Jogos virtuais e educação empreendedora

Blog Jogos virtuais e educação empreendedora

13/12/2021

Como jogos virtuais podem ser aliados da Educação Empreendedora?

Foi-se o tempo em que os jogos virtuais e a educação eram de mundos completamente diferentes. Cada vez mais, tecnologia e sala de aula andam juntas para oferecer um processo de ensino-aprendizagem que seja ideal para os novos alunos e em relação à transformação digital que vivem.
A gamificação está presente na vida das pessoas e tem sido uma aliada no ensino de competências empreendedoras como foco, curiosidade, confiança, espírito de equipe, empatia e visão estratégica. Afinal, a tecnologia faz parte da vida de crianças e adolescentes desde sempre. Entretanto, não entender que as novas gerações (Z e Alpha) possuem uma relação diferente com tablets, smartphones e computadores é ignorar a chance de praticar uma educação assertiva.
Veja, abaixo, por que utilizar jogos virtuais para fomento à Educação Empreendedora.

5 benefícios dos jogos virtuais na educação

Existem muitos jogos virtuais que podem ser utilizados na sala de aula, em uma metodologia consistente e bem planejada. No entanto, é preciso ficar atento. Nem todos eles foram feitos com finalidade pedagógica; portanto é recomendado analisar a classificação etária e o que pode ser ensinado antes de escolher aquele jogo virtual com o qual trabalhar.
Os benefícios de usá-los podem ser muitos.

Estimula o raciocínio lógico

A fim de avançar nos games, normalmente é necessário tomar decisões que afetam o rumo do jogo. E, para isso, tem de haver concentração, agilidade e ser capaz de lidar com a pressão.

Aumenta o envolvimento

Por fazer parte de seu mundo e necessitar ter uma postura ativa, os jogos aumentam o envolvimento dos estudantes. Além de contribuir para o engajamento da turma, quando um game entra em cena, as crianças e os adolescentes ganham autonomia em seu aprendizado.

Estimula o desenvolvimento de habilidades emocionais

Em jogos, nem sempre o resultado sai como o esperado. Nesse sentido, crianças e adolescentes precisam aprender a lidar com a frustração e a ansiedade, desenvolvendo a paciência e a resiliência.

Melhora relacionamentos

Os jogos podem ser ótimas opções para incentivar crianças a trabalhar em conjunto, aprendendo a ouvir o outro, considerar opções e incentivar o desenvolvimentos das habilidades. Os estudantes podem (e devem) ainda desenvolver uma conduta ética, o chamado fair play.

É inclusivo

A personalização do ensino – tendência cada vez maior na educação – considera a forma como cada aluno aprende para definir seu plano de estudos. E os jogos são aliados nessa estratégia, já que são ótimas opções para aqueles que assimilam melhor com a dinamicidade, a interatividade e a parte visual dos games.
No entanto, aqui fica um alerta para os docentes e instituições, que devem ficar atentos à realidade dos alunos antes de indicar jogos a quem muitas vezes não tem condições de acessá-los.
Indicação de jogos de Educação Empreendedora do Sebrae – ( vejam como inserir a informação – https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/jogos-online-capacitam-empreendedores-e-estudantes-de-forma-ludica,925a6eaecc801710VgnVCM1000004c00210aRCRD)
 
Adendo : certamente, existe um jogo para sua turma ( sugestão de subtítulo – talvez Fique por dentro – … a palavra adendo não ficou interessante )
São muitos os jogos virtuais que podem ser trabalhados com os alunos, independentemente de sua série. Como ressalta Márcia Ferran, analista de Políticas Públicas e gestora estadual do Programa de Educação Empreendedora do Sebrae – RS, “desde as séries iniciais, a criança já pode ter contato com esse tipo de estratégia de desenvolvimento para melhorar sua performance e mudar a maneira de ver o mundo e se posicionar. Mas é preciso respeitar os modos e as competências a serem trabalhadas em cada nível, claro. O protagonismo, por exemplo, entra em pauta em séries mais avançadas”.

Dinolândia: ensinando competências empreendedoras com um parque de dinossauros

O Dinolândia é um jogo para celulares criado pelo Sebrae do Rio Grande do Sul com o objetivo de ensinar as competências empreendedoras a crianças. Nele, o jogador pode criar, gerenciar e expandir um parque de dinossauros, tendo de lidar com as responsabilidades de alimentá-los, contratar funcionários, preocupar-se com a segurança e a saúde dos animais, dentre outras coisas. A criança tem de tomar decisões e acompanhar os seus resultados para fazer com que seu parque de dinossauros cresça e se desenvolva.
A ideia é que o jogador experimente e aprenda competências empreendedoras como iniciativa, criatividade, identificação de oportunidades e motivação. “A jornada do jogo pode durar até 30 temporadas, durante as quais a criança desenvolve as competências, com a chance de potencializar aquilo que funcionou e corrigir as eventuais falhas. Além disso, o Dinolândia permite envolver a família, que, além de jogar, pode acompanhar a evolução da criança nas competências trabalhadas”, acrescenta Márcia.
Em adição ao game online, no segundo semestre de 2021 foram lançados os Dinocards, planos de aula conectados às competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que sugerem atividades para os docentes aplicarem com suas turmas com base em metodologias ativas. É possível tanto usá-los em conjunto com o game virtual quanto fazê-lo de forma independente (um benefício de inclusão, considerando que nem todas as crianças têm condições de acessar celular com internet).

Ultrapassando o mundo virtual

Em comemoração ao Mês da Criança, em outubro e novembro, o Sebrae RS, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, levou a 49 escolas públicas municipais da cidade a Blitz Dinolândia.
A ação distribui nas instituições dois jogos e um dinossauro, com a intenção de estimular de forma lúdica o desenvolvimento de competências empreendedoras em crianças de 6 a 10 anos. Professores e crianças são envolvidos nas atividades, que, embora tenham relação com o game virtual, não exigem nenhum conhecimento prévio.
E, em relação aos jogos virtuais, há novidades: muitas outras tecnologias antes consideradas extracurriculares se tornaram aliadas da Educação Empreendedora. Para saber mais sobre elas e também sobre as metodologias de ensino que têm ganhado cada vez mais espaço, clique aqui.

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades