Empreendedorismo na graduação: como a UFPR une serviços à comunidade

Blog Empreendedorismo na graduação: como a UFPR une serviços à comunidade

Compartilhe este conteúdo
Uma educação mais inclusiva estimula a autonomia, a proatividade, a criatividade e a capacidade de autogestão.  Isso faz com que o indivíduo desenvolva competências empreendedoras capazes de transformar a própria realidade e impactar a comunidade em que vive. Discutir inclusividade na educação vai muito além do foco em jovens com algum tipo de deficiência, já que abrange também o acesso à educação de um ponto de vista socioeconômico, principalmente no ensino superior. Um caso interessante a ser observado é o trabalho de inclusão à realidade acadêmica e ao mercado de trabalho por meio do empreendedorismo na graduação desenvolvido pela UFPR Litoral.
Localizada em Matinhos, no Paraná, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) identificou que os alunos da região tinham problemas em se manter nos cursos de graduação que seguiam padrões tradicionais; isso em razão de problemas como pobreza e exclusão social. Por isso, a instituição, em parceria com o Estado do Paraná e prefeituras de municípios locais, desenvolveu um projeto educacional mais flexível. Nele os alunos tivessem acesso a disciplinas de empreendedorismo na graduação e pudessem se preparar para a realidade do mercado local.
Neste artigo, vamos explicar um pouco mais sobre o projeto desenvolvido pela UFPR Litoral e os benefícios por trás dessa iniciativa.

Como funciona o projeto da UFPR Litoral

A estrutura de ensino da UFPR Litoral tem como foco o empreendedorismo na graduação. Procura proporcionar maior inclusão e flexibilidade aos alunos, a fim de solucionar problemas de evasão na Universidade. Dessa forma, o currículo é estruturado de acordo com as necessidades dos alunos, que possuem a habilidade de elaborar um projeto educacional personalizado.
A educação por projetos, também chamada de Projeto Político Pedagógico (PPP), difere dos cursos tradicionais por optar utilizar módulos em vez de disciplinas. Enquanto as disciplinas se configuram em um formato fixo, com conteúdo programático, os módulos podem se adaptar de acordo com as necessidades apresentadas pela turma.
Além disso, o projeto pedagógico é guiado através de 3 pilares educacionais:
  • Fundamentos Teóricos Práticos (FTP): nestes módulos são trabalhados os conhecimentos científicos relevantes para a formação dos alunos. Aqui, os estudantes têm acesso a conhecimentos nas áreas de Filosofia, Política e Desenvolvimento Humano, capacitando-os para realizar tomadas de decisão mais conscientes e fundamentadas.
  • Interações Culturais Humanísticas (ICH): estas atividades promovem interação entre alunos em fases diferentes do curso, como foco em discutir e construir pautas sociais e culturais entre os estudantes.
  • Projetos de Aprendizagem (PA): os Projetos de Aprendizagem são desenvolvidos pelos estudantes durante o curso. Dessa forma, os alunos têm a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos científicos e metodológicos aprendidos em sala de aula, além de receber o incentivo ao empreendedorismo na graduação.
Vale lembrar que os cursos de graduação que ainda seguem o padrão tradicional de disciplinas na UFPR Litoral também foram elaborados de acordo com as necessidades da comunidade local. Desse modo, a universidade oferece formação nas áreas de Turismo, Empreendedorismo, Ecologia, Educação do Campo, dentre outras. Além disso proporciona um curso de Mestrado em Desenvolvimento Territorial Sustentável e outros cursos de especialização.

Destaques do projeto em Matinhos

Um dos principais destaques do projeto envolve toda a estrutura educacional focada em modificar a situação socioeconômica local. A instituição tem sucesso em manter o aluno na universidade porque grande parte das suas práticas pedagógicas envolve políticas públicas. Assim, depois de formado, o aluno tem a possibilidade de transformar a economia do lugar onde mora, colocando em prática o que aprendeu sobre empreendedorismo na graduação.
Isso ocorre porque os estudantes possuem conhecimentos e senso crítico para identificar oportunidades de modificar a realidade social na qual estão inseridos, por meio da capacidade empreendedora que desenvolveram durante seus estudos na UFPR. Eles não só têm acesso a pautas de empreendedorismo na graduação, como também às pesquisas da universidade, que têm como objetivo desenvolver soluções para os problemas da região, no que diz respeito a promover acesso ao conhecimento científico por parte da comunidade local. Dessa forma, há integração do projeto como um todo, que se fortalece visando solucionar um problema mediante a inovação no desenvolvimento e na aprendizagem de adolescentes e jovens adultos.
As ações realizadas na universidade atingem tanto a cidade de Matinhos quanto todas as 7 cidades localizadas na região do Vale Ribeira. Que historicamente apresentam grande fragilidade social e problemas de desenvolvimento econômico.

A importância do empreendedorismo na graduação

O projeto desenvolvido é um exemplo importante sobre como o empreendedorismo na graduação pode ser aplicado de forma prática em nosso meio social. Solucionar problemas econômicos e melhorar a qualidade de vida de uma comunidade. A iniciativa corrobora com a visão de que empreender não se resume a abrir uma empresa ou começar o próprio negócio. Mas sim a identificar oportunidades de melhoria, serviços  oferecidos e formas de sanar necessidades da sociedade por meio da inovação.
Achou o incentivo ao empreendedorismo na graduação um tema interessante? Conheça outras 4 iniciativas de Educação Empreendedora premiadas no Brasil para se inspirar?
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades