Entrevista: “Novo Ensino Médio – implementação nos estados – como o empreendedorismo se relaciona com a Educação Profissional

Blog Entrevista: “Novo Ensino Médio – implementação nos estados – como o empreendedorismo se relaciona com a Educação Profissional

Compartilhe este conteúdo

Ensino Médio Integral e Educação Profissional

O Novo Ensino Médio trouxe mudanças na carga horária, no currículo e, principalmente, na organização das disciplinas obrigatórias e optativas nas escolas. Essa reformulação objetiva oferecer uma formação técnica ou profissional aos estudantes, para que eles tenham a oportunidade de optar por uma profissão durante o Ensino Médio, entrando mais rapidamente no mercado de trabalho.
Outro aspecto importante dessa mudança no formato do Ensino Médio é incentivar o desenvolvimento de habilidades nos estudantes. Mediante a oferta de novas experiências, os alunos poderão refletir melhor sobre as escolhas futuras na fase adulta, definindo um projeto de vida alinhado com suas competências e aptidões pessoais.
Tais mudanças se conectam com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que propõe uma formação interdisciplinar e a oferta de itinerários formativos, que contemplem as preferências de cada estudante. Outra alteração fundamental será a ampliação da carga horária com a implementação do tempo integral nas escolas.
Nesse contexto, segundo o MEC, será necessária ampla atualização das escolas, desde a capacitação de todos os profissionais envolvidos no processo educativo até a mudança de conteúdos, das tecnologias aplicadas e das metodologias utilizadas em sala de aula.
Isso implica diversos desafios; para entendê-los melhor, conversamos com Flavia Paola, coordenadora geral do Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) e da Educação Profissional na Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. Ela falou sobre o planejamento e a implementação dessas mudanças. Confira.
1 – Conte um pouco sobre sua formação e seu trabalho atual.
Sou professora de História, doutoranda em Educação, atualmente estou como coordenadora geral do Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) e da Educação Profissional, onde atuo em conjunto com duas coordenadoras, uma do EMTI, a professora de História Cláudia Maria da Silva Lobo, e outra da Educação Profissional, pedagoga Amanda Aparecida Barboza.
2 – Quais as vantagens do Ensino Médio integral sobre o parcial?
O Ensino Médio em Tempo Integral oportuniza uma ampliação de carga horária que possibilita ao estudante vivenciar uma educação interdimensional.
A formação integral do estudante passa pelas habilidades socioemocionais, físicas e sociais para além das habilidades cognitivas, e isso só é possível quando trabalhamos de forma articulada ao currículo obrigatório atividades diversificadas que ampliam e aprofundam conhecimentos, saberes e vivências.
A educação integral visa alcançar a formação integral do sujeito para que ele seja capaz de atuar com as competências produtivas, éticas, sociais e políticas necessárias ao seu tempo.
3 – Quais são as dificuldades encontradas na implementação do Ensino Médio Integral?
Primeiro é preciso romper com a cultura de que o ‘tempo integral’ está relacionado apenas a aumento de carga horária, mas principalmente a uma formação integral dos nossos estudantes. Nessa perspectiva, devemos investir na formação de professores e de toda a equipe escolar em busca da quebra desses paradigmas.
4 – Como ficaram as escolas de Educação Profissional durante a pandemia? Foi possível dar continuidade às aulas técnicas, mesmo remotamente? Quais foram as estratégias adotadas?
A Secretaria disponibilizou algumas ferramentas como os aplicativos Conexão Escola e Webmail Institucional e Google Classroom, via navegador web, para professores e alunos da Rede Estadual de Minas Gerais
5 – Na sua opinião, qual seria a ligação entre a Educação Profissional e as Competências da BNCC?
É necessário elaborar currículos que se articulem, inclusive para que a Educação Profissional não seja vista no formato fragmentado e apartado da formação Integral e Integrada do estudante. Nesse contexto, a articulação curricular é uma estratégia que estamos fortalecendo em nossa rede com a elaboração de matrizes que se conectem tanto quanto as habilidades e competências. Além de garantirmos e investimos na formação de professores e na preparação das equipes pedagógicas.
6 – A Educação Empreendedora pode ser um ótimo caminho para o desenvolvimento de competências socioemocionais nos estudantes. Assim, é possível inseri-la na Educação Profissional? Já existe algum programa que faça isso?
Sim. A Educação Empreendedora já consta como componente obrigatório nas matrizes do Ensino Médio Integral, e a proposta é que conste também nas matrizes do Novo Ensino Médio para implementação em 2022.
7 – As escolas de Educação Profissional fazem uso de metodologias ativas? Se sim, quais e o que levou a essa escolha?
Acredito que metodologias ativas seja um conceito amplo (rs). Mas, considerando que a proposta da metodologia ativa tem como premissa incentivar que os estudantes se envolvam no processo de forma direta, sim trabalhamos uma vez que abordamos principalmente tanto na formação como no modelo (em especial EMTI) o fortalecimento do estudante protagonista.
8 – Como você vê o desenvolvimento da educação neste cenário pós-pandemia?
O cenário da pandemia nos convoca a repensar o nosso formato de educação. Com certeza, todo esse processo nos fez refletir sobre a formação, sobre como lidamos com a educação – desde programação de aulas, rotinas, etc.
Temos de reconhecer que a falta da conexão presencial, o ambiente escolar, as trocas, ‘o pátio’ da escola inclusive impactou direta e negativamente o desenvolvimento de nossos estudantes. É preciso pensar em alternativas para reparação e recuperação. Mas também tivemos uma educação que se reinventou, e muito, com a participação ativa dos nossos professores e da equipe pedagógica.
Ampliamos nossas possibilidades de ensino, e a educação por meios digitais, antes vista com olhos curiosos, hoje se tornou mais uma ferramenta importantíssima no processo de ensino aprendizagem.
Gostou desse tema? Quer saber mais sobre como o Ensino Médio Integral e a Educação Profissional podem impactar a formação dos estudantes, contribuindo para que desenvolvam as habilidades socioemocionais necessárias? No nosso portal, temos vários materiais sobre o Novo Ensino Médio, como este artigo, por exemplo.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades