Competências do século 21: entenda porque é importante desenvolvê-las nos jovens

A educação já reconhece a necessidade de desenvolver as competências do século 21. São elas que vão fornecer aos jovens recursos para enfrentar um mercado de trabalho que exige cada vez mais. Mas faltam estudos na área. Para competir por posições promissoras no mercado de trabalho em constante mudança, o aluno precisa desenvolver o pensamento crítico, a solução de problemas, comunicação, colaboração, criatividade e inovação.

 

Mas como inserir esse desenvolvimento no contexto de sala de aula atual? Essa questão deixa governantes, professores e pais preocupados. Para facilitar o entendimento desse conceito, o National Research Council fez uma lista de quais são as competências do século 21 e o que fazer para desenvolvê-las. Você pode fazer o download gratuito aqui (em inglês). Os pesquisadores dividiram as competências em três grupos de domínio. O primeiro já é conhecido dos educadores: o cognitivo.

 

Ele envolve capacidades que os métodos de ensino tradicionais já dão conta, como o poder de interpretação, alfabetização, habilidade de escutar, entre outros. Já os outros domínios não são tão palpáveis no aprendizado. São eles: intrapessoal e interpessoalO primeiro envolve a forma como cada indivíduo lida com as próprias emoções. Autodidatismo, perseverança e flexibilidade são algumas das competências exigidas para ter esse domínio.

 

Já o domínio interpessoal compreende características que ajudam a lidar com outras pessoas. Saber passar informações, comunicar-se e ter empatia são algumas das competências que o aluno tem quando o desenvolve bem.

 

Isso não quer dizer que as competências cognitivas sejam totalmente excluídas. O ideal é compreender uma intersecção das três e criar ambientes propícios para o desenvolvimento de cada uma das competências, tanto dentro da sala de aula, quanto fora.

leia também

Por que inserir educação empreendedora nas escolas - exemplo dos EUA
continuar lendo
5 motivos para sua edustartup apostar no ensino híbrido
continuar lendo
Reinvenção das bibliotecas - Entrevista com Elaine Pinheiro e Mariana Castro
continuar lendo
newsletter
x
área restrita
Usuário
senha