STEAM: 5 motivos para incluir as artes no ensino STEM

Ensino STEM ou STEAM? Nos Estados Unidos da década de 1990, o conceito de ensino STEM (sigla que corresponde à Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) surgiu como resposta a sérias questões levantadas por estudiosos, que viam o desempenho escolar dos estadunidenses diminuir e, como consequência, haver escassez de profissionais qualificados para o mercado .Isso ocorria uma vez que não se formavam jovens preparados o suficiente para suprir demandas das empresas nessas áreas estratégicas, o que ameaçava a liderança econômica dos EUA no mundo.

A partir disso, diversas iniciativas de ensino STEM começaram a surgir nas escolas, desenvolvendo melhor os alunos e incentivando-os a seguir carreiras nessas áreas. Contudo, nos últimos anos, a metodologia vem sendo criticada por designar papel secundário às Ciências Humanas, esquecendo-se de que habilidades como senso crítico, criatividade e relacionamento interpessoal são tão importantes para formar um profissional bem preparado quanto saber criar tecnologia. Por isso, as artes (“A”) foram acrescentadas na sigla, formando o ensino STEAM.

Passe as fotos para o lado e veja 5 motivos para incluir as artes no ensino STEM.

 

O STEAM fortalece a capacidade de tomada de decisão

Mais do que saber fazer cálculos complexos, automatizar tarefas e criar protótipos com vistas a estar bem preparado para o mercado de trabalho e também para a vida, o aluno precisa ter senso crítico e saber tomar decisões relativas ao cotidiano, desde os assuntos mais simples até os mais complexos e que envolvam funções de liderança.

A inclusão da arte no ensino STEM (OU STEAM) como área estratégica de ensino fortalece a capacidade de tomada de decisão dos alunos. Isso porque os processos artísticos estão repletos de escolhas pessoais em que os estudantes decidem, por meio da avaliação própria, como querem seguir, de que forma desejam se expressar, quais elementos, materiais e referências fazem mais sentido para eles em cada contexto.

O STEAM fomenta a criatividade

Benefício mais óbvio das artes, o fomento à criatividade é também um dos mais importantes no contexto do mercado de trabalho atual, que exige cada vez mais profissionais criativos e inovadores. Esses profissionais são peças-chave na busca de garantir a competitividade das empresas no contexto da Indústria 4.0, e, com isso, a própria permanência no mercado.

Por meio de mentes criativas e inovadoras, produtos e serviços são aperfeiçoados, são criadas outras tecnologias que atraem os consumidores por suas vantagens e também outras formas de produzir que economizam recursos naturais, financeiros e de pessoal.

O STEAM promove a colaboração

Em atividades artísticas como dança, teatro, cinema, confecção de cenários e criação de pinturas e desenhos para mostras de arte, a colaboração entre as pessoas é fator essencial. As artes promovem a colaboração entre os estudantes, fortalecendo a noção codependência e fomentando o trabalho em equipe.

Isso faz com que a pessoa se sinta mais forte em diversos âmbitos da vida, sendo um deles a vida profissional, já que a habilidade de trabalhar em equipe é uma capacidade muito procurada pelas empresas. Se os funcionários não entendem que fazem parte de um time e que é fundamental trabalhar em conjunto, será difícil para a empresa crescer e ganhar mercado.

O STEAM desenvolve habilidades de relacionamento

Por serem atividades que envolvem muita colaboração, as artes promovem um contexto em que o relacionamento entre os indivíduos é muito importante. Ao longo de processos de criação conjunta, os alunos aprendem a se relacionar melhor, enfrentando conflitos e buscando solucioná-los, encontrando divergências de opinião e procurando o consenso, passando a criticar com respeito e a elogiar os feitos dos outros.

As habilidades de relacionamento são competências em evidência no mercado de trabalho atual, uma vez que grande parte das demissões é ocasionada por conflitos gerados pela falta delas. Além disso, um ambiente de trabalho ruim, onde as pessoas não sabem conviver umas com as outras, não é um ambiente de trabalho produtivo.

O STEAM incentiva a diversidade

Outra grande vantagem do ensino STEAM está ligada à diversidade. A arte é única em promover um ambiente em que diversos tipos de expressão pessoal, personalidades e formas de ser são respeitadas e valorizadas. Nesse contexto, o aluno entra em contato com muitas representações, histórias e relatos pessoais que mostram subjetividades das pessoas e a vida sob diferentes pontos de vista. Valendo-se disso, o estudante pode se tornar mais tolerante, respeitoso e atuante no combate ao preconceito e à violência.

A metodologia STEAM supre uma lacuna deixada pelo ensino STEM, desenvolvendo habilidades essenciais para os alunos do século XXI que não são muito bem contempladas pela primeira sigla. As artes também representam as humanidades nessa abordagem de ensino estratégico, mostrando o papel essencial das Ciências Humanas para o mercado de trabalho e, mais ainda, para a vida. Se quiser saber mais do ensino STEM, baixe o nosso e-book.

leia também

7 formas de criar mais engajamento na educação infantil
continuar lendo
Educação 5.0 x 4.0 – entenda as diferenças entre os conceitos
continuar lendo
Conheça 4 iniciativas de Educação Empreendedora premiadas no Brasil
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha
×