Saiba como se tornar um professor mais empreendedor

Blog Saiba como se tornar um professor mais empreendedor

Compartilhe este conteúdo

SAIBA COMO SE TORNAR UM PROFESSOR EMPREENDEDOR

A Educação Empreendedora vem ganhando cada vez mais espaço nos currículos escolares e em atividades acadêmicas. Escolas, professores e estudantes se familiarizam com o conceito e conseguem se desapegar de uma antiga ideia sobre empreender. Ser empreendedor não é apenas ser dono do próprio negócio, mas sim ter a mentalidade voltada para a solução de problemas e para o serviço à sociedade de forma positiva. O mesmo vale no que concerne ao professor empreendedor.

Um dos princípios da mentalidade empreendedora é a proatividade em relação à mudança. Isso significa não esperar as condições ideais de dinheiro e infraestrutura ou que a motivação venha sempre de fatores externos. Essas lições são muito importantes quer para o futuro profissional dos estudantes , quer para os educadores.

Assim, veja algumas dicas visando se tornar um professor empreendedor e trazer novos ares à sua carreira:

7 maneiras de se tornar um professor empreendedor

1 Pense em seu Projeto de Vida

Projeto de Vida não é só para os estudantes carreira e o desenvolvimento pessoal, é importante que você, professor, tenha o próprio Projeto de Vida muito claro. Quais são suas metas de curto, médio e longo prazos tanto na esfera pessoal quanto na profissional? O que você espera de resultado de cada uma delas? E como pretende alcançá-las?

Esse exercício, por si só, é um primeiro passo a fim de que você se torne um professor empreendedor.

2 Volte a estudar

Com seu Projeto de Vida em mente e em mãos, um dos maiores investimentos que você pode fazer com vistas a se tornar um professor empreendedor é voltar a estudar. Não só com o intuito de se atualizar em relação a metodologias de ensino e a tecnologias educativas, mas também de explorar outros campos de conhecimento – o que vai fazer de você um profissional mais criativo e inovador. Além disso, é importante lembrar que a Educação Empreendedora não fazia parte do currículo de formação da maior parte das instituições de ensino superior havia alguns anos – o que está lentamente mudando nos dias de hoje. Por isso, é bem provável que você tenha tido pouco contato com esse tema. Que tal estudar também Empreendedorismo?

Para começar, nem é preciso fazer investimentos financeiros. O próprio Sebrae tem uma série de Trilhas Educativas gratuitas e on-line que cobrem assuntos como Startups, Modelos de Negócios, Empreendedorismo Social e muitos outros.

3 Procure mentoria

Aprender com a experiência do outro. Talvez essa seja uma das lições mais valiosas do Empreendedorismo, e a mentoria é uma das formas de colocá-la em prática.

Para isso, eleja um profissional que você considere referência, tanto de comportamento e ética profissional quanto de conhecimento técnico. É importante que seja alguém em quem você confie e que esteja disposto a ter compromisso com sua vida e sua carreira. Estabeleça uma periodicidade no que diz respeito aos encontros. Pode ser uma pausa semanal para um cafezinho, um bate-papo informal quinzenalmente ou reuniões mensais. O formato e a frequência dependem da preferência e da disponibilidade de vocês.

Compartilhe abertamente sobre seus planos de carreira, interesses, erros e acertos. Troque informações, ideias e boas práticas na profissão. Assim, além de descobrir que não está sozinho em seus desafios, você pode começar a ver as coisas sob outra perspectiva. Ou seja, vai encontrando novos caminhos, buscando atingir suas metas ou solucionar problemas e se tornando um professor mais empreendedor.

4 Comece algo novo

Nunca postou no Twitter? Que tal criar uma conta e planejar uma aula mais conectada?

Tem conteúdos brilhantes guardados na gaveta? Grave uma vídeo-aula e poste no TED Ed.

Anda pensando em como inserir robótica nas aulas, mas está sem tempo de aprender como fazer? Proponha uma oficina em que você aprenda junto com os estudantes.

Não ter medo de arriscar e se jogar de cabeça na novidade é algo que os empreendedores fazem muito bem. Dessa forma, você também pode adotar a prática, tornando-se um professor mais empreendedor!

5 Conecte-se

O ensino híbrido (educação multiplataforma e que mistura o aprendizado on-line e off-line) é considerado uma das maiores contribuições para a educação no século XXI. Assim, se a tecnologia ainda não é sua aliada em sala de aula, está na hora de mudar esse cenário. Os aplicativos e as plataformas podem ajudar a deixar seu conteúdo mais rico, criar outras dinâmicas dirigidas às aulas e interagir com seus estudantes de forma diferente.

Muitas ferramentas digitais também foram pensadas com o propósito de facilitar o seu trabalho como educador. Para isso, simplificam a aplicação e correção de testes, oferecem feedback aprofundado sobre o desempenho dos estudantes e otimizam o tempo gasto em tarefas administrativas.

6 Busque referências

Assumir a postura de um eterno aprendiz é a melhor maneira de continuar se desenvolvendo profissionalmente ao longo da carreira. Ademais, com as ferramentas digitais, isso está ainda mais fácil.

Além de investir em cursos de formação, como vimos acima, uma boa ideia para se tornar um professor empreendedor é procurar referências teóricas sobre Empreendedorismo e buscar conhecer histórias de outros educadores e de outros empreendedores. Com a intenção de ajudar os educadores, nesse sentido, o Sebrae criou o Termo de Referência em Educação Empreendedora, um referencial teórico completo com a história e a origem do Empreendedorismo, bem como orientações práticas voltadas à implantação da Educação Empreendedora.

Outra ferramenta é o CER Histórias, espaço para que educadores de todo o Brasil relatem suas experiências como empreendedores ou com a Educação Empreendedora, formando uma verdadeira rede de troca de conhecimento. Outras fontes interessantes são sites como o do Porvir ou da Nova Escola, que trazem conteúdo atual e rico sobre tecnologias e metodologias educativas, cases de escolas e outros professores, além de ferramentas para uso prático em sala de aula.  

7  Faça parte de um ecossistema empreendedor

Empreendedorismo e Inovação não são feitos de forma isolada. Por estarem ligados diretamente à criatividade e à colaboração, eles dependem de outros agentes para que aconteçam de forma plena. Daí vem o conceito de Ecossistema Empreendedor ou Ecossistema de Inovação. O termo vem da Biologia mesmo e significa um ambiente em que diversos agentes interagem e cooperam entre si, criando algo diferente e produtivo. Além da escola, fazem parte de um Ecossistema Empreendedor as startups, as aceleradoras, o poder público, as empresas, as instituições de ensino…E você pode participar de um ecossistema assim, contribuindo com o seu conhecimento, metodologias de pesquisas, dentre outros. Em contrapartida, você se conecta com as iniciativas mais inovadoras de sua região e tem a chance de estabelecer parcerias e criar projetos, tornando-se um professor empreendedor.

Em suma, professor empreendedor é aquele que nunca para de aprender e investir em novos projetos. Um dos conceitos que fala sobre tal estilo de vida é o Life Long Learning, ou Aprendizado para Vida Toda. Entenda o que é esse conceito e como aplicá-lo em sua vida e em sua atuação como educador.

 

Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades