderar e ter empatia. Essas são habilidades fundamentais para quem deseja empreender no mercado competitivo.
Os métodos da Educação Empreendedora fazem com que os estudantes aprimorem tais habilidades com dinâmicas em sala de aula.
Esse aprimoramento pode ajudar os estudantes quando eles precisarem procurar um emprego, desenvolver projetos ou mesmo conduzir uma equipe de trabalho.

Cultura empreendedora gerada

A Educação Empreendedora gera, principalmente nos mais jovens, a criação de uma cultura empreendedora.
O estabelecimento de uma cultura empreendedora, provavelmente, é o ponto crucial para o desenvolvimento da educação empreendedora no ambiente escolar.
Pensando nesse contexto, pode-se definir este termo por um ambiente capaz de estimular as características do empreendedorismo, como iniciativa, autoconfiança, colaboração, criatividade, resiliência e planejamento.
Ela acontece quando a escola incentiva os estudantes a criarem projetos pessoais ou escolares, com o objetivo de desenvolver a capacidade de tirar ideias do papel, trabalhar de forma colaborativa e ter uma visão voltada para a resolução de problemas.
Também é essencial que o ambiente de ensino encare o erro como forma de aprendizado, estimulando a perseverança para conseguir finalizar os projetos.
Fazendo isso desde cedo, além dos grandes benefícios para os jovens, a sociedade e a economia se beneficiam, por meio das ideias inovadoras geradas e implementadas.

Oportunidades criadas

Uma das grandes vantagens da Educação Empreendedora é a possibilidade de criar oportunidades para os jovens de todas as classes socioeconômicas.
Como ela é aplicada na cadeia disciplinar como um todo, não há distinção de quem pode ou não aprender. Todos são estimulados a pensar de forma inovadora.
Dessa forma, ensinar o Empreendedorismo na Escola garante a justiça social, estimula a confiança dos estudantes e, por tabela, fomenta a economia.

Como implementar a Educação Empreendedora na sala de aula

Para que esse novo conceito chegue aos estudantes, é preciso que a escola leve a realidade empreendedora até eles, deixando de ser apenas um conceito.
É importante o uso de atividades que estimulem os estudantes a aplicar os conteúdos que aprendem dentro da sala de aula, além de expor as próprias ideias.
Assim, na hora em que houver necessidade de participar de alguma atividade que exija essas habilidades, eles já estarão mais preparados.
Portanto, é recomendado que o corpo docente também esteja preparado para usar os recursos tecnológicos disponíveis, a fim de diversificar as experiências dos estudantes.
Propor atividades que estimulem a criatividade e a autonomia, como criar algum Plano de Negócios de um aplicativo que eles sintam falta no mercado.
Incentivar que os estudantes busquem feedbacks sobre suas ideias, para que possam identificar erros e corrigi-los.
Dessa maneira, a escola estará indo além do ensino básico tradicional, permitindo que cada estudante desenvolva seu potencial empreendedor, ganhando mais autonomia no processo de aprendizado.

Conclusão

Podemos concluir que a Educação Empreendedora é um caminho para a criação de uma geração focada na Inovação.
Apesar de ter vários desafios para ser amplamente aplicada no sistema educacional, ela é fundamental porque pode fazer a diferença na vida profissional dos estudantes.
A escola precisa estar atenta às tendências em Educação Empreendedora e buscar sempre o auxílio da tecnologia para levar algo novo e interessante aos jovens.
A Educação Empreendedora traz benefícios não apenas para os estudantes, mas também para a sociedade como um todo e para a economia.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades