Empreendedorismo no ensino médio: por que pode fazer diferença na sua carreira

Blog Empreendedorismo no ensino médio: por que pode fazer diferença na sua carreira

Compartilhe este conteúdo

O mercado de trabalho vem se modificando bastante ao longo dos anos, assim como a dinâmica dos modelos de negócio. A estrutura organizacional de grande parte das empresas do futuro terão como principal bem as pessoas que trabalham ali dentro. O setor de prestação de serviço tende a ampliar bastante seus números. Isso faz com que a exigência de um profissional com perfil de dono, capacidade de liderança e proatividade seja bastante requisitada. Por isso, há a necessidade de que é preciso que os profissionais do futuro comecem a investir em sua educação desde cedo. Dessa forma, focar em empreendedorismo no ensino médio é tão importante. Neste artigo, vamos explicar por que é fundamental que alunos da ensino básico tenham acesso à Educação Empreendedora. Confira!

Por que o empreendedorismo no ensino médio é importante

De modo geral, podemos nomear dez competências empreendedoras: persistência, busca por informação, planejamento e monitoramento, independência e autoconfiança, persuasão e networking, estabelecimento de metas, exigência de qualidade, saber calcular riscos, comprometimento e iniciativa associada. Todas essas levam tempo para ser desenvolvidas e grande parte delas é adquirida na base da experiência. Por isso, é fundamental que o desenvolvimento dessas seja trabalhado desde cedo, por meio do incentivo ao empreendedorismo no ensino médio.

Um profissional que consegue adicionar as competências empreendedoras ao seu perfil profissional possui grande destaque no mercado de trabalho. As competências são associadas à capacidade que uma pessoa tem de conseguir alcançar objetivos e se adaptar a um ambiente de trabalho dinâmico.

Se observarmos os empregos populares há dez anos, pode-se identificar uma rotina de trabalho mais consistente, mecânica e que exigia pouca habilidade de inovação.Trabalhar em uma fábrica, por exemplo, como auxiliar administrativo, contador ou dentista, exigia majoritariamente conhecimentos com pouca tendência de alteração no futuro. Entretanto, o rumo que o mercado de trabalho atualmente vem tomando indica necessidade grande por inovação, criatividade e adaptabilidade a novas dinâmicas. Exemplificando, ao observarmos a estrutura cultural de uma startup, em que pessoas novas assumem grandes responsabilidades e que o ambiente profissional é incerto e sujeito a mudanças, é possível identificar a razão de ser fundamental começar a pensar em empreendedorismo no ensino médio. Até  quem opta por seguir carreiras tradicionais, como médico ou professor,  tem de se adaptar à tecnologia, conhecer novas metodologias e se encontrar apto a filtrar informação e auxiliar às pessoas da melhor forma possível.

Além disso, um profissional que possui contato com o empreendedorismo no ensino médio tem a oportunidade de desenvolver maior maturidade profissional. Assim como experimentar coisas antes de entrar na universidade, possuindo mais conhecimento do que gostaria de desenvolver para a sua carreira no futuro.

Veja também: Hackeando a educação tradicional: entrevista com Dale Stephens

Práticas empreendedoras na escola

A importância de desenvolver o empreendedorismo no ensino médio é reconhecida em âmbito nacional. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) tem como foco nortear os currículos da educação básica para que eles ofereçam aos estudantes formas de desenvolver habilidades que os preparem para os desafios contemporâneos do mercado de trabalho e do mundo atual. Essas modificações previstas vão proporcionar oportunidades para jovens e adolescentes de ampliarem suas competências empreendedoras.

Como desenvolver seu senso de empreendedorismo no ensino médio

Participe de iniciativas dos seus professores

A vida acadêmica no ensino médio oferece diversas oportunidades para jovens que gostariam de participar de atividades diferenciadas, programas de inovação e ações que buscam incentivar o desenvolvimento tecnológico. Se você tem interesse, porém não sabe ao certo por onde começar, uma sugestão é conversar com seus professores. Geralmente, o corpo docente tem acesso a esses tipos de iniciativas, assim como  tendem a participar desses projetos. Em grupo ou individualmente, fazer parte dessas atividades pode auxiliar bastante no desenvolvimento de competências empreendedoras.

Coloque suas ideias na prática

Uma das barreiras que o empreendedorismo no ensino médio busca quebrar é a ideia de que se exige estar formado e ser maior de idade para começar a desenvolver um projeto pessoal ou até mesmo com o seu grupo de amigos. Existem vários cases de jovens e adolescentes que investiram em ideias e tiveram sucesso. O caso da americana Mikaila Ulmer fez bastante sucesso nos últimos anos. Ela começou vendendo na porta de casa e, em 2018, vendia mais de 360 mil limonadas, por ano, em uma rede de supermercados nos EUA.

Colocar sua ideia em prática é importante para sair do mundo ideal e entender os problemas e as etapas que surgem em uma trajetória empreendedora na prática. Além disso, é possível aprender várias coisas ao tentar transformar uma ideia em solução, desde o desenvolvimento de um modelo de negócio, divulgação, processo de vendas, aquisição de clientes, dentre outras.

Invista em atividades fora da sala de aula

É fundamental ter em mente que trabalhar o empreendedorismo no ensino médio exige sair da zona de conforto, usar a criatividade e dedicar-se a atividades que não fazem parte do currículo tradicional da sua escola Dessa forma, é viável investir em cursos, participar de mentorias, entrar em um programa de jovem aprendiz, ir a palestras e explorar o mundo ao seu redor. Isso ajuda no seu processo de autoconhecimento, assim como proporciona inspiração para as ideias que você gostaria de desenvolver. Nem sempre o empreendedorismo tem de estar ligado diretamente à atividade de iniciar um projeto, mas a busca por conhecimento em um ambiente empreendedor também faz parte dessa jornada.

E aí? Achou o texto interessante? Que tal conferir as tendências de educação para 2020 e manter-se informado?

 

Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades