Rotação por Estações de Aprendizagem: como aplicar nas aulas remotas

Blog Rotação por Estações de Aprendizagem: como aplicar nas aulas remotas

Compartilhe este conteúdo
Uma aula dinâmica, interativa e que estimula diversas competências ao mesmo tempo – tanto por meio do trabalho individual quanto por equipes. A metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem pode transformar a sua aula.
Ela pode ser uma das escolhas para deixar as aulas mais interessantes e driblar os desafios que a falta de contato presencial pode ocasionar. No entanto, os professores tendem a não utilizá-la por compreender que se trata de uma metodologia que mescla atividades presenciais e on-line, sendo inviável para o período de aulas exclusivamente remotas.
Vamos dar algumas ideias a fim de que você faça a adaptação da metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem para as aulas on-line.

De metodologia híbrida e presencial para on-line

Desde março de 2020, com a pandemia do novo coronavírus, escolas de todo o mundo se viram às voltas com a suspensão das aulas presenciais e a necessidade de levar as metodologias presenciais às plataformas de aulas on-line. Mas a simples transposição das dinâmicas pode deixar de lado aspectos importantes no que diz respeito à aprendizagem. Isso porque a lógica digital e on-line é totalmente diferente da presencial: lê-se, interpreta-se e aprende-se de forma muito distinta em cada um desses ambientes.
Assim, antes de planejar a aula on-line, é importante entender a fundo as características desse novo ambiente. Pensar em como alcançar os mesmos objetivos de aprendizagem, focando no resultado almejado, mais do que no formato. Dessa forma, “adaptação” deve ser a palavra-chave.

Como funciona a metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem

Como o próprio nome diz, a Rotação por Estações de Aprendizagem é uma metodologia que permite que os estudantes aprendam mesclando diferentes momentos e suportes – as Estações. Na prática, os jovens se revezam em diferentes locais da sala de aula. Ora trabalhando em grupo, ora sozinhos, utilizando a tecnologia como um dos meios de aprendizagem em algumas Estações.
A alternância entre aprendizagem presencial e on-line é o que faz dessa metodologia parte do Ensino Híbrido. Mas o grande trunfo do formato está na mescla de estratégias, que permitem que os estudantes tenham contato com o conteúdo por meio de linguagens distantes e caminhos diferentes.
Assim, aplicar a Rotação de Estações de Aprendizagem no ensino remoto tem a ver com mapear novas possibilidades com a intenção de que diferentes suportes on-line cumpram a função das Estações, proporcionando o mesmo dinamismo no processo de ensino e aprendizagem.
Conheça, em detalhes, a metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem e seus formatos de aplicação

Como aplicar a Rotação por Estações de Aprendizagem em dinâmicas 100% on-line

O primeiro passo para adaptar a metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem para uma lógica 100% on-line é entender todos os recursos que você tem a sua disposição. Faça uma pesquisa aprofundada de plataformas, games, redes sociais, fóruns, blogs, softwares e mapeie tudo o que você tem em mãos. O passo seguinte é combinar as diferentes tecnologias, criando a sensação de alternância entre Estações. Algumas ideias são:

· Modelo 1 – Aula por streaming + game + trabalho individual

Após uma aula expositiva curta, por Zoom, Microsoft Teams ou outra plataforma de sua escolha, deixe que os alunos cumpram, por alguns dias, uma missão relacionada ao tema da aula em um game educativo. Ao final, peça que eles produzam uma apresentação on-line expondo suas principais conclusões sobre os conceitos da aula.

· Modelo 2 – Fórum on-line + redes sociais + aula e tira-dúvida por streaming

O primeiro contato com o conteúdo será em um fórum on-line, em que os estudantes deverão trabalhar em pares, levantando hipóteses acerca do tema ou do problema apresentado pelo professor. Em seguida, as duplas podem trocar impressões com outras duplas em pequenos grupos nas redes sociais, como o WhatsApp. Juntos, eles formulam uma apresentação que será feita em seguida pelos próprios estudantes, para os colegas, em uma aula por streaming. Depois que todos os grupos apresentarem, é hora de um tira-dúvidas com o professor, a fim de garantir que a compreensão dos conceitos, em dupla e em grupos, foi acertada.

· Modelo 3 – Vídeo + trabalho individual + produção de podcast

Convide os jovens a assistirem um filme, série ou documentário relacionado ao tema da aula. Em seguida, peça a eles que produzam uma espécie de Roteiro, resumindo seu aprendizado. Ao final, eles podem gravar um programa curto de podcast, adaptando o roteiro à linguagem oral e exercitando sua capacidade de comunicação e síntese.
Essas são apenas algumas ideias para a adaptação da metodologia de Rotação por Estações de Aprendizagem às aulas remotas. Assim como esses exemplos, você pode pensar em combinar e recombinar plataformas de forma complementar visando que o mesmo conteúdo seja exposto de maneiras diferentes aos estudantes ou também que o mesmo tema da aula seja trabalho por etapas, em canais e tecnologias distintas, como se eles percorressem um circuito.
Conheça outras metodologias de Ensino Híbrido neste Observatório especial que preparamos sobre o assunto.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades