O que é uma empresa júnior e porque fazer parte de uma durante a faculdade

Blog O que é uma empresa júnior e porque fazer parte de uma durante a faculdade

Compartilhe este conteúdo

O ambiente universitário é um local cheio de oportunidades de aprendizado e conhecimento para alunos que desejam executar atividades extracurriculares e expandir seus estudos além do conteúdo visto em sala de aula. Hoje em dia, grande parte das instituições brasileiras conhece a importância de apresentar aos alunos a oportunidade de colocar em prática aquilo que eles aprenderam e incentivar o empreendedorismo dentro da faculdade. Uma das iniciativas mais populares para os alunos é a empresa júnior.

Atualmente, existem mais de 1.200 empresas juniores no Brasil, com oportunidade para mais de 11 mil jovens e movimentando cerca de 11 milhões de reais na economia anualmente. No artigo a seguir, vamos explicar um pouco mais sobre as vantagens de trabalhar em uma dessas instituições e entender como elas funcionam. Confira! (Qual a fonte?)

O que é uma empresa júnior

Uma empresa júnior é uma iniciativa universitária com o objetivo de prestar serviços e oferecer soluções para empresas, consolidando o aprendizado dos estudantes na Universidade. Estruturada pelos alunos e orientada por professores, a empresa júnior não tem fins lucrativos. Seu foco é apresentar uma oportunidade prática aos alunos, assim como às empresas, a fim de que possam contratar um serviço especializado a baixo custo. Dessa forma, toda a comunidade é beneficiada. Os alunos, a comunidade local e a Universidade, que proporciona um ecossistema promissor e um retorno à sociedade.

Como funciona uma empresa júnior

Assim como empresas tradicionais, uma empresa júnior possui CNPJ, termos, processos e todo um sistema de organização própria. Dessa forma, é preciso não só de uma equipe que execute os projetos, mas de um time de marketing, vendas, administração e toda a estrutura de governança necessária em uma organização.

Por não possuir fins lucrativos, a participação em uma empresa júnior é voluntária. O valor cobrado dos clientes é utilizado para cobrir os custos da empresa durante a execução dos projetos. O processo seletivo varia de acordo com a instituição, porém, costuma seguir tradicionalmente as dinâmicas em grupo e entrevistas, realizadas pela gestão atuante à ocasião.

Para iniciar uma empresa júnior, exige-se que um grupo de alunos interessados iniciem o projeto. Dessa forma, é necessário definir o modelo de negócio, levantar benchmarkings e estruturar uma proposta de valor para a empresa. Após esse processo, é fundamental apresentar a solução para a instituição de ensino superior, a fim de buscar apoio para a formalização e o espaço físico.

O processo de formalização ocorre da mesma forma que em empresas tradicionais, seguindo a legislação e tendo um CNPJ. Entretanto, esse é um grande desafio hoje no Brasil, uma vez que apenas 30% das empresas juniores estão com a documentação em dia. Os serviços oferecidos pela empresa variam de acordo com a proposta do modelo de negócio da instituição. É possível oferecer projetos e estruturar produtos, assim como disponibilizar consultorias.

Leia também: 5 coisas que você precisa saber do ensino a distância

Quais as vantagens de trabalhar em uma empresa júnior

Trabalhar em uma empresa júnior pode ser bastante vantajoso para jovens adultos, principalmente para aqueles que têm experiência restrita de mercado e ainda estão um pouco indecisos sobre o caminho que desejam traçar na carreira profissional. Listamos algumas a seguir.

Experimentar diversas áreas de atuação

Existem diversos cargos os quais um aluno pode assumir em uma empresa júnior. Afinal, a organização é inteiramente gerenciada pelos estudantes. Isso faz com que alunos de Engenharia, por exemplo, possam ter contato com a área de Vendas, assim como alunos de Comunicação conheçam conceitos básicos da Administração. Isso proporciona maior conhecimento de mercado, amplia a visão do estudante, auxilia no desenvolvimento de habilidades importantes para a vida profissional e desenvolve senso empreendedor.

Ter oportunidade de liderar e gerir projetos

A liderança e a gestão são duas soft skills bastante procuradas no mercado, mas  poucas pessoas têm a oportunidade de desenvolvê-las em estágio inicial da carreira. Em uma empresa júnior, há a possibilidade de o aluno gerenciar o projeto e de guiá-lo da forma que acredita ser melhor.

Isso faz com que o estudante, além de desenvolver capacidade de liderança e entender os desafios que um cargo de gestão apresenta, , por meio de uma empresa júnior, possa compreender a necessidade de organização e passe por diversas etapas importantes da vida empreendedora, como criar orçamentos, trabalhar com prazos, lidar com exigência de clientes, entre outras.

Adquirir experiência profissional

Diferentemente de grande parte dos laboratórios na faculdade em que as atividades são simulações da vida real, a empresa júnior atua diretamente com clientes em projetos que serão colocados em prática e utilizados por consumidores. Isso possibilita ao aluno ganhar experiência profissional e passar pelos obstáculos e imprevistos que fazem parte da rotina de quem atua no mercado de trabalho.

Ter acesso a um networking profissional na comunidade local

Como a empresa júnior auxilia no preparo de futuros profissionais, muitas empresas recorrem a essas instituições em busca de jovens talentos e soluções inovadoras por um valor acessível. Um importante diferencial é que tal iniciativa proporciona uma rede de contatos em empresas locais importantíssima para jovens profissionais, auxiliando na inserção desses no mercado de trabalho.

Achou o texto interessante? Pois saiba que há outras oportunidades de colocar seus conhecimentos em prática durante a faculdade. Que tal conhecer como transformar seu TCC em ferramenta de empreendedorismo?

Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades