Como fica a saúde mental dos professores pós-pandemia?

Blog Como fica a saúde mental dos professores pós-pandemia?

Compartilhe este conteúdo
A saúde mental dos professores sempre demandou uma atenção especial, pois a rotina dos profissionais da educação é árdua e muitas vezes estressante. O início da pandemia e as mudanças das dinâmicas educacionais fizeram com que todos tivessem que se adaptar ao no formato de aula, trazendo ainda mais desgastes físicos e emocionais.
Todos os desafios encontrados nesse novo normal nos faz perceber que além do desenvolvimento das competências socioemocionais dos estudantes, também é preciso cuidar da saúde mental dos professores.
É preciso começar a debater sobre como eles enfrentarão o período pós-pandemia, trazendo técnicas e atividades que possam amenizar os impactos que esse período difícil trouxe e continua trazendo.

Os desafios do ensino remoto e a saúde mental dos professores

O Instituto Península realizou uma pesquisa sobre os diferentes sentimentos e percepções dos professores brasileiros durante os estágios da pandemia. De acordo com os dados divulgados, os sentimentos mais vistos entre os educadores foram: ansiedade, cansaço, estresse e frustração.
Também foi possível perceber que a porcentagem de professores sobrecarregados foram subindo durante as etapas da pesquisa. Pode-se dizer que esses dados refletem o nível de estresse e abalo mental que grande parte dos profissionais da educação passou e passa nesse período atípico.
A abrupta transição para o ensino remoto pode ser vista como um dos principais fatores desse quadro mental. Grande parte dos professores não tinham experiência com o ensino a distância, além de não possuírem habilidades digitais e tecnológicas.
Todo esse desafio proporcionou um grande desgaste mental que se transformou em
ansiedade, frustração e nos demais sentimentos já citados. Foi preciso um longo período até que a adaptação ocorresse, sendo que boa parte dos professores, mesmo nas circunstâncias atuais, ainda não conseguiram se acostumar com o novo formato.

Quais os impactos na educação dos estudantes?

Todo o cenário de adaptação e de cansaço mental por parte dos professores tiveram reflexos diretos na educação dos estudantes. É claro que os desafios do ensino remoto também se estenderam para eles, afinal, todos estavam vivendo um momento novo.
As dificuldades encontradas para trabalhar o conteúdo e também o não conhecimento da utilização da tecnologia foi um dos principais impactos na educação. O período de adaptação aliado ao estresse emocional dos professores fizeram com que as aulas tivessem uma redução de desempenho.
É fato que todo esse impacto pode ainda acontecer em um período pós-pandemia. Os professores, carregados emocionalmente, podem desenvolver problemas que acabam impedindo a sua performance em sala de aula.
A pressão gerada pelas drásticas modificações durante o período de pandemia ainda pode trazer muitos problemas para os profissionais da educação.Por isso, é preciso agir em direção à prevenção.

Promovendo a saúde mental dos professores

Existem inúmeros caminhos para que a saúde mental dos professores seja promovida. Essas ações podem partir de iniciativas da própria instituição de ensino ou então dos próprios educadores que buscam manter o equilíbrio entre o corpo e a mente.
Conheça algumas ações práticas e fáceis que podem ser praticadas durante e após o período de pandemia:

Organização da rotina

O professor sempre foi o profissional que estabelecia duas rotinas de trabalho: na sala de aula e em casa durante a preparação de aula e correção de provas. Com a chegada da pandemia e das aulas remotas, ocorreu uma mistura de ambientes de trabalho que acabou ocasionando estresse devido à falta de organização.
A criação de uma rotina é essencial para que os horários sejam estabelecidos, estipulando a hora de começar e também de encerrar as atividades.

Utilização de canais de comunicação para manter as relações pessoais

O meio digital está repleto de canais de comunicação que fazem com que as relações pessoais não sejam perdidas. Muitos professores acabam se sentindo sozinhos durante o ensino remoto, sem a possibilidade de compartilhar suas experiências e dificuldades.
A internet e as plataformas de mensagens e vídeos são essenciais para que o contato entre os profissionais seja mantido. Dessa forma, eles podem continuar relatando as suas vivências, ajudando assim os processos adaptativos.

Cursos e atualizações práticas sobre o uso de ferramentas digitais

As instituições de ensino podem promover cursos e atualizações práticas que visam ensinar os educadores a usarem as ferramentas digitais. Sabendo que a dificuldade do uso desses softwares e aplicativos estão entre os motivos que levam ao estresse, esses cursos poderão ajudar os professores a quebrarem as barreiras tecnológicas.
Existem muitos cursos on-line de atualização que podem ser direcionados aos professores. Basta pesquisar e então começar a colocar todo o ensinamento em prática.

Buscar ajuda especializada

Por fim, é importante que a saúde mental dos professores seja avaliada por profissionais habilitados. Não é preciso deixar que a situação chegue ao extremo para procurar ajuda. Os psicólogos e psiquiatras já realizam um bom trabalho de prevenção e apoio àqueles que passam por situações complicadas e de mudanças repentinas.

A utilização da educação empreendedora como aliada

A utilização da educação empreendedora pode ser usada como aliada para melhorar os resultados de aprendizagem e interação com o estudante, trazendo para os professores sensação de bem estar e missão cumprida.
As metodologias utilizadas são preparadas para que momentos como esse sejam amenizados, fazendo com que estudantes e professores não percam o foco no ensino e no aprendizado. A utilização da tecnologia também será muito trabalhada, além de desenvolver o senso crítico e habilidades socioemocionais, indispensáveis para os dias atuais.
O CER disponibiliza conteúdos que mostram a importância da Educação Empreendedora para a totalidade do aprendizado. Para melhor compreensão, veja este artigo sobre os Desafios do Ensino no Brasil e a Educação Empreendedora.ra pode ajudar nos processos de adaptação e recuperação da saúde mental pós-pandemia, é por meio do conhecimento.
Compartilhe este conteúdo

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades