Como estimular a colaboração entre professores

Aprender ensinando é uma das formas mais eficazes de se desenvolver pessoalmente e profissionalmente. E isso não vale só para os estudantes. Criar um clima de colaboração entre professores, de mentoria e de troca de experiências ajuda a ter um time mais coeso e forte.

Os benefícios vão além de apenas manter um bom clima interno entre a equipe da escola. Isto é, a qualidade da educação acaba ganhando muito com a colaboração entre professores, com profissionais de alta performance e que se desafiam constantemente a ir além. No post a seguir, apresentamos algumas medidas simples que podem ser adotadas na prática para criar um ambiente mais colaborativo na escola. Confira!

Maneiras de estimular a colaboração entre professores

Alinhar expectativas com um quadro de gestão

A colaboração entre professores está intimamente ligada ao alinhamento de expectativas – em todas as outras profissões, na verdade. Por isso, manter as metas e os detalhes da gestão e a atual da equipe sempre à vista pode ajudar bastante.

No quadro, especifique a Visão, a Missão, os Valores da escola, as metas e  o tempo em longo, curto e médio prazos – bem como o status de cumprimento de cada uma –, e o papel de cada profissional ou equipe em cada um desses objetivos estratégicos. O quadro também pode ser uma ferramenta destinada a guiar reuniões de gestão. Nele é possivel aproveitar para esclarecer sobre o que se espera de cada um e até onde vão os limites de atuação de cada professor. Assim, é mais provável que eles se sintam mais seguros em relação a seus papéis individuais e sua contribuição para o todo, estando mais propensos também a colaborar com os colegas.

Mentoria

Transpor conhecimentos e trocar experiências profissionais são os principais propósitos de um processo de mentoria e, por isso, ele é tão importante para estimular a colaboração entre professores. De forma mais ou menos sistematizada, a mentoria pode ocorrer em reuniões estruturadas ou em encontros informais. Sempre com o objetivo de falar e ouvir o ponto de vista do outro sobre determinados assuntos, levando uma visão prática e aplicável à rotina da prática profissional.

E não se engane: a mentoria não precisa ser apenas realizada entre profissionais com mais experiência e profissionais com menos experiência. A prática, além de estimular a colaboração entre professores, pode contribuir para incentivar o time a desenvolver novas competências. Como exempo, temos: sair de sua zona de conforto ou aprender novas competências que colegas mais ou menos experientes dominam. Outro benefício é também aprender mais do processo e implantá-lo com os alunos, melhorando a qualidade do aprendizado na escola.

Autorreflexão

A colaboração entre professores também requer esforços individuais. Em um ambiente profissional, quando nos sentimos ameaçados, de alguma forma tendemos a colaborar menos e nos fechar em nossas próprias competências e tarefas. Por isso, estimular a equipe a olhar para dentro, entender seus pontos fortes e suas fraquezas é tão importante na hora de criar um ambiente mais colaborativo.

Isso pode ser feito individualmente, em grupo ou ainda com o apoio da equipe de Psicologia da escola. O mais importante é que os profissionais se sintam mais seguros em relação a seu potencial e suas habilidades. Assim eles  acabam se tornando também mais abertos a contribuir para o todo.

Apostar no coensino

Ter dois ou mais professores dentro de sala de aula ou à frente de uma mesma disciplina é uma tendência que contribui para que as aulas se tornem mais dinâmicas, criativas e instigantes. A prática é muito comum na educação especial, mas tem ganhado cada vez mais o ensino regular.

Embora exija um pouco mais de trabalho no planejamento das aulas, o coensino é uma ótima oportunidade para estimular a comunicação transparente e honesta dentro da equipe, abrindo portas para a colaboração entre professores muito além da presença simultânea nas aulas.

Dinâmicas de cocriação

Atividades em que os profissionais se envolvem na resolução de problemas da escola e da comunidade escolar em geral também são ótimas maneiras de estimular a colaboração entre professores. E criar uma equipe mais inovadora.

Essas dinâmicas de cocriação são, basicamente, atividades em que uma equipe multidisciplinar se reúne com a intenção de pensar em soluções em conjunto para um problema em comum. Além de poderosas ferramentas de brainstorming, elas contribuem para que cada profissional tenha participação ativa em temas da gestão escolar ou nos debates relacionados à melhoria na qualidade do ensino. Seja por meio de atividades de Design Thinking, Design Sprint, seja por meio de outras formas menos estruturadas, apostar na cocriação certamente vai manter a equipe mais engajada e a escola em constante movimento em direção à melhoria contínua de seus processos.

Sabe outra forma, além da colaboração entre professores, de investir na qualidade de vida e no bom ambiente de trabalho dentro da escola? Priorizando a saúde mental da sua equipe. Descubra, neste post, como cuidar dos profissionais da escola, especialmente em tempos difíceis como os que estamos vivendo atualmente. 

 

leia também

Juventude e Conexões: como os jovens brasileiros entendem o que é empreendedorismo?
continuar lendo
5 jogos educativos para usar em suas aulas
continuar lendo
Como escolher a melhor ferramenta para aulas online
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha
×