Infodemia e o desafio da Educação na pandemia

Blog Infodemia e o desafio da Educação na pandemia

Compartilhe este conteúdo
A revolução tecnológica veio com muitos benefícios, entretanto, criou-se um fenômeno chamado “Infodemia”, que vem sendo um grande desafio para a sociedade.
A facilidade de compartilhamento e recebimento de notícias está fazendo com que a informação chegue quase que em tempo real, mas o grande problema está na veracidade do conteúdo entregue aos brasileiros.
Diante disso, é possível perceber que tal fenômeno está impactando, negativamente, muitos setores, incluindo a Educação. A pandemia do novo coronavírus fez com que o desafio de lidar com esse problema ficasse ainda maior.
Então, quais as formas de enfrentar esse fenômeno e como a Educação pode agir diante desse compilado de adversidades? Será que o professor tem um papel fundamental no apoio à eliminação das informações tendenciosas e que estão longe da verdade necessária?

Entendendo um pouco mais da Infodemia

O fenômeno já existia antes da pandemia, mas o período de medidas protetivas contra a Covid-19, como o isolamento social, fez com que ele se agravasse ainda mais. Mas o que de fato é a Infodemia?
Antes de explicar, vamos conhecer um dado importante que também agregará no conhecimento sobre esse fenômeno. De acordo com um relatório do We Are Social e Hootsuite, hoje em dia existem cerca de 4,66 bilhões de usuários nas redes. Esse número significa que a troca de informação instantânea faz parte de uma rede gigantesca.
A Infodemia pode ser entendida como a disseminação de informações falsas pelas redes. Ela ocorre porque alguns meios de comunicação digital, agindo por interesse ou apenas por má-fé, divulgam dados informativos não condizentes com a realidade.
Agora, imagina o tamanho do impacto negativo gerado quando boa parte desses bilhões de usuários das redes recebe essas notícias e informações falsas. É comum que muitos as aceitem como verdades e acabam criando crenças e ações que danificam os meios sociais.

Quais são os principais problemas que esse fenômeno pode trazer?

Em relação ao cenário pandêmico atual, o compartilhamento de informações falsas pode acarretar problemas graves e que envolvem a saúde dos indivíduos. A Organização Mundial da Saúde OMS) foi a definidora do termo Infodemia, uma vez que a gravidade advinda disso está atingindo níveis incontroláveis e atrapalhando os cuidados com a saúde durante a pandemia.
Com toda a certeza, você já deve ter encontrado algumas dessas informações falsas, nas quais são criadas teorias sobre o surgimento do vírus e até fórmulas para evitar o contágio ou a evolução da doença.
Diante de toda essa situação, o Brasil, um dos países mais afetados por essa “desinformação”, acaba criando uma barreira e um distanciamento das informações verídicas. Os reflexos sobre tal problema são terríveis e podem fazer com que ações inconsequentes sejam tomadas, causando danos a toda a população.
A Educação, também afetada, terá papel importante na orientação sobre a busca por informações. Os professores deverão, então, estar preparados para a volta às aulas após a pandemia, criando técnicas para nortear os estudantes sobre fake news, coronavírus e demais assuntos relacionados.

O que é e como aplicar a Educação Midiática?

É preciso, primeiramente, entender que todo mundo produz e consome conteúdo o tempo todo. A Educação Midiática é o caminho para que algumas habilidades sejam desenvolvidas, como é o caso da leitura ativa e crítica, aprimorando a capacidade de filtrar o que realmente pode ser útil e verídico.
Quando entendem a necessidade de implementar a Educação Midiática no ensino, os educadores passam a moldar a aprendizagem para uma formação livre, em que a escolha consciente sobre o consumo de informações começa a ser desenvolvida.
As aulas on-line e o distanciamento entre o aluno e professor fazem com que o controle sobre esse desenvolvimento crítico seja dificultado. Mas será a partir dessa barreira que o professor deve dar ainda mais importância ao aprimoramento e ao desenvolvimento dos três itens essenciais com vistas a diminuir os problemas causados pela Infodemia, sendo eles:

Leitura Crítica

A Leitura Crítica será uma das principais habilidades a ser desenvolvida. É preciso muito mais do que ler;; será importante que o leitor saiba interpretar o que está sendo consumido e também consiga desenvolver técnicas de validação das informações.
Deve ser ensinado que nem tudo que está escrito e publicado pode ser visto como verdade. A aquisição dessa habilidade será por meio de muita prática de leitura e também de curadoria do que foi lido. Dessa forma, as mensagens implícitas começarão a vir à tona, e o senso crítico ficará mais apurado.

Escrita Responsável

Também é imprescindível que seja debatido o poder livre de criar e compartilhar informações. Diante disso, a responsabilidade sobre o que está escrevendo deve ser tratada como algo sério por meio do apontamento das possíveis consequências.
Os meios digitais de compartilhamento devem ser claramente entendidos, mostrando o alcance que as ferramentas têm. A união dessa informação com a responsabilidade de escrever deve fazer parte das técnicas utilizadas para o aprimoramento da habilidade.

Participação Ativa

Aprender a ler e a escrever é a ferramenta fundamental para que o estudante possa participar ativamente da sociedade. Mas é claro que as metodologias aplicadas durante o ensino da leitura e da escrita não podem fugir das recomendações citadas anteriormente.
Cabe ao estudante entender que o senso crítico que ele está desenvolvendo deve ser utilizado nas redes de Comunicação Digital. O professor deve fazer com que o estudante entenda o poder que tem as suas ações na internet, orientando sobre os benefícios e os malefícios que o seu comportamento ativo pode trazer.
A Educação Empreendedora também trabalha no desenvolvimento dessas habilidades, levando o ensino para outro patamar, no qual o aprendizado passa a englobar questões fundamentais para as dificuldades do mercado de trabalho e da vida.
A Comissão Europeia, em seu estudo EntreComp, usado mundialmente como referência para a Educação Empreendedora, também é uma ótima fonte de informação.
Entender a importância e os moldes de aplicação dessas habilidades fará com que as informações falsas que alimentam a Infodemia percam força.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades