Educação empreendedora: um investimento para a vida

Segundo relatório do Fórum Econômico Mundial, 65% dos empregos que os jovens da Geração Z irão trabalhar no futuro ainda não existem. Assim, nesse contexto, o empreendedorismo representa uma importante alternativa para a reinvenção do mercado de trabalho, mas a contribuição da educação empreendedora para os jovens do século XXI vai muito além dos negócios.

O psicoterapeuta e especialista em psicologia educacional Leo Fraiman defende um novo modelo de educação. Nele, os jovens são instigados a pensar em seus projetos de vida, e não só em sua formação profissional, por meio da educação empreendedora. Leo é o idealizador da Metodologia OPEE , que oferece às escolas conteúdos e ferramentas didáticas para transformar alunos em cidadãos atuantes no mundo e em suas próprias vidas. “Para se ter um projeto de vida, é preciso romper com a ideia mecanicista e utilitarista de que temos que trabalhar com algo para ganhar dinheiro. É preciso cultivar nas crianças e jovens a ideia de que todos nós podemos contribuir com algo para o mundo. Devemos agregar valor”, explica.

Em entrevista exclusiva ao CER, Leo Fraiman falou sobre a importância da educação baseada em projetos de vida. Ele explicou que entende que o projeto de vida é uma percepção da nossa existência por meio de todas as áreas da vida. Quando cada uma dessas áreas está boa, pode culminar em uma vida feliz. Ele ainda completa com a ideia de que nossas caminhadas estão cada vez mais complexas e que precisamos romper a crença de que trabalhamos para o outro. Na verdade, tudo o que fazemos e contribuimos com o mundo é em prol do nosso projeto de vida. Assista:

 

 

 

 

leia também

Universidades de portas abertas para o mercado
continuar lendo
5 dicas de como trabalhar a autoestima em sala de aula
continuar lendo
Conheça o portal de educação do IBGE
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha