Transformação digital na educação: O papel do gestor

Blog Transformação digital na educação: O papel do gestor

20/12/2021
O avanço tecnológico e a criação de diversas ferramentas digitais fizeram com que muitos setores fossem otimizados. A transformação digital na educação, apesar de ter um histórico de uso no passado, aconteceu de fato no período da pandemia, em que tanto as instituições de ensino quanto professores e gestores se viram diante do desafio de digitalizar os processos educacionais.
Este período de distanciamento social e uso frequente das ferramentas digitais marcou um novo rumo à educação. Desse modo, é preciso que os profissionais da educação entendam bem os impactos que a tecnologia traz para o ensino e também como tudo isso modifica a educação e as dinâmicas de aprendizagem.

O que é a transformação digital?

De tempos em tempos, a sociedade passa por modificações que impactam a vida da sociedade ( sociedade duas vezes na mesma frase) . Assim, a transformação digital é vista como o aperfeiçoamento de alguns processos que se valem do uso de ferramentas digitais e tecnológicas.
Quando se olha para a história, é possível identificar momentos transformadores, como o aumento do uso das máquinas para a realização de trabalho manuais. As empresas e as indústrias obtiveram crescimento na produção, e muitos trabalhadores tiveram de se adaptar aos novos formatos de trabalho.
Por isso, quando se fala em transformação digital, também estamos nos referindo a atualizações, porém, agora, com o olhar voltado ao digital. Muitas atividades antes realizadas presencialmente, agora, estão sendo substituídas por ambientes e salas virtuais. Tudo isso, apesar dos desafios, pode contribuir bastante para a educação.
As escolas têm a oportunidade de utilizar essas ferramentas tecnológicas a favor do aprendizado e do engajamento do estudante. É preciso, porém, preparo e um entendimento claro sobre a importância da tecnologia dentro do ambiente educacional.

O que muda com a transformação digital na educação?

A pandemia e consequentemente o distanciamento social aceleraram a transformação digital na educação. As mudanças, previstas para o futuro, foram antecipadas, de forma rápida e sem que os educadores e os gestores estivessem preparados.
Entretanto, ficou evidente que algumas mudanças foram positivas e que apresentam grande tendência de continuar a ser aplicadas por exemplo:

Utilização de plataformas para aulas remotas

O distanciamento social e a impossibilidade do ensino presencial fizeram com que as plataformas para aulas remotas fossem bastante usadas. Houve a necessidade de que os professores se adaptassem a esse novo ambiente, em que as aulas ocorriam por meio de vídeos e mensagens instantâneas.

Criação de salas virtuais para realização das atividades

As salas virtuais para a realização de atividades também representam bem a transformação digital na educação. Os estudantes passaram e estudar em um ambiente mais dinâmico e voltado a uma linguagem mais jovem.
Tudo isso também potencializou a implementação do ensino híbrido, uma vez que mostrou aos gestores educacionais que o ensino remoto também pode trazer muitos benefícios.

Implementação de metodologias ativas que demandam o uso da tecnologia

As metodologias ativas também puderam ser aplicadas no ambiente virtual. A gamificação é um exemplo de metodologia ativa que pôde ser utilizada remotamente e com o uso da tecnologia.
Os jogos no aprendizado apresentam bons resultados em relação ao engajamento e ao desenvolvimento de habilidades dos estudantes. Dessa forma, é esperado que os métodos ativos continuem a ser explorados.

Qual a importância do gestor educacional nessa transformação?

É claro que tal transformação digital na educação deve ocorrer juntamente com certo apoio. Nesse caso, o gestor educacional tem grande importância na implementação da tecnologia no ensino, preparando o ambiente e os professores para essa nova forma de educar.
Ele será o responsável por buscar fontes para a implementação da tecnologia na realidade da instituição. Caberá ao gestor também a responsabilidade de estudar as ferramentas tecnológicas, identificando aquelas que apresentam grande potencial a ser explorado.
A sua importância também está presente no acompanhamento dos processos após a implementação de algumas ferramentas. É imprescindível que os resultados sejam acompanhados de perto, a fim de que possíveis melhorias sejam feitas.

Como o gestor pode colocar a transformação em prática nas escolas?

Em primeiro lugar, é fundamental que ele proporcione um estímulo à cultura digital nos ambientes escolares. Será fundamental alimentar a ideia do uso da tecnologia, além de trazer exemplos que apresentem resultados positivos, estimulando os educadores a inovar em suas aulas.
Outro destaque é para a necessidade que o gestor deve ter quanto à consciência sobre o processo de transição do uso de ferramentas presenciais para as digitais. Não é aconselhável que seja de forma abrupta, mas de uma maneira que acompanhe o ritmo da escola.
Além de tudo isso, é imprescindível que o gestor forneça treinamento (capacitação) aos professores. Não adianta implementar métodos tecnológicos se os profissionais da educação não estiverem preparados para utilizá-los.
Por fim, vale a conscientização das famílias dos estudantes sobre a importância e os benefícios que o uso da tecnologia pode trazer ao aprendizado e ao desenvolvimento dos jovens. Isso fará com que eles apoiem ainda mais os estudantes durante o estudo.

Quais os principais benefícios do uso da tecnologia na educação?

A transformação digital na educação proporciona diversos benefícios aos estudantes e também aos professores. O primeiro deles é a agilidade na realização das atividades rotineiras de aprendizado.
Tanto os estudantes quanto os educadores poderão realizar pesquisas de forma mais rápida, além de terem entre si uma interação, em grande parte, instantânea. Então, caso o estudante tenha alguma dúvida, ele pode entrar no ambiente virtual e falar com o seu professor.
Outro benefício é a aproximação entre o aluno (estudante) e o professor. Algumas ferramentas possibilitam que o educador conheça o perfil de cada estudante, dando a oportunidade de personalizar o ensino. Tudo isso faz com que ocorra interação e aproximação entre eles, melhorando o engajamento no aprendizado.

O que esperar da educação do futuro?

Muito se fala da educação do futuro, porém, o que poucos percebem é que o futuro já faz parte do presente. As escolas passaram por um processo de implementação da tecnologia durante este período de pandemia. Agora, é esperado que essas ferramentas continuem a ser empregadas.
Objetivando melhorar ainda mais o entendimento sobre a transformação digital na educação, o CER tem um artigo que apresenta oito ferramentas tecnológicas para professores e estudantes. A leitura é válida para conhecer um pouco mais dessas inovações e também com a intenção de buscar ideias que possam ser úteis para a realidade da sua instituição.

Assine a Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades