Inovação Pedagógica: como aplicar em sala de aula

Blog Inovação Pedagógica: como aplicar em sala de aula

Compartilhe este conteúdo
É evidente que a tecnologia modificou toda a dinâmica de relacionamento e comunicação do ser humano. Hoje em dia é possível que as pessoas se comuniquem, mesmo estando longe umas das outras. Mas é claro que esse avanço, além de trazer novos formatos de aprendizado, apresentaram resultados positivos para a Educação.
A Inovação Pedagógica é inevitável, visto que a tecnologia faz com que os jovens tenham uma reformulação no modo de agir, pensar e também em sua motivação. Tudo isso, obviamente, reflete diretamente na Educação e no engajamento escolar.
É preciso então que as metodologias educacionais sejam adaptadas a esse novo formato de sociedade, dando ênfase à centralização do crescimento do aluno, reformulando então os moldes tradicionais de ensino.

O que é a Inovação Pedagógica?

Apesar de a tecnologia ser a grande impulsionadora desse novo formato que vem sendo instalado, a Inovação Pedagógica vai além da utilização de tecnologia na sala de aula.
Ela é pautada também na formação de cidadãos mais preparados para encarar os desafios da atualidade, fazendo com que os jovens ganhem autonomia, senso crítico e saibam estar presentes em questões importantes que melhorem a sociedade. Diante disso, é viável que as instituições realizem um planejamento para implementar práticas que façam com que se criem adultos que reconheçam os reais valores sociais e profissionais.
É claro que a tecnologia tem papel fundamental para que essas práticas possam fazer parte do cotidiano do estudante. Por isso é preciso moldar as bases curriculares a fim de que essa mudança no aprendizado e no ensino não perca o seu foco principal, isto é, a geração de valor ao aprendizado.
Assim, a Inovação Pedagógica faz com que o estudante seja cada vez mais ativo no próprio processo, aprimorando algumas habilidades que o tornará protagonista da sua história.

A união das metodologias ativas e a tecnologia

Pode-se dizer que um dos caminhos da utilização da Inovação Pedagógica é a junção de Metodologias Ativas e Tecnologia. Cada uma delas exercerá papel importante no desenvolvimento das habilidades esperadas pela modificação dos métodos de ensino.
Os Métodos Ativos, por exemplo, merecem destaque importante no preparo do estudante para a nova dinâmica social que exige algumas competências para a realização dos objetivos, como é o caso da ação ativa. Eles também são pontos fortes na interação social, na comunicação e na reflexão profunda.
A Tecnologia, por sua vez, aprimora as práticas ativas por meio da possibilidade de promover encurtamento das distâncias e também na criação de um ambiente com menores limitações de espaço. Além disso, é possível utilizar as ferramentas tecnológicas visando aumentar ainda mais a inclusão no âmbito educacional.
As instituições podem utilizá-las para criar métodos que capacitem, de forma geral, todos os estudantes, incluindo os que possuem algumas limitações perante os métodos tradicionais. Em resumo, essa união é a representação clara de como a Inovação Tecnológica trabalha a favor da personalização do ensino.

Dicas práticas para aplicar a Inovação Pedagógica na sala de aula

Como colocar em prática toda a teoria aprendida nas novas metodologias que compõem a Inovação Pedagógica? O primeiro passo a ser dado é a realização de um estudo apurado sobre a real situação do ambiente em que essas inovações serão implantadas.
O Brasil é diverso e composto de muitas realidades que podem ser vistas nas instituições. De nada adiantaria acrescentar ferramentas e técnicas de ensino inovadoras que fujam da realidade da escola. As práticas que envolvem a Inovação Pedagógica devem sempre pautar na realidade, e somente a partir disso é que os resultados positivos vão aparecer.
É importante lembrar que o estudante busca acolhimento e também que suas ações fora da sala de aula sejam representadas. Diante disso, é imprescindível realizar adaptação dentro da realidade do ambiente em que elas serão usadas.

Conheça exemplos de Inovação Pedagógica que podem ser aplicadas em sala de aula:

  • “Do it yourself” ou “Faça você mesmo”
A ideia principal dessa técnica pedagógica é fazer com que os estudantes assumam o papel de protagonistas nos projetos propostos em sala de aula. O professor sairá do papel principal na educação e começará a trabalhar como um orientador.
Os alunos terão a oportunidade de assumir funções importantes dentro do projeto, realizando buscas ativas para a resolução dos problemas a serem desenvolvidos. É possível não só explorar muitas práticas de gestão, comportamento, comunicação, como também desenvolver o senso crítico da turma.
  • Ludopedagogia e gamificação
Grande parte das crianças já estão nascendo em ambientes onde o mundo digital está presente. Seria inviável não trabalhar essa questão dentro da sala de aula a favor da Educação. A ludopedagogia e a gamificação têm sido vistas como ótimas fontes de engajamento dos alunos.
A utilização de jogos para o aprendizado é um bom exemplo de Inovação Pedagógica. Os estudantes passarão a ter visão mais ampla sobre os jogos e as tecnologias utilizadas fora do ambiente escolar, entendendo que é possível aprender divertindo. O aumento do desempenho tenderá a subir, pois os jogos podem, quando bem utilizados, ser ótimas fontes de desenvolvimento de habilidades essenciais no que concerne à vida profissional.
  • Aplicação de técnicas de gestão democrática
Chegou o momento de dar voz aos estudantes e entender como ele enxerga o próprio processo de aprendizado. Criar formas de lançar mão da gestão democrática será mais um ponto para a centralização do ensino em relação ao estudante.
O professor pode criar debates sérios e que servirão para a definição de regras dentro da sala de aula, das práticas educativas e até da forma como as aulas podem ser conduzidas. Essa ação gerará uma sensação única de pertencimento e ainda proporcionará um caminho mais fácil para o direcionamento individual do aprendizado.
  • Utilização da tecnologia como forma de interação e aprimoramento da comunicação
Por fim, a tecnologia aliada ao conhecimento. Isso significa que as escolas devem concentrar-se nas inúmeras ferramentas tecnológicas para melhorar a comunicação. As redes sociais, por exemplo, podem proporcionar muito para a Educação.
Cabe ao professor utilizar esse ambiente de troca e interação a fim de passar conteúdos extras e ainda dar a oportunidade para que os estudantes tenham mais uma forma de argumentação sobre pontos importantes da escola e da sociedade.
Mas é claro que é preciso muita cautela, a fim de que esse canal criado evite o caminho errado, considerando que a internet pode dar forças a pensamentos não construtivos. Por essa razão, o professor deve ficar atento a tudo, fazendo com que essa inovação traga sempre bons resultados.

O CER e o apoio ao desenvolvimento de novas metodologias

O CER apoia o desenvolvimento de novas metodologias educacionais, bem como na implantação da Inovação Pedagógica no ensino. O seu trabalho é trazer conhecimento aos professores, e aos demais membros das instituições, mostrando sempre a importância de um ensino pautado na diversidade do aprendizado.
Para entender melhor como o CER apoia a Educação nesse sentido, conheça o novo Observatório sobre Inovações Pedagógicas lançado recentemente. Será possível ter clareza maior sobre as inevitáveis e necessárias mudanças educacionais.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades