Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento: como ajudar o estudante

Blog Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento: como ajudar o estudante

16/05/2022

O Novo Ensino Médio está em implementação e trouxe consigo muitas mudanças. A postura de docentes, gestores, estudantes e a própria instituição precisa estar de acordo com a nova realidade, com itinerários formativos, áreas de conhecimento, projetos de vida, disciplinas optativas e diversas outras novidades.

Uma escolha que pode ser difícil é a dos itinerários formativos, que abrangem as áreas de conhecimento como: Linguagens e suas Tecnologias, Matemáticas e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Ciências da Natureza e suas Tecnologias (além da Formação Técnica Profissional (FTP).

Por ser novidade, os alunos podem precisar do apoio de docentes e gestores na hora de fazer a opção. Mas como auxiliá-los? Em que é necessário ficar atento nesse sentido?

Novo Ensino Médio e as áreas de conhecimento

Como sabemos, além do aumento de carga horária, o Novo Ensino Médio traz consigo uma nova proposta de formar estudantes. Na prática, o conteúdo extrapola as disciplinas gerais, visto que eles terão de escolher uma área de interesse, a fim de aprofundar nos estudos.

Isso significa que os alunos terão autonomia para escolher seu percurso formativo, de acordo com as ofertas da escola, já que as instituições não são obrigadas a oferecer todos os possíveis itinerários formativos, tampouco solicitar que a escolha seja feita já no primeiro ano do Ensino Médio

A flexibilidade do currículo e os percursos formativos abrangentes visam a desenvolver alunos mais preparados para os desafios do mundo do trabalho, com competências empreendedoras, autonomia e protagonismo. Isso significa que o trabalho de docentes e gestores educacionais ultrapassa a busca do conhecimento e a elaboração de planos de aula e a escolha de disciplinas que interajam com a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Diante de escolhas tão importantes para a vida dos alunos, muitas dúvidas podem surgir; dessa forma, os docentes e os gestores são essenciais para apoiá-los e prepará-los para a decisão.

Como apoiar os estudantes na escolha?

Com apoio e orientação dos professores, dos gestores e de toda a comunidade escolar, os jovens poderão fazer escolhas conscientes, conhecendo as implicações e as possibilidades que cada itinerário formativo pode oferecer.

Para isso, é importante:

Compartilhar informação

Não adianta pedir que os alunos façam uma escolha sem conhecer a fundo as opções disponíveis e implicações. Isso, com certeza, poderia gerar decisões errôneas, alta taxa de arrependimento e, quem sabe, até evasão das disciplinas.

Mesmo que seja possível alterar o itinerário formativo ao longo do Ensino Médio ou optar por mais uma área de conhecimento, é essencial que todos tenham acesso às informações sobre o novo modelo. Portanto, apresente a proposta do Novo Ensino Médio, os percursos disponíveis, quais e como serão oferecidos pela instituição e tire todas as dúvidas que surgirem. É importante que todo esse processo seja feito gradualmente, permitindo que eles tenham tempo de absorver e compreender melhor o cenário disponibilizado como um todo.

Algo importante de ressaltar é de que forma as habilidades empreendedoras a ser desenvolvidas com o novo modelo, como senso de oportunidade, criatividade, comunicação, colaboração e análise crítica, serão transformadoras para eles, sendo utilizadas em todos os espaços e momentos da vida. A Educação Empreendedora é uma aliada de seus planos e do desenvolvimento integral; então vale a pena apresentá-la!

Abrir espaço para a comunicação individual

Com o protagonismo do aluno em mente e o respeito à diversidade e à inclusão, é fundamental considerar as condições da instituição, o contexto da comunidade em que ela está inserida e as características dos estudantes no processo de elaboração curricular. Mas não apenas nessa etapa.

Para que os alunos do Novo Ensino Médio façam escolhas coerentes em relação à área do conhecimento que vão priorizar, é indispensável oferecer uma oportunidade individual, a fim de que cada um deles fale sobre seus interesses, aspirações e habilidades e competências que possui. Essa troca, com base também nas avaliações dos próprios docentes e dos gestores, permitirá uma orientação mais assertiva, bem como acolhedora, em alinhamento com as inteligências e os objetivos de vida de cada aluno

Envolver os familiares

O envolvimento dos familiares na vida escolar pode aumentar o engajamento dos estudantes, certo? Pois é, o Novo Ensino Médio é novo para eles também, então envolvê-los de alguma maneira pode fazer com que todos se sintam mais seguros e conscientes das opções disponíveis e de como o novo currículo pode ajudar a formar estudantes preparados para os desafios.

Oferecer “experimentação”

Oficinas, disciplinas eletivas e eventos certamente serão boas oportunidades para que os estudantes tenham a chance de experimentar as áreas de conhecimento. Como instituição, é importante definir quais itinerários serão oferecidos, e a partir daí pensar em estratégias visando aproximar os alunos da prática. Decisões bem informadas e baseadas na experimentação serão, sem dúvida, mais assertivas e alinhadas aos objetivos de cada um.

Ressaltar a importância da escolha e de se prepararem

Não basta oferecer apoio aos alunos se eles não fizerem sua parte. Por isso, se a escolha da área de conhecimento no Novo Ensino Médio reforça a autonomia do jovem, ele deve assumir o protagonismo e entender que, mesmo com percursos formativos bem planejados e pensados para o seu desenvolvimento, é necessário ter interesse e envolvimento para aproveitá-lo. Lembre-se de reforçar que uma postura empreendedora permitirá que eles tenham uma visão crítica em relação à vida, sendo capazes de encarar problemas do mundo real e de buscar soluções para superá-los.

Agora que você apoia os alunos do Novo Ensino Médio a escolher suas áreas de conhecimento, talvez você se interesse também em entender como o Ensino Baseado em Projetos (EBP) é capaz de desenvolver competências empreendedoras. Que tal ler sobre o tema em nosso Observatório? Clique aqui.

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades