Microlearning: o que é e como pode acelerar seu aprendizado

Blog Microlearning: o que é e como pode acelerar seu aprendizado

Compartilhe este conteúdo

Existem diversas ferramentas na educação que visam para facilitar o processo de aprendizagem. Dentre elas, podemos destacar o microlearning. Como o nome sugere, esse método permite o aprendizado em tempo reduzido (micro + learning, que significa, em português, aprendizado micro).

Neste post, vamos entender melhor como o microlearning funciona, para quais tipos de atividade ele é indicado e quais as alternativas mais comuns aplicáveis a essa metodologia. Continue a leitura!

O que é microlearning

O microlearning é uma metodologia da educação que facilita o processo de aprendizagem em doses pequenas, de forma objetiva e direta. Em geral, essa técnica busca separar o conhecimento em pequenas lições, com duração entre 2 e 5 minutos, sintetizando a informação.

Além de ter fácil aplicabilidade, o microlearning se encaixa bastante nas tendências quando o assunto diz respeito às formas de consumo de conteúdo. As novas gerações tendem a optar pelo YouTube como fonte de conhecimento para solução de problemas, encontrando respostas em vídeos curtos e explicativos.

Além disso, o consumo de conteúdo audiovisual em pequenas doses encontra-se em alta. Redes sociais como o TikTok, cujo principal tipo de conteúdo são vídeos de até 15 segundos, tornaram-se febre entre jovens de 14 a 24 anos, assim como os stories do Instagram.

Vantagens do microlearning

O microlearning oferece diversas vantagens no processo de aprendizagem. Em primeiro  lugar, ele facilita a absorção da informação em razão de seu caráter objetivo e específico. Outro diferencial é ser ele uma ferramenta bastante versátil, podendo ser aplicada em diversos aspectos.

Essa técnica, por exemplo, é bastante útil para reforçar conhecimentos adquiridos. Também esses podem ser facilmente estruturados e personalizados de acordo com as dificuldades dos alunos. Isso permite o direcionamento e a especificação do conteúdo a ser criado, aumentando sua eficácia.

De modo geral, ao pensarmos em microlearning, é importante ter em mente que transmissão de informação e foco são destaques nessa estratégia.

Microlearning e o aprendizado on-line

A técnica de microlearning é empregada em grande escala na estruturação de cursos a distância, em treinamentos de empresas e em estratégias de marketing digital. Além de terem baixo custo de produção, elas podem ser facilmente atualizadas e possuem grande potencial de transmitir uma informação específica às pessoas.

Outro destaque é que um vídeo de cinco minutos baseado em uma estratégia de microlearning tem potencial de impactar milhares de pessoas. Isso representa excelente custo-benefício, ao avaliarmos o baixo esforço aplicado em sua estruturação, em relação a um resultado grandioso.

Conheça também o método de aprendizagem baseada em investigação

Microlearning x macrolearning

O microlearning é uma estratégia de oposição ao macrolearning. O que as diferencia é o objetivo por trás da estruturação do conteúdo a ser ensinado. Enquanto no microlearning o foco é transmitir uma informação, o macrolearning tem como estratégia o desenvolvimento de uma competência ampla.

Embora sejam técnicas opostas, o microlearning e o macrolearning podem ser usados como estratégias complementares em sala de aula. É possível que o professor elabore um conteúdo maior, com mais lições e uma didática que aprofunde com mais cuidado no tema, desenvolvendo um novo aprendizado ao lançar mão do macrolearning.

Em contrapartida, o educador pode oferecer pequenas pílulas revisionais, focando em conteúdos específicos de forma direta e resumida ao final das lições, utilizando o microlearning com ferramenta de reforço.

Como utilizar o microlearning na prática

Para que a estratégia do microlearning seja aplicada corretamente, exige-se ficar atento a alguns detalhes:

1 Quebre o conteúdo em pequenos pedaços

Uma das dicas principais para ter sucesso em desenvolver o aprendizado mediante o microlearning é quebrar o conteúdo em partes menores. Em vez de proporcionar um conteúdo revisional sobre átomos, por exemplo, procure criar um conteúdo sobre nêutrons, outro sobre elétrons e outro relacionado a prótons.

2 Seja objetivo

O microlearning deve ser objetivo. Por isso, é importante que ele seja utilizado como ferramenta revisional, reforçando conteúdo estudados. Evite ser detalhista demais e procure elencar as informações essenciais  aos alunos.

3 Estruture uma lista de material complementar

A transversalidade é uma forma de potencializar a estratégia do microlearning. Procure indicar livros, podcasts, vídeos e outros conteúdos que reforcem a lição disponibilizada aos alunos.

4 Alie o conteúdo a estratégias de gamificação

A gamificação pode fazer parte da sua estratégia de microlearning. É possível criar quizzes em sala de aula sobre o conteúdo apreendido. Outra estratégia interessante é quebrar o conteúdo e distribuí-lo em pequenas pautas à turma. Assim, cabe ao aluno sintetizar o tema em 2 minutos, criando um processo revisional feito pelos estudantes.

5 Utilize apoio visual

O apoio visual faz muita diferença na absorção de conhecimento por meio do microlearning. Por isso, é importante criar slides, desenhos ou outros conteúdos que complementem a lição a ser ensinada em sala de aula.

E, então, o que achou dessa estratégia? Que tal conhecer 6 tecnologias para educadores que podem ser aplicadas em sala de aula?

Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades