O que um makerspace com foco em educação precisa ter

Já se convenceu da importância dos makerspaces e não sabe por onde começar? Para te ajudar, selecionamos alguns elementos que as instituições de ensino devem considerar na hora de criarem seus próprios espaços makers.

 

Maquinário e ferramentas

Máquinas de corte a laser, impressora 3D, equipamentos de eletrônica, games, espaços para marcenaria e serralheria, ferramentas para experimentações científicas… Não há um padrão do tipo de equipamento que um makerspace deve ou não ter. O limite, nesse caso, fica por conta da imaginação e, claro, do orçamento. O mais importante é garantir um mix de equipamentos que funcione para as necessidades dos usuários do espaço e da estratégia pedagógica da instituição.

 

Segurança

Segurança é um dos aspectos essenciais para o planejamento de um makerspace, já que nesses locais costuma-se trabalhar com altas temperaturas, ferramentas de corte, materiais inflamáveis, resíduos e poluição sonora. Procure conhecer outros espaços, entender o uso e a movimentação de pessoas e todos os riscos envolvidos em cada atividade.

 

Teoria x prática

O mais importante é que o makerspace seja um local para criação. A área completa para experimentação é primordial, mas o ideal é que os estudantes tenham, também, ambientes em que possam voltar à teoria, reavaliar projetos e conceitos e retornar à prática com novas perspectivas. Além disso, a multiplicidade de plataformas é outro fator que conta para o sucesso do espaço: livros, computadores, tablets, materiais para pesquisa etc.

 

 

Espaços criativos

Inclua no projeto do seu makerspace espaços para deixar a criatividade e o pensamento fluirem livremente. Quadros brancos, paineis para posts its, ambientes de convivência, espaço para jogos e brincadeiras são grandes aliados da inovação.

 

Diversidade

A possibilidade de construir uma comunidade diversa para troca de experiências e ideias que gerem inovação é uma das coisas mais legais dos makerspaces. Para isso, é preciso que eles sejam reconhecidos como ambientes em que a diversidade é bem-vinda: diversidade de idade, de gênero, de pensamento, de raça, de formação e de interesses.

 

leia também

Universidades de portas abertas para o mercado
continuar lendo
5 dicas de como trabalhar a autoestima em sala de aula
continuar lendo
Conheça o portal de educação do IBGE
continuar lendo

Quer ficar sabendo de tudo antes? Assine a
newsletter e receba novidades no seu e-mail.

x
área restrita
Usuário
senha