Soft skills do gestor escolar inovador

Blog Soft skills do gestor escolar inovador

29/07/2022

A rotina do gestor escolar é bastante desafiadora. Manter o equilíbrio orçamentário, um bom relacionamento escola-família, cuidar das estratégias educacionais, acompanhar as tendências e inovações do mercado e motivar o corpo docente são alguns dos desafios. E, para ajudar você nessa missão, trouxemos aqui uma lista de soft skills do gestor educacional inovador.

Soft skills são habilidades comportamentais e socioemocionais – ”soft”, do inglês, significa “macio”, e “skills”, “habilidades”. Esse conceito se contrapõe ao de “hard skills”, ou “habilidades duras”, entendidas como as habilidades técnicas.

O conceito de soft skill se relaciona com a capacidade de lidar com pessoas, gerenciar as emoções e ter a capacidade de bom relacionamento. Pode-se dizer que é a capacidade de agir com inteligência emocional.

Quando se fala de um líder, como é o caso do gestor emocional, essas habilidades socioemocionais são ainda mais requeridas. Afinal, muitas pessoas se espelham no comportamento de sua liderança.

No ambiente escolar, não é diferente. Por isso, o gestor escolar deve se preocupar em trabalhar a sua inteligência emocional.

Leia este texto até o final para descobrir como as soft skills de um gestor educacional inovador podem transformar o ambiente escolar.

O perfil do gestor escolar inovador

O primeiro ponto que precisa ser levado em consideração é o conceito de inovação.

Ser inovador é buscar melhorias contínuas que impactem positivamente os resultados. No caso de uma escola, seria implementar novas formas de trabalhar, novos processos, metodologias educativas, metodologias de atendimento às famílias para melhorar a qualidade do serviço prestado e do processo de aprendizagem.

Portanto, um gestor escolar inovador é aquele que busca novas soluções para os desafios presentes e é capaz de implementá-las, sempre mirando colher resultados melhores.

Alguns pontos que o gestor escolar que deseja inovar deve se atentar:

  • Tendências no mundo da educação
  • Transformação digital
  • Os desafios de cada geração no processo de aprendizagem
  • Novas metodologias
  • Tecnologias de gestão de escolar que podem facilitar o dia a dia
  • Novas maneiras de se relacionar com as famílias e com a comunidade escolar

Empreendedorismo e gestão

O que é liderar?

É importante entender que líder é a pessoa capaz de inspirar a equipe a agir em prol de um objetivo comum. É a capacidade de orientar seus liderados para a direção aonde você quer chegar.

Exercer liderança envolve o tom de comunicação, a postura corporal, a forma como as pessoas entendem o que você fala, as reações diante dos fatos da vida e a maneira como agimos diante dos desafios.

Não há espaço mais para pessoas autoritárias e que faltam com respeito. O líder deve ser capaz de dialogar, ouvir e comunicar bem. E também de entusiasmar a equipe a seguir um caminho entendido como a melhor opção.

Não existe uma “receita de bolo” ou uma fórmula a seguir para se tornar um excelente líder. É preciso conciliar o estilo pessoal e o contexto de cada ambiente.

Existem pessoas que naturalmente são mais expansivas e comunicativas, por exemplo. Logo a comunicação é um ponto forte para esse estilo de liderança. Mas, ao mesmo tempo, podem existir pessoas introvertidas que ocupam a mesma posição.

Portanto, o líder naturalmente possui aptidões naturais e apresenta também pontos que podem e devem ser mais bem desenvolvidos.

O autoconhecimento como um aliado do gestor escolar

Dessa forma, o primeiro ponto para desenvolver melhor as soft skills do gestor educacional inovador é fazer uma autoavaliação:

1 – Busque avaliar se a sua comunicação é eficaz, isto é, se as pessoas conseguem compreender bem a mensagem que você deseja passar.

2 – Tente entender qual a linguagem corporal você transmite – será que é uma postura mais aberta a ouvir, ou uma postura mais fechada?.

3 – Identifique seus pontos fortes e fracos na relação do dia a dia – liste o que para você é fácil e o que é desafiador.

Agora que você já identificou alguns dos seus pontos fortes e fracos, vale a pena conferir quais são as habilidades que podem ajudar você a desenvolver uma gestão escolar inovadora.

As habilidades de um gestor escolar inovador

As soft skills, portanto, são habilidades que podemos desenvolver e aprimorar. Algumas naturalmente são mais fáceis, já que todos nós temos aptidões naturais. Outras são mais desafiadoras, mas a boa notícia é que todas elas podem ser treinadas e adquiridas.

Por isso separamos aqui seis pontos aos quais você se atentar:

1 – Desafiar o contexto atual

O gestor escolar inovador deve ser capaz de inspirar as pessoas a ir além – desde professores, coordenadores, estudantes e demais pessoas que compõem o quadro de funcionários da escola.

A mensagem que pode ser transmitida às pessoas é que: estamos muito bem, mas o que mais podemos fazer para melhorar.

É necessário vislumbrar algo melhor e se expressar de forma motivadora para que as pessoas também busquem esse mesmo caminho de melhoria contínua.

2 – Permita as pessoas se expressarem

O gestor escolar deve também ser capaz de se abrir para ouvir o outro. Isso implica se interessar genuinamente pela história e pelos desafios das pessoas à sua volta.

E ser capaz de escutar de forma respeitosa e segura, sem diminuir a dor ou o desafio do outro, para que a outra pessoa consiga se abrir e ser transparente.

Muitas vezes o professor tem uma perspectiva mais profunda da realidade de sala de aula, sabendo trazer pontos importantes de diagnósticos de melhorias que podem ser feitas em termos de inovação. No entanto, para que esse processo seja eficaz, ele precisa se sentir seguro.

3 – Capacidade de lidar com muitas demandas sem se alterar

O dia a dia do gestor escolar envolve equilibrar demandas totalmente diferentes – desde questões pedagógicas às administrativas. É preciso, porém, saber equilibrar tudo isso e manter a calma e a estabilidade emocional.

Uma pessoa que demonstra estresse, raiva ou agitação para a equipe normalmente afasta as pessoas que estão a sua volta. Portanto, manter a calma, mesmo diante de muitos desafios, é essencial para ser capaz de inspirar a sua equipe.

4 – Abrir-se verdadeiramente para receber feedbacks sinceros

Além do autoconhecimento, é importante saber ouvir o que o outro tem a dizer a seu respeito a fim de que você consiga evoluir e desenvolver suas habilidades.

Portanto, saiba ouvir o que os seus liderados têm a dizer sobre o que você pode melhorar – honestidade e respeito.

Lembre-se: nós sempre temos algo a melhorar e a evoluir. E ninguém nasce com todas as habilidades socioemocionais necessárias.

5 – Compartilhe o mérito das conquistas

É importante agradecer a participação das pessoas nas conquistas da escola e nas melhorias alcançadas. Sempre que possível, seja generoso e agradeça publicamente o esforço da sua equipe.

Se possível, fale como cada pessoa em sua individualidade foi capaz de contribuir para a construção de um ambiente escolar melhor. Aponte situações que trouxeram impactos positivos.

6 – Exercite a sua inteligência emocional

Pessoas com inteligência emocional possuem algumas características como:

  • Boa capacidade de se comunicar por escrito e oralmente.
  • Postura otimista diante dos desafios da vida.
  • Facilidade em tomar decisões.
  • Foco nos seus objetivos.
  • Postura de persistência para alcançar o que se deseja.
  • Facilidade em manter relacionamentos interpessoais tanto na esfera pessoal quanto na profissional.
  • Capacidade de considerar os interesses das outras pessoas.
  • Rápida recuperação das situações de tristeza e frustração cotidianas
  • Resiliência, isto é, capacidade de se adaptar às mudanças.
  • Empatia com as pessoas à sua volta.

Agora é hora de colocar em prática! Teste e entenda o que funciona para fazer em relação ao seu time. É preciso considerar a sua personalidade e o modo como cada pessoa vai reagir.

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades