Como escolher um Itinerário Formativo no ensino médio

O ensino médio está prestes a mudar. Você, mais do que nunca, se tornará protagonista de da própria jornada de educação. A partir do ano que vem, estará nas suas mãos a possibilidade de escolher um Itinerário Formativo no ensino médio, ou seja, eleger a parte flexível do próprio currículo escolar. Baita responsabilidade, não é? Mas uma grande oportunidade também. 

Se você ainda está perdido em relação ao que são os Itinerários Formativos e como você pode fazer uma boa escolha, continue a leitura e descubra neste post!

 

O que são os Itinerários Formativos?

Os Itinerários Formativos são uma novidade no ensino médio que entram em vigor, oficialmente, em 2022, embora muitas escolas no país já estejam trabalhando com eles. Você pode estar se perguntando: mas esses Itinerários serão aulas expositivas? Oficinas? Atividades em campo? Bom, nenhum desses e todos eles ao mesmo tempo. 

A gente explica: uma coisa muito legal dos Itinerários Formativos é que eles não têm um formato obrigatório. É a sua escola e a equipe de educadores que vão desenhá-los de acordo com os objetivos de aprendizagem. Assim, o que importa são os eixos sobre o qual esses Itinerários serão criados (a gente explica logo abaixo) e as competências que serão desenvolvidas em cada um. Claro, o formato faz toda a diferença. Mas é exatamente a liberdade de propor diferentes dinâmicas que faz os Itinerários serem tão interessantes. 

Dessa forma, sua escola pode trabalhar com várias dinâmicas combinadas: cursos on-line + aulas teóricas + oficinas práticas, por exemplo. E, como os Itinerários Formativos são uma novidade para todo mundo, cabe a você, estudante, dar um feedback à equipe da escola sobre o que acha da experiência, a fim de que os Itinerários possam se tornar ainda mais interessantes com o passar do tempo. 

Outro aspecto muito legal dos Itinerários: eles são optativos! Você elege os Itinerários que deseja fazer, dentro da carga horária obrigatória, e pronto. E é exatamente por isso que faz sentido conversar sobre como escolher um Itinerário Formativo no ensino médio. Essa opção deve ser consciente, pois pode influenciar bastante seu futuro profissional. Antes disso, vamos falar dos eixos estruturantes?

 

 Quais são os eixos estruturantes?

Como vimos, os Itinerários Formativos podem ter formatos variados, mas eles devem ser construídos, obrigatoriamente, dentro de um dos quatro eixos a seguir. 

 

Investigação Científica: supõe o aprofundamento fundante da Ciência para a interpretação de ideias, fenômenos e processos a serem utilizados em procedimentos de investigação, voltados ao enfrentamento de situações cotidianas e demandas locais e coletivas, e a proposição de intervenções que considerem o desenvolvimento local e a melhoria da qualidade de vida da comunidade. 

 

Processos Criativos: supõe o uso e o aprofundamento do conhecimento científico na construção e a criação de experimentos, modelos, protótipos para a elaboração de processos ou produtos que atendam a demandas pela resolução de problemas identificados na sociedade.  

 

Mediação e Intervenção Sociocultural: supõe a mobilização de conhecimentos de uma ou mais áreas a fim de mediar conflitos, promover entendimento e implementar soluções para questões e problemas identificados na comunidade. 

 

Empreendedorismo: supõe a mobilização de conhecimentos de diferentes áreas para a formação de organizações com variadas missões voltadas ao desenvolvimento de produtos ou  à prestação de serviços inovadores com o uso das tecnologias. 

Fonte: Resolução CNE/CEB, nº 3/2018, art. 12, § 2º.

 

Cabe à sua escola escolher quais desses Itinerários vai ofertar ou, ainda, se ela disponibilizará todos eles. Cada um deles deve trabalhar pelo menos duas áreas de conhecimento. E cabe a você escolher quais deles deseja cursar. Isso muda muita coisa, não é?

 

O que devo levar em consideração na hora de escolher um Itinerário Formativo

Bom, vejamos: se parte do currículo agora é uma escolha do estudante, o que exatamente você deve levar em consideração na hora de escolher um Itinerário Formativo? Quatro aspectos são fundamentais. São eles: 

 

Autoconhecimento: a escolha do currículo do ensino médio é muito, muito importante. E ela exige certa maturidade da sua parte. Afinal, o que você estudar durante esse período vai impactar o seu futuro. Mas, calma, não precisa ficar ansiosa ou ansioso com essa decisão. 

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer é procurar se conhecer. Tente olhar pra você mesmo, buscando entender a sua história de vida, quem o influencia, quais são seus gostos e interesses, o que você faz bem e gosta de fazer, o que você não curte muito fazer, quais são seus pontos fracos, etc.  Isso vai fazer toda a diferença, não só para as escolhas no ensino médio, mas para toda a vida. 

 

Foco no Futuro: a escola prepara a gente essencialmente para o futuro, certo? E o trabalho é uma grande parte desse futuro. É agora que aquela famosa pergunta que você já deve estar ouvindo – “O que você quer ser quando crescer?” – começa a ganhar algumas respostas. Entretanto, em vez de pensar o que você quer ser e se decidir por uma profissão específica, que tal fazer essa investigação de forma mais ampla? Afinal, o ensino médio é exatamente a hora de testar possibilidades com o propósito de efetuar uma escolha mais consciente. 

Nesta fase, você deve pesquisar muito sobre profissões e o mercado de trabalho, procurar entender as mudanças que a tecnologia tem provocado no mundo, conversar com profissionais que já atuam no mercado de trabalho e buscar entender seus desafios do dia a dia. 

Também é hora de pensar quais são seus desejos em longo prazo.Para isso, você precisa colocar diversas variáveis no caldeirão: dinheiro, família, moradia, sucesso, realização. Por isso, o autoconhecimento, do qual tratamos antes, é tão importante. 

Com uma visão clara do que você deseja para a vida e para a sua profissão, ficará mais fácil escolher um Itinerário Formativo no ensino médio. 

 

Competências: todo mundo pode se tornar o que quiser. E as competências são exatamente o caminho para isso. Mas é claro que há aptidões e preferências. Uma das vantagens do novo ensino médio é que os estudantes passam a pensar em competências, e não em disciplinas. Assim, entender quais competências têm mais a ver com seus objetivos de vida e seu estilo pessoal vai ajudar bastante. 

 

Orientação: por fim, escolher um Itinerário Formativo no ensino médio não deve ser um processo solitário. Pelo contrário. No momento de fazer uma boa escolha, envolva outras pessoas. A equipe pedagógica da sua escola, por exemplo, é a melhor indicação para explicar as competências, tirar dúvidas sobre os Itinerários, sobre as áreas de conhecimento. 

 

Já sua família e os amigos podem ajudar você a entender melhor quem você é, como foi sua formação até aqui, reafirmar suas qualidades e habilidades e alertar para os pontos de melhoria. 

Além disso, procurar orientação de outros profissionais que trabalham é muito legal também, como falamos. Vale conversar com a tia, com os primos mais velhos, com o dentista da família, com um artista… quanto mais diverso for o leque, mais informado você estará sobre o mercado de trabalho e as várias possibilidades para o seu futuro. 

E, então, já se sente mais preparado para escolher um Itinerário Formativo no ensino médio? Conheça também o Itinerário de Empreendedorismo e por que ele pode ser uma ótima escolha no que diz respeito ao seu futuro.

leia também

Aulas de português on-line: 4 dicas para otimizar as atividades EAD
continuar lendo
Aulas de Biologia on-line: 5 formas de turbinar a aprendizagem
continuar lendo
Representatividade na Educação: como tratar o tema na escola?
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha
×