Bricolagem do empreendedorismo: três formas de aplicá-la na escola

O que o futuro reserva às crianças e aos jovens? Quem se dedica a analisar os desafios dos próximos anos, como o Fórum Econômico Mundial, afirma que a indústria 4.0 vai exigir uma atitude completamente diferente da que temos atualmente. Nesse contexto, as competências socioemocionais – como criatividade, pensamento crítico e resiliência – entram em campo com mais força.

Para ensiná-las em sala de aula, há diversas metodologias ativas que podem fazer a diferença. Mas será que a atitude empreendedora também pode ajudar a desenvolver habilidades como essa? A resposta é sim, e um dos caminhos possíveis é a bricolagem.

O que é bricolagem?

Você já deve ter ouvido falar de bricolagem em conversas sobre reforma de casa ou artesanato, certo? De fato, o termo se origina do francês bricolage e é utilizado para definir trabalhos manuais que aproveitam materiais diversos e que se apropriam do improviso.

Ao longo do tempo, porém, a palavra bricolagem também passou a ser empregada em outros contextos, como no campo da Filosofia, da Antropologia, da Literatura, da Educação e, claro, do empreendedorismo.

Nesse universo, a bricolagem é usada para descrever a criatividade e o improviso de empreendedores, que rearranjam os recursos disponíveis com vistas a obter novos produtos e serviços. O método tem como principal desafio fazer com que uma pessoa crie oportunidades utilizando aquilo que tem à mão, criando soluções inovadoras e dedicadas a solucionar algum problema.

Ainda que o improviso seja uma característica marcante da bricolagem, isso não quer dizer que os empreendedores de sucesso são apenas aqueles que sabem “se virar”. Além de ter essa capacidade, é importante estruturar em processos mais claros e racionais a solução obtida por meio do método.

Um conceito repleto de vantagens

Quem se apropria da bricolagem não espera as melhores condições para começar a agir. Sua proposta é incentivar a ação com os recursos disponíveis.

Muitas vezes, o que acaba ocorrendo é o uso de ferramentas, processos e estruturas em contextos distintos de sua natureza ou função principal. Ou seja, o método incentiva a recombinação dos recursos disponíveis para atuar diante de alguma dor do mercado.

Na prática, o conceito é sinônimo de criatividade. Afinal, incentiva um olhar mais atento e diversificado sobre a realidade, buscando modelar soluções inovadoras. Ademais, a bricolagem incentiva a ação diante de um contexto marcado pela escassez – o que pode ser uma característica extremamente positiva no futuro ainda mais competitivo que nos aguarda.

3 formas de aplicar a bricolagem na escola

A bricolagem pode ser uma oportunidade para o professor que deseja incluir no planejamento escolar estratégias voltadas a incentivar a atitude empreendedora e a criatividade de alunos. Veja algumas possibilidades:

  1. Projeto multidisciplinar: o método pode ser utilizado para incentivar alunos a utilizar conhecimentos distintos e a criar alternativas que solucionem problemas da comunidade escolar de forma mais rápida e eficiente. O desafio será contar apenas com aquilo que está às mãos, estimulando a criatividade da turma.
  2. Prototipagem: a bricolagem também é útil no momento de prototipar ou aplicar conhecimentos específicos. O desafio será fazer o modelo de alguma disciplina apenas com os elementos disponíveis na sala de aula.
  3. Introdução de novos temas: o professor tem a chance ainda de empoderar os alunos e suas vivências, criando momentos de debate e troca de experiências em torno do assunto a ser ensinado.

Essas são apenas três possibilidades de aplicação da bricolagem. Entretanto, uma análise mais aprofundada das dificuldades da turma pode ser válida a fim de encontrar outras alternativas. E, se quiser continuar seguindo o caminho da educação empreendedora, que tal aplicar também outro método desse universo, o effectuation? Para saber como, leia nosso e-book sobre o assunto!

leia também

7 formas de criar mais engajamento na educação infantil
continuar lendo
Educação 5.0 x 4.0 – entenda as diferenças entre os conceitos
continuar lendo
Conheça 4 iniciativas de Educação Empreendedora premiadas no Brasil
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha
×