Empreendedorismo Social

Blog Empreendedorismo Social

Compartilhe este conteúdo

Empreendedorismo Social e negócios de impacto quer transformar Galinhos-RN

O Empreendedorismo Social é aquele que se volta para o desenvolvimento de projetos e ações que podem gerar impacto no sistema e transformar o mundo. É quando as pessoas se dedicam a pensar soluções para problemas sociais ou ambientais de uma comunidade, cidade ou mesmo do país (quiçá do planeta). E, claro, para isso é necessário compreender o contexto histórico, social e cultural do local.
Um grupo interdisciplinar do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, Campus Macau, em parceria com o Sebrae RN, a associação Junior Achievement Brasil e a Prefeitura Municipal de Galinhos, está alinhado com essa definição. Os docentes, os funcionários e os estudantes que participam do Projeto Empreendedorismo Social e Negócios de Impacto do IFRN, têm como meta impactar a realidade de Galinhos, pequena cidade no interior do Rio Grande do Norte, que conta com o turismo como principal atividade produtiva.

Por que um projeto de Empreendedorismo Social?

O projeto foi criado em 2020 para atender a três demandas: a missão do próprio IFRN Campus Macau de promover o desenvolvimento por meio do ensino, da pesquisa e da extensão; as necessidades socioeconômicas das comunidades da região; e a demanda de preservação dos ecossistemas do local. Por tudo isso, o Empreendedorismo Social foi a resposta.
A atuação em Galinhos foca no setor de turismo, buscando soluções que sejam inovadoras e capazes de gerar impacto social. E, ao final, os negócios sociais criados serão repassados a empreendedores sociais da região, fazendo com que os efeitos não se encerrem com a ação.
Para isso, foram selecionados 15 estudantes bolsistas do ensino médio técnico do IFRN (cinco de cada curso: Química, Recursos Pesqueiros e Informática) para atuarem diretamente na proposição de ideias, com o intuito de criar soluções. Dessa forma, a comunidade ganha, assim como os estudantes, que passam por um ciclo de desenvolvimento de competências empreendedoras.

Educação Empreendedora ultrapassando fronteiras

O projeto prevê cinco fases, com encerramento em 2022. Ele já cumpriu as etapas de concepção e formatação e de conceitualização sobre Empreendedorismo Social, prospecção de demandas sociais, ética e economia. E, desde julho de 2021, está na fase 3, que considera atuação in loco para coleta e análise das demandas sociais da comunidade, com o objetivo de definir qual problema deve ser enfrentado e o plano de negócios para isso.
A fim de que os alunos bolsistas pudessem contribuir ativamente, o Sebrae RN ofereceu a eles os módulos do Programa de Educação Empreendedora e também a oportunidade de terem contato com empreendedores sociais e especialistas do RN. Dessa forma, foi possível que desenvolvessem as suas habilidades e competências e colocassem em prática seu pensamento crítico, com o intuito de buscar soluções para os problemas reais que a comunidade enfrenta.
Ao final do ciclo do projeto, previsto para 2022, espera-se que não apenas os alunos sejam transformados, mas também a região, que contará com pelo menos três negócios sociais. Em entrevista ao portal do próprio IRFN Campus Macau, o professor André Freire Mastrorocco, coordenador geral, destacou: “Nós queremos que os empreendedores de Galinhos se tornem não só pessoas de negócios, mas agentes de transformação social e de sustentabilidade ambiental. Foi para isso que nós criamos esse projeto”.

Áreas de foco

Considerando as demandas dos moradores da cidade e os pilares sobre os quais os negócios deveriam se basear (impacto, ligação com a área tecnológica do curso, sustentabilidade financeira e replicabilidade), o Projeto trabalha agora com três propostas (um em cada área de foco dos cursos do IFRN):

Área de Recursos Pesqueiros

Problema: a cultura da pesca tem perdido espaço na cidade, já que não é integrada ao turismo
Solução: integração da cultura da pesca à cadeia produtiva do turismo, por meio da criação e do desenvolvimento de uma turistech com produtos, serviços e eventos turísticos voltados à pesca, ao mergulho, à cultura e à culinária nativa
Área de Química
Problema: grande volume de resíduos sólidos e efluentes sem descarte correto, poluindo o meio ambiente e impactando a região
Proposta: conversão de óleo em sabonetes artesanais e em outros produtos de limpeza com fragrâncias especiais e regionais

Área de Informática

Problema: carência de conhecimento em marketing digital e e-commerce por parte dos empreendedores locais
Proposta: capacitação de uma equipe local que atuará na cidade como elo entre o setor turístico local e as ferramentas tecnológicas mais atuais
Em 2022 o Projeto de Extensão avança para as fases finais, que tem o objetivo de fazer a transferência da tecnologia aos empreendedores sociais ou às instituições comunitárias de Galinhos. Assim, um projeto que teve início dentro dos portões de uma instituição está apto a criar agentes transformadores e multiplicar a capacidade de transformação social.
A Educação Empreendedora pode mudar o mundo. Para conhecer outras iniciativas que geram impacto, clique aqui.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades