Entendendo melhor a personalização do ensino

Blog Entendendo melhor a personalização do ensino

Compartilhe este conteúdo
Não seria interessante se cada plano de ensino fosse personalizado para cada estudante, trabalhando as matérias nas quais eles têm mais dificuldade? Na sala de aula, infelizmente é muito difícil para o professor dar atenção individual a cada aluno.
Entretanto, o método pedagógico de personalização do ensino visa atender às necessidades específicas de cada jovem e criança.
A metodologia se baseia no conceito de que existem maneiras e ritmos diferentes no aprendizado. Também preenche as lacunas dos padrões tradicionais de ensino, que não funcionam de forma eficiente para todos os estudantes. O objetivo principal é respeitar a individualidade, considerando as aptidões e os desafios.

O que é a personalização do ensino?

Como citamos na introdução deste artigo, a personalização do ensino é um método que considera as particularidades de cada um dos estudantes. Baseado nesse conceito, tal método procura estabelecer as melhores maneiras de abordar os conteúdos das matérias.
O papel do educador é identificar as competências dos alunos, bem como suas dificuldades e necessidades. Assim, conseguem traçar estratégias de conteúdo a fim de garantir o melhor aproveitamento das aulas. O processo de aprendizado se torna mais eficaz, e os estudantes, mais engajados.
O método é baseado em competências e prioriza o estudante, colocando-o como protagonista no percurso de aprendizado. Também respeita seu tempo e proporciona mais autonomia e comprometimento na jornada de estudo.
A metodologia está sendo cada vez mais adotada pelas instituições de ensino, apoiada por recursos audiovisuais, tecnologias e aplicativos em todas as áreas de conhecimento.

Quais os benefícios da metodologia?

Existem muitos benefícios no investimento do método de personalização do ensino, sendo o principal deles o aumento do engajamento dos estudantes. Com o professor orientando nas necessidades e focando nos assuntos de maior interesse, os jovens se sentem mais realizados na escola. Outros pontos principais são:

Otimização dos estudos

O docente identifica como o estudante está em relação ao conteúdo da aula. Assim, consegue entender quais os desafios e as necessidades, optando pelas ferramentas de apoio. Se possui dificuldade em física, por exemplo, o estudante pode ser estimulado a utilizar tecnologias que apresentem o conteúdo.
Muitas tecnologias atuam como um apoio para o ensino personalizado. Cabe ao educador buscar as ferramentas que se encaixem em sua disciplina e adaptar para o conteúdo das aulas.

Agilidade na jornada pedagógica

Com o plano de estudo otimizado, a jornada do estudante também pode ser agilizada. Acesso a informações e a atividades de pesquisas ajuda no desenvolvimento, bem como torna essa trajetória mais produtiva.

Melhora no relacionamento entre educador e estudante

A metodologia conta com apoio de tecnologias que melhoram a comunicação entre o professor e a sua turma. Alguns aplicativos contam com interface amigável que ajuda a promover o diálogo.

Potencializa as habilidades do estudante

Cada estudante tem interesses em determinados conteúdos e disciplinas. A personalização do plano de ensino aprofunda com o jovem aqueles nos quais ele tem mais interesse e mais facilidade. Dessa forma, a jornada de aprendizado fica mais flexível e transformadora.

Identifica bloqueios

Alguns estudantes apresentam mais dificuldades em disciplinas das Ciências Exatas, por exemplo. Com o método personalizado, o professor consegue descobrir exatamente os pontos de dúvida e encontrar a melhor forma de trabalhar para que o estudante aprenda.

Flexibilidade no programa pedagógico

Com o plano adaptativo, o estudante não precisa ficar muito tempo em conteúdos em que ele já tem conhecimento e afinidade. Portanto, o foco passa a ser nos pontos em que ele tem mais dificuldades de aprendizado. Dessa forma, há mais flexibilidade no programa de estudos e avanço mais rápido nos conteúdos.

Como aplicar a personalização de ensino?

O primeiro passo é trabalhar com o corpo docente de modo a prepará-lo para a mudança. A formação dos professores é fundamental, a fim de que eles consigam atender os alunos de maneira eficaz e competente. A formação é importante para gerar engajamento e garantir a melhor trajetória dos estudantes no ano letivo.
Planos de ensino que inovem nas estratégias pedagógicas, como avaliações menores e mais dinâmicas no lugar das tradicionais provas. Outra dica é utilizar ferramentas tecnológicas para personalizar as aulas, buscando maneiras diferentes de aplicar o conteúdo.
Para integrar a personalização de ensino na instituição, é necessário algumas medidas fundamentais. Vejamos:
  • Adaptação da proposta pedagógica para a nova metodologia.
  • Formação dos professores para que consigam aplicar o plano adaptativo.
  • Proposta de avaliações dinâmicas das habilidades dos estudantes.
  • Capacitação do corpo docente em relação às tecnologias educacionais.

Tecnologia como aliada da personalização no ensino

O ensino personalizado é mais um dos recursos que a tecnologia trouxe para a Educação. Ele se baseia em plataformas que identificam pontos fracos e fortes de cada aluno para desenvolver exercícios customizados a ele.
Essas plataformas partem da ideia de que alunos diferentes aprendem de formas distintas. Os softwares são capazes de identificar as deficiências e criar planos de aula e atividades específicas, que podem envolver games, textos, vídeos e exercícios.
A Knewton, considerada a maior plataforma adaptativa do mundo, fundada em 2008, já impactou a prática pedagógica em mais de 4 milhões de estudantes. No Brasil, o primeiro empreendimento na área é a Geekie Lab, que atingiu até o momento mais de 5 mil escolas no país.
A startup oferece, dentre outros serviços, o Geekie Teste, focado no ENEM. Sua concepção se baseia na Teoria de Resposta ao Item (TRI), mesma metodologia utilizada pelo exame e por provas internacionais. Com ela, o estudante pode comparar sua nota com a nota de corte dos cursos de sua escolha, além de saber que conhecimentos priorizar visando atingir seus objetivos.
Mas é importante lembrar que essas soluções de tecnologia são apenas uma parte do ecossistema educacional. O importante é conseguir um equilíbrio entre as plataformas e o método do professor. A intenção do ensino personalizado é complementar, e nunca substituir o trabalho do educador.
Interagir com essas plataformas ainda fortalece as competências empreendedoras do estudante. Ele vai atrás de seu conhecimento, tendo liberdade de escolher os temas que mais o motivam. Essa prática gera independência, iniciativa e comprometimento.
O portal Porvir disponibilizou um infográfico com outras informações sobre o ensino personalizado. Veja aqui !
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades